Colecção Outono/Inverno Mouton Collet

Mouton Collet é um jogo de contrastes e oposições. “A nossa assinatura adopta outra linguagem e confronta o belo e o feio, atracção e repulsa”. É assim que Matthiew Mouton e Nicholas Collet situam a sua arte – na dualidade. As jóias são o seu universo, a nacionalidade que partilham, o seu ponto de convergência. “A maior parte das nossas influências estão ligadas ao lado rural da Bélgica. Um mundo de silêncio no meio da natureza”.

Todas as peças desta dupla belga remetem para o campo, os ani mais da qui nta, jardins ou florestas. “A taxidermia e os caçadores de insectos sempre nos fascinaram”, declaram os criadores, que vão buscar influências a Jacques Tati , Marcel Duchamp e Matthew Barney.

Para a estação Outono/Inverno 2010-2011 na sua linha de Mulher, os dois artistas propõem uma colecção “feroz”, mais radical e sofisticada, que viaja através da “visão de predadores retirados de contos de aventura e dos nossos piores pesadelos”, adiantam. A colecção inclui pulseiras e colares de pele, numa mistura de azul eléctrico e preto. Mas de todas as peças, os chapéus são, sem dúvida, o que chama mais a atenção nesta colecção.

“A inspiração para os chapéus partiu da nossa última colecção de Homem ‘Bords de Mer’”, explicam. Tratam-se de peças inspiradas em lendas de cavaleiros heráldicos e aventuras épicas no mar. A excentricidade das criações do duo já atraiu a atenção de vários pesos pesados, desde Lady Gaga, que integrou um dos chapéus MoutonCollet no seu guarda-roupa, a Rei Kawakubo (Comme des Garçons).

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 2:47 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)