Correr Ajuda a Emagrecer?

Publicado por Equipe Editorial a 13 de novembro de 2014 - Atualizado em 15 janeiro 2018

Quem está tentando emagrecer sempre está em busca de uma atividade física perfeita para exercitar o corpo e eliminar a gordura extra.

Porém, às vezes a perda de peso pode ser conquistada através de um método simples: correr de maneira regular.

correr emagrece

Em outras palavras, para que os resultados realmente sejam literalmente visíveis, as corridas não devem se limitar aos fins de semana.

Seguindo essa linha de raciocínio, se possível, os treinos devem ser diários.

Caso contrário, o praticante precisa condicionar o exercício em dias alternados, ou ao menos três vezes durante a semana. Seja qual for o planejamento, é essencial segui-lo de modo bem disciplinar.

Afinal, estão em jogo a boa saúde e o condicionamento físico.

O cardápio ideal para emagrecer correndo

A corrida é uma das atividades físicas que mais promovem a queima de gordura.

No entanto, para que as metas sejam alcançadas é necessário se alimentar corretamente antes, durante, e após a rotina de treinos.

Desse modo, tomar suco natural de laranja, por exemplo, nos 15 minutos antecedentes à corrida ajuda bastante.

Para perder peso através da corrida é preciso suprir o organismo com uma certa concentração de energia na corrente sanguínea.

Esse detalhe é primordial para desencadear os processos que culminarão na queima da incômoda gordura localizada, esteja ela alocada na região abdominal, ou em qualquer outra parte do corpo.

Saiba tudo sobre o Lipozene: O Suplemento Para Perder Peso

Como acelerar o passo na corrida para emagrecer mais rápido

Basicamente, é possível acelerar a perda de peso através de dois modos:

  • Corridas de alta intensidade, ritmo acelerado, mas com períodos curtos
  • Corridas com intensidade contínua e ritmo de baixo a moderado, mas realizadas com percursos extensos

O primeiro eleva a velocidade dos processos metabólicos e estimula o organismo a consumir a gordura localizada como energia, propiciando um corpo mais enxuto.

Já o segundo é ideal para aprimorar as condições físicas, favorecendo um emagrecimento progressivo.

Correr proporciona maior saciedade

Ao tornar a corrida um hábito, inicia-se um processo que aumentará a sensação de saciedade.

Essa consequência ocorre devido à elevação da produção de dopamina, um neurotransmissor liberado pelo cérebro e que proporciona bem estar, bom humor, diminuição da ansiedade, e, finalmente, saciedade ao estômago.

Dentre outras peculiaridades, a saciedade faz com que o indivíduo se sinta com um nível de energia elevado.

Cabe destacar que a saciedade oriunda da corrida só ocorre quando o corpo possui uma dieta equilibrada, circunstância na qual após o exercício o praticante não sente fome, e sim extremamente estimulado a realizar qualquer atividade que venha na consequência.

Correr ajuda a perder barriga

Se o intuito for eliminar a barriga, correr também se sobressai como uma das melhores alternativas.

Como a corrida é um exercício que exige muita energia corporal, o organismo acaba utilizando a gordura para suprir essa necessidade.

Entretanto, o nível de intensidade da corrida deve ser elevado gradualmente, em consonância com o desenvolvimento do corpo.

Geralmente, é aconselhável focar a corrida em um percurso específico.

Assim, conforme a resistência física melhora, é possível realizar o mesmo trajeto em intervalos cada vez mais inferiores, o que levará o corpo a queimar uma quantidade cada vez maior de gordura localizada, principalmente a contida na barriga.

Como perder peso correndo

Em tese, praticar corrida é simples. No entanto, diversas reações ocorrem dentro do organismo durante a prática desse esporte secular.

Já após os instantes iniciais de corrida acontece a etapa de adaptação das massas musculares às alterações sobre o consumo de energia, que sofre um aumento conforme o ritmo das passadas.

Esse dispêndio energético precisa ser reposto imediatamente. Primeiramente, o corpo recompõe essa energia através da glicose concentrada na corrente sanguínea.

Depois, a busca por energia se estende à massa muscular, por meio da quebra das moléculas de glicogênio.

Por fim, a saída encontrada é recorrer à gordura localizada.

Embora essas fases de consumo de energia sejam relativamente rápidas, a ampliação do ritmo de corrida é imprescindível para que o corpo se concentre na queima da gordura localizada.

No início da corrida, a respiração tende a se tornar dificultada e é normal sentir sinais de desgaste, principalmente quando o condicionamento físico ainda estiver em fase de adaptação.

Passado o momento ofegante, o cérebro começa a liberar a já citada dopamina, transformando a corrida em uma atividade extremamente prazerosa.

Mas, para que esse período perdure por mais tempo é preciso que o corpo evolua seu condicionamento físico.

Daí a importância de manter uma regularidade sobre os dias em que se pretende praticar o exercício.