Ceratoconjuntivite Atópica

A ceratoconjuntivite atópica é uma inflamação da zona da córnea e da conjuntiva, de natureza crônica, e que pode também surgir como uma conjuntivite com dermatite atópica associada.

Foto de ceratoconjuntivite atópica

Apesar de poder surgir em qualquer idade, esta doença é mais frequente entre os 20 e os 50 anos, ocorrendo mais frequentemente em homens. Sendo um problema mais comum em pessoas com um historial de alergias, a ceratoconjuntivite atópica pode ocorrer também em pessoas que não as costumam ter. De seguida pode conhecer as causas, sintomas e tratamento da ceratoconjuntivite atópica.

Causas da ceratoconjuntivite atópica

A ceratoconjuntivite atópica (alergia no olho) é uma inflamação alérgica, logo, as suas causas estão associadas a substâncias que podem ativar essa reação imunitária por parte do organismo. Assim, os agentes alérgicos que podem desencadear uma crise de ceratoconjuntivite atópica são os seguintes:

– ácaros;

– pó;

– pólen;

– pelos de animais;

– alimentos.

Como mencionámos em cima, a ceratoconjuntivite atópica pode aparecer associada a outra reação alérgica, a dermatite atópica. Nestes casos, a causa poderá ser um agente alérgico ou irritativo, que cause tanto alergia na pele como nos olhos. Geralmente, a origem para estas situações está em produtos fortes de limpeza, com princípios ativos muito intensos.

Sintomas da ceratoconjuntivite atópica

Quando ocorre uma ceratoconjuntivite atópica, há vários sintomas que se manifestam, todos relacionados com os olhos. Os sintomas da ceratoconjuntivite atópica incluem ardor, vermelhidão nos olhos e nas pálpebras, coceira muito intensa e olhos lacrimejantes. Nalgumas situações, pode mesmo sentir grande sensibilidade à luz.

Tratamento para ceratoconjuntivite atópica

O tratamento para a ceratoconjuntivite atópica baseia-se sobretudo em medicamentos antialérgicos, que têm a função de parar a resposta imunitária e aliviar os sintomas. Existem vários exemplos de medicamentos indicados, sendo o colírio Decadron um exemplo. É igualmente importante evitar o agente alérgico que desencadeou a reação. Se o tratamento não surtir efeito, nalguns casos pode mesmo ser aplicado a ciclosporina. Este é um potente imunossupressor, apenas utilizado em casos mais graves.

Complicações

A ceratoconjuntivite atópica, se não for corretamente tratada num espaço de meio ano, pode causar várias complicações. As complicações decorrentes desta doença incluem:

– cicatrização da córnea;

– deslocamento da retina;

– ulceração;

– cataratas (ocorre em 10% dos casos);

– cegueira (casos mais raros.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Faça uma Pergunta ou Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 15/01/2018 às 10:39 horas por: Filipe