Coqueluche no Bebê

A coqueluche no bebê é uma doença que afecta geralmente crianças pequenas, alternativamente também chamada de pertússis ou tosse convulsa.

Esta doença é altamente contagiosa e poderá ser bastante perigosa entre as crianças. A origem da coqueluche é bacteriana, e nomeadamente pelas bactérias gram-negativas Bordetella pertussis e Bordetella parapertussis.

O principal sintoma desta doença é o aparecimento de uma tosse dolorosa e violenta, durante algum tempo.

No entanto, nas crianças com menos de um ano de idade a manifestação da doença não é a mesma do que nas crianças maiores.

No entanto, nestas idades o perigo desta doença é ainda maior, pois pode acontecer que haja desenvolvimentos para casos de pneumonia ou infecções respiratórias, e até mesmo hemorragias.

Sintomas da coqueluche no Bebê

Os sintomas que geralmente a coqueluche apresenta no bebé, e conforme já referido, são essencialmente o aparecimento de uma tosse persistente.

Esta tosse dura geralmente entre 20 a 30 segundos, e tem maior tendência a ocorrer durante a noite.

Para além deste sintoma, o bebé poderá ocasionalmente apresentar febre e alguns ruídos durante a respiração.

Geralmente, aparece uma coloração de cor mais azulada nas unhas e lábios do bebé durante as crises de tosse, o que poderá ser outro sintoma a ter em conta.

Em casos extremos, a tosse poderá mesmo provocar a eliminação de secreções ou até mesmo o vómito.

Diagnóstico da coqueluche no Bebê

Para que o diagnóstico seja feito de forma eficaz, deverá estar atento aos sintomas já mencionados, e procurar consultar um médico de forma rápida.

A história clínica e o relato dos sintomas de forma concreta será suficiente para o diagnóstico.

No entanto, através de exames às secreções da coriza ou saliva do bebé poderá obter-se um resultado laboratorial que esclarece todas as dúvidas.

Tratamento da coqueluche no bebê

A coqueluche é um problema que poderá ser tratado através de antibióticos, de forma a eliminar as bactérias que o causam.

Geralmente a Azitromicina é o antibiótico mais utilizado em crianças mais pequenas, nomeadamente com menos de um mês de vida.

Em crianças com idade superior, poderá já recorrer-se à Claritromicina ou à Eritromicina, sendo ainda possível um tratamento preparado à base de Sulfametaxazol e Trimetropim, embora este deva, de todo, ser evitado em crianças com menos de 2 meses de vida.

Prevenção da coqueluche no bebê

Uma forma de prevenção da coqueluche, e a mais eficaz, é através da toma de uma vacina.

Esta vacina é geralmente administrada em 5 doses diferentes, e é preciso ter-se um especial cuidado à sensibilidade da criança enquanto todas as doses não forem administradas.

Conheça os Óleos Essenciais Seguros para Bebês

Informações que lhe podem ser Úteis:

Faça um Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 30/12/2017 às 12:14 horas por: Diogo