Conjuntivite em Bebê

A conjuntivite em bebê caracteriza-se pela incidência do problema da conjuntivite em bebês pequenos.

O problema da conjuntivite é no fundo uma inflamação da conjuntiva, que é uma membrana que reveste a parte frontal do globo ocular.

Este problema tem um impacto significativo no bebê, deixando-o geralmente mais irrequieto, agitado e irritado. O facto do bebê coçar muito os olhos poderá também ser um sinal de conjuntivite, embora tal seja mais natural quando se trata de uma conjuntivite alérgica.

Sintomas de conjuntivite no bebê

A conjuntivite apresenta um diverso conjunto de sintomas. De uma forma mais concreta, os sintomas mais normais da conjuntivite são:

  • Olhos a lacrimejar mais que o normal;
  • Olhos irritados;
  • Olhos de cor avermelhada;
  • Comichão nos olhos;
  • Olhos com excesso de remelas, que tem uma quantidade de secreção relativamente elevada e de cor branca ou amarelada, mas espessa;
  • Muita sensibilidade à luz;
  • Pequeno inchaço nas pálpebras e na zona que rodeia os olhos, embora tal não aconteça em todos os casos.

Os sintomas aqui mencionados poderão incidir nos 2 olhos do bebê, ou em alguns casos mesmo nos dois. Quanto o problema incide nos dois olhos geralmente estamos perante uma conjuntivite alérgica, que é uma conjuntivite que é despoletada por uma reacção alérgica.

O bebé, para além de todos os sintomas já aqui falados, tende a chorar muito mais do que aquilo que é normal. Para além disso, poderá igualmente apresentar algumas dificuldades em alimentar-se.

Tratamento para conjuntivite em bebê

A conjuntivite no bebê deve ser tratada logo desde os primeiros sinais, para evitar problemas de maior e potenciais complicações ao nível ocular.

No entanto, este tratamento poderá variar de caso para caso e deverá sempre ser um tratamento aconselhado e prescrito pelo oftalmologista.

A utilização de uma pomada ou de um colírio poderão ser algumas das recomendações dos médicos. Estas recomendações são mais frequentes quando se trata de uma alergia ou de uma conjuntivite bacteriana.

Nos casos em que a conjuntivite surge devido a um vírus, recomenda-se geralmente apenas a limpeza dos olhos com soro fisiológico (soro gelado) que permitirá manter o olho do bebé limpo e ao mesmo tempo ir reduzindo o seu inchaço. Enquanto isto, o organismo do bebê será capaz de combater o vírus de forma autónoma.

Na conjuntivite alérgica, para além da prescrição de uma pomada ou de um colírio, geralmente poderá ser ainda necessária a toma de um anti-histamínico, principalmente se não soubermos qual foi a causa exacta da alergia (caso saibamos, poderemos tentar eliminar directamente essa causa).

Conjuntivite pega?

A conjuntivite é, de facto, contagiosa na maioria dos casos. Como a conjuntivite surge geralmente devido a infecções por bactérias ou vírus, é possível que essas bactérias ou vírus sejam transmitidas para outras pessoas.

É por isso mesmo que muitas vezes os bebés têm conjuntivite apenas num olho, e depois de o coçarem e de alguns dias nota-se que o problema surge também no outro olho.

Uma excelente forma de evitar este problema de contágio entre olhos ou pessoas é a limpeza ocular, que é sempre necessária e sempre importante.

Como prevenir o contágio da conjuntivite

Para podermos prevenir de uma forma eficaz o contágio da conjuntivite, devemos seguir as seguintes dicas e orientações:

  • Seguir todas as recomendações do médico ou oftalmologista para tratar o problema ou proteger-se contra ele;
  • Manter os olhos do bebé bastante bem limpos, sempre;
  • Evitar beijos e abraços ao bebé;
  • Trocar a fronha da almofada e a toalha de banho do bebé com frequência, de preferência diariamente (se for possível);
  • Lavar o rosto e as mãos do bebé com frequência durante o dia;
  • Evitar levar o bebé para o infantário enquanto os sintomas de conjuntivite persistirem.

Fotos

Foto de conjuntivite em bebê

Conheça os Óleos Essenciais Seguros para Bebês

Informações que lhe podem ser Úteis:

Faça um Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 15/01/2018 às 10:53 horas por: Diogo