Conheça os poderosos 10 superalimentos do nosso guia saudável

Revisado por Drª Caroline Vallinhos (Nutricionista Clínica e Estética) a 15 novembro 2018 - Publicado a 10 de abril de 2010

Comer bem para viver ainda melhor – Conheça os poderosos 10 superalimentos do nosso guia saudável:

Uma dieta balanceada influencia a saúde e ajuda a determinar sua qualidade de vida a longo prazo. Comer bem não é só uma questão de prazer – é a chave para a boa saúde. Ingerir hortaliças e frutas é uma das melhores e mais agradáveis formas de se prevenir o câncer e outras doenças.

A dieta afeta o seu peso, os níveis de colesterol, a pressão arterial, o controle da insulina, a função cerebral, a saúde emocional e o sistema imunológico. Pequenas mudanças na sua alimentação podem lhe trazer bem-estar físico e mental. Pesquisas científicas definiram uma dieta saudável como aquela que:

  • é rica em grãos integrais, frutas e vegetais;
  • pobre em gordura saturada – carnes e laticínios gordurosos;
  • fornece calorias suficientes, mas não em excesso.

Pense no “formato da pirâmide”

A pirâmide ilustra o equilíbrio adequado dos alimentos em uma dieta saudável. O grupo maior, na base, inclui grãos integrais, frutas e vegetais, e muita água. Em seguida, vem a proteína: carne magra, frango, peixe, nozes, castanhas, leite desnatado, queijo e iogurte. No topo, apenas um pouco de açúcar, sal e gordura.

10 Superalimentos

Para ter uma saúde infalível e energia ilimitada, certifique-se de que sua dieta contenha estes alimentos, que foram escolhidos pelas suas
propriedades especiais.

Mirtilo

espécie de arando Vaccinium corymbosum

Frutinhas silvestres os mirtilos, morangos, framboesas – são ricas em vitamina C, fibras e antioxidantes, que protegem contra as doenças cardíacas e o câncer. No entanto, o mirtilo (blueberry) e as amoras podem defender o organismo contra infecções do trato urinário, evitando que a bactéria causadora dessas doenças ataque as paredes das células. Também podem ajudar a prevenir o declínio cognitivo relativo à idade e a melhorar o equilíbrio.

Alho

alicina é uma substancia encontrada no alho

Ele dá mais sabor aos pratos e ajuda o coração, reduzindo o colesterol e a formação de coágulos no sangue. Quem come muito alho também corre menos risco de desenvolver certos tipos de câncer. Coma o alho cru para maximizar a alicina, seu ingrediente ativo.

Peixe

beneficios do salmão - foto

Os peixes gordurosos contêm ômega-3, um tipo de gordura boa para o coração. Uma dieta que inclui frutos do mar também foi associada a um risco menor de câncer, em especial os de esôfago, estômago e intestino. E ainda pode ajudar a evitar a depressão, estimulando o organismo a produzir serotonina, substância química cerebral importante no controle do humor. Tenha como meta fazer ao menos uma refeição à base de peixe por semana. Boas escolhas são a truta, o arenque, o atum, a cavala, a sardinha e o salmão.

Espinafre

espinafre

Acredita-se que o espinafre defenda o organismo da degeneração macular, causa mais comum da perda de visão em pessoas acima de 65 anos. Isso não é tudo: o espinafre é uma boa fonte de fibras, ácido fólico e das vitaminas antioxidantes A, C e E.

Bróculos

brócolis

Todos os vegetais verdes são bons para a saúde, mas brócolis e seus primos da família do repolho são especiais: couve-de-bruxe las, repolho, couve-flor, couve, couve-rábano, folhas de mostarda, rabanete, rúcula, espinafre, nabo e agrião. Além de conterem muitas vitaminas e fibras, são compostos por fitonutrientes que estimulam o fígado a aumentar a produção de enzimas que combatem o câncer.

Romã

romã

Na forma de fruta fresca ou de suco, as romãs são ricas em antioxidantes. Beber um pouco de suco de romã, todos os dias, melhora a saúde do coração. Elas também são uma boa fonte de potássio, e uma romã média pode suprir metade da vitamina C que um indivíduo precisa em um dia.

Tomate

tomate

A substância que dá a cor vermelha ao tomate pode ajudar a manter o organismo saudável. É o licopeno, um antioxidante poderoso que pode reduzir o risco de câncer de próstata. Há também evidências de que o licopeno possa ajudar a evitar outros tipos de câncer: de pulmão, do pâncreas e do trato digestivo.

Além disso, estudos populacionais sugerem que as pessoas que comem mais tomates também têm menos chances de desenvolver doenças cardíacas. Tomates frescos são ricos em vitamina C. Mas, quando cozidos, o licopeno se desprende das paredes das células do tomate e, assim, nosso organismo o absorve melhor.

Soja

foto de feijão de soja

Como todos os grãos, a soja também é rica em minerais (incluindo o ferro) e em oligoelementos, além de ser uma exce lente fonte de
proteína e de baixar os níveis de colesterol. Mas o que realmente diferencia a soja são os estrogênios vegetais, os isoflavonoides, que protegem contra a osteoporose, fortalecem a ossatura e até ajudam em alguns sintomas da menopausa.

Chá

Chá De Camomila

Ele é rico em compostos antioxidantes chamados catequinas, que podem proteger contra doenças cardíacas, AVC e câncer. O chá verde é o mais rico em catequinas, mas o chá preto contém o bastante para um efeito benéfico.

Em média, uma xícara de chá preto tem 35 mg de cafeína – menos do que uma xícara de café fraco. Uma xícara de chá, consumida após uma situação estressante, reduz o estresse mais rápido do que as outras bebidas.

Castanhas e nozes

foto de castanhas

Embora sejam gordurosos e calóricos, castanha-do-pará, nozes, amêndoas, pistache, amendoim e pecã são importantes na dieta. Pesquisas sugerem que as pessoas que consomem esses frutos diversas vezes na semana são menos suscetíveis à morte por doenças cardíacas.

nozes

Além disso, acredita-se que comer um punhado de nozes, quatro a cinco vezes por semana, pode diminuir o risco de infartos em até 40%. A gordura desses frutos não é saturada e tem ácidos graxos ômega-3.

As nozes contêm ainda vitamina E, magnésio e fitonutrientes anticancerígenos. Mas não os faça de petisco. Coma-os nas refeições, substituindo alimentos gordurosos, como o bacon.