Christina Aguilera

Christina María Aguilera nasceu em Staten Island, Nova Iorque. É filha de Fausto Wagner Xavier Aguilera, antigo sargento do exército dos Estados Unidos da América e de Shelly Loraine, uma professora de espanhola e violinista. O pai de Christina nasceu no Equador e a sua mãe possui sangue europeu.

Christina Aguilera Antes e Depois e Biografia

Aguilera viveu com a sua mãe o seu pai até aos seus 7 anos, quando o casal se separou. Nessa altura, mudou-se juntamente com a sua mãe e a sua irmã mais nova Rachel, para a casa da sua avó, em Rochester. Mais tarde, quer Christina, quer a sua irmã declararam que o seu pai tinha sido abusador psicológica e emocionalmente.

Para se resguardar da pressão do progenitor, Aguilera cantava canções como “I’m Ok” e “Oh Mother”. Mais tarde, Shelly voltou a casar, agora com Jim Kearns, um paramédico. Shelly e Jim tiveram um filho, Robert Michael. Aguilera tem mais dois meio-irmãos, resultantes de uma nova relação do seu pai: Stephanie e Casey.

Aguilera começou a revelar, desde cedo que queria ser cantora. Foi a sua avó, quem primeiro notou no seu grande potencial vocal. Christina começou a participar em concursos locais de talento e depressa se tornou conhecida como “a menina da grande voz”.

Esta fama precoce acabou por lhe trazer consequências negativas, uma vez que as outras crianças chegavam ao ponto de desistir de participar em concursos em que ela estivesse presente, o que enfurecia os seus progenitores. Assim, Aguilera passou a ser desprezada pelas suas antigas amigas e a casa e o carro da família foram alvos de vandalismo. Como consequência destes atos, a família mudou-se novamente, desta vez para Wexford.

O seu talento tornou-se ainda mais óbvio, quando foi convidada a cantar o hino dos Estados Unidos no início dos jogos de várias equipas locais: Pittsburgh Penguins (hóquei no gelo), Pittsburgh Steelers (futebol americano) e Pittsburgh Pirates (basebol). Por forma a evitar que Aguilera fosse novamente perseguida, a família tentou manter em segredo o seu talento, mas após sucessivas aparições na televisão, a jovem cantora passou a ter aulas em casa.

Em 1991, Aguilera tentou pela primeira vez entrar no elenco do “The Mickey Mouse Club”, um programa infantil muito popular nos Estados Unidos, mas foi rejeitada por ser demasiado nova. Dois anos depois, voltou a tentar e desta feita foi selecionada para integrar a equipa do programa.

No “Mickey Mouse Club” Aguilera cantava e atuava em sketchs de comédia. A acompanhá-la estavam nomes como Britney Spears, Justin Timberlake, Keri Russell e Ryan Gosling. Os colegas de Christina colocaram-lhe a alcunha “A Diva” devido à sua postura e à qualidade da sua voz. Ela permaneceu no programa, até ao fim do mesmo, em 1994.

Com 14 anos de idade, Aguilera gravou a sua primeira música, um dueto com o cantor japonês Keizo Nakanishi. Em 1997, foi escolhida para representar o seu país no Festival Golden Stag, uma competição internacional para jovens cantores.

Em 1998, enviou um demo, no qual cantava a canção “Run To You” de Whitney Houston, para a Disney, que procurava uma cantora para gravar a canção “Reflection”, para a banda sonora do filme “Mulan”. O seu trabalho despertou a atenção do produtor Ron Fair, que se tornaria depois o seu mentor. Uma semana pós ter enviado a sua demo, Aguilera estava a assinar um contrato com a editora RCA Records. A canção “Reflection”, foi mais tarde nomeada para um Globo de Ouro, na categoria “Melhor Canção Original”.

O álbum inaugural de Christina Aguilera foi editado a 24 de Agosto de 1999. O sucesso foi instantâneo, vendendo mais de 8 milhões de unidades nos Estados Unidos e mais de 70 milhões a nível mundial. Nos Estados Unidos, este álbum encontra-se entre os 100 mais vendidos de sempre.

O single inaugural, “Genie in a Bottle” atingiu o primeiro lugar de vendas em vários países. No mesmo ano, Aguilera participou como convidada num episódio da série “Beverly Hills, 9021”, participou no programa especial da MTV de ano novo, sendo a primeira artista a tocar no canal no novo milénio e atuou durante o intervalo do Super Bowl XXXIV. Venceu o Prémio Grammy para “Melhor Nova Artista”.

Em 2000, Aguilera lançou o seu primeiro álbum em língua espanhola, intitulado “Mi Reflejo”. Este álbum foi uma mescla de versões espanholas das músicas do álbum em inglês e de novos temas. Apesar de Aguilera não ser totalmente fluente em espanhol, na altura em que o trabalho foi gravado, o sucesso do álbum foi impressionante, garantindo à cantora o estatuto de artista latina que mais vendeu naquele ano.

Em 2002, Aguilera lançou um novo trabalho, “Stripped”, o qual marcou a mudança de visual da cantora. Aguilera passou a apresentar uma visual mais provocante e foi fotografada nua ou semi-nua para várias publicações. Surgiu, por exemplo na capa da “Rolling Stone”, usando apenas botas e segurando uma guitarra elétrica.

Apesar de algum desconforto revelado pela crítica, face à sua nova postura, o novo trabalho voltou a atingir sucesso internacional. Aguilera voltou a receber um Grammy, agora para “Melhor Performance Pop Feminina”. Ainda em 2002, Aguilera começou a namorar com Jordan Bratman, um especialista em marketing na indústria da música, com quem casou a 19 de Novembro de 2005.

O seu quinto trabalho, “Back to Basics” foi lançado a 15 de Agosto de 2006. Vendeu 4,5 milhões de unidades a nível mundial e consolidou o novo estilo da cantora. Em 2006, Aguilera voltou a vencer o Grammy para “Melhor Performance Pop Feminina”.

A 4 de Novembro de 2007, Aguilera revelou a sua gravidez, algo que Paris Hilton já havia mencionado por acidente. O filho de Aguilera e de Bratman nasceu a 12 de Janeiro de 2008, em Los Angeles. As fotografias de Max Liron Bratman surgiram depois na revista People, que terá pago 1,5 milhões de dólares pelo acesso a elas.

Em 2010 foi lançado “Bionic”, o novo álbum de estúdio da cantora. Pela primeira vez, um álbum de Christina Aguilera falhou de forma considerável, o que levou ao cancelamento da tournée de promoção do trabalho.

Pouco tempo depois, Aguilera anunciou publicamente que a sua relação com Bratman havia chegado ao fim. O que se previa se uma separação amigável, acabou por se tornar numa batalha legal pela custódia do filho do casal. Processo que apenas seria finalizado em Abril de 2011, através de um acordo cujos termos não foram tornados públicos.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 5:07 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)