Saiba o que pode ser o Corrimento Branco

Revisado por Equipe Editorial a 31 outubro 2018 - Publicado a 31 de outubro de 2018

O corrimento branco e espesso (tipo clara de ovo) ou fino, normalmente está associado ao ciclo menstrual, e indica que a mulher está ovulando. Esta alteração na consistência geralmente resulta de alterações hormonais e pode ser um sinal de que a mulher está grávida.

No entanto, quando esse muco tem uma consistência anormal, semelhante a queijo cottage ou leite coalhado, podendo por vezes ficar amarelo ou verde, acompanhado de mau cheiro, e sintomas como coceira, inchaço, vermelhidão, sensação de ardor ou dor durante a micção, pode ser sinal de uma infecção fúngica como a candidíase vaginal ou vaginose bacteriana. Nestes casos é importante consultar o ginecologista para conhecer as melhores opções de tratamento.

Conheça As Principais Causas Do Corrimento Branco, Grosso E Pegajoso E Aprenda O Significado De Cada Tipo De Consistência

O que é o corrimento vaginal

O corrimento vaginal é uma parte importante da saúde vaginal. Ele pode sofrer alterações durante o ciclo menstrual, mas, quase sempre, é um sinal de que tudo está funcionando bem.

No entanto, em alguns casos, o corrimento branco pode ser sinal de um problema oculto. Leia mais para saber quando a mulher necessita de orientação médica.

O que causa corrimento branco e espesso?

O corrimento branco e espesso geralmente ocorre durante todo o ciclo menstrual. É conhecido como leucorreia e é completamente normal.

A secreção é mais fina nos dias que antecedem a ovulação, ou quando o óvulo é liberado. Durante a ovulação, a secreção pode tornar-se mais espessa, semelhante a muco. Este é um sinal de que a mulher está ovulando, e é usado como indicador natural de fertilidade. A presença deste corrimento indica que a mulher está no seu período fértil e é o momento ideal para engravidar.

O corrimento vaginal é também usado para manter os tecidos vaginais úmidos e lubrificados.

A sua concistência é influenciada pelos hormônios reprodutivos, e é por isso que muda durante todo o ciclo menstrual e gravidez.

Ele tem também a função de manter o equilíbrio do pH vaginal, já que essas secreções atuam como uma lubrificação natural que removem as bactérias, e germes da cavidade vaginal.

Desde que o corrimento não apresente mau odor e a mulher não esteja sentindo nenhum outro sintoma, trata-se de uma secreção prerfeitamente normal e saudável.

Na verdade, a maioria das mulheres produz cerca de uma colher de chá de fluidos vaginais todos os dias. Após a ovulação, essa quantidade pode aumentar até 30 vezes.

O que causa a secreção branca e leitosa?

Nos primeiros dias do ciclo menstrual, é normal o corrimento vaginal ser fino, branco e leitoso. Algumas pessoas descrevem a sua consistência como se fosse “clara de ovo”.

Esta secreção mais fina é sinal de que a mulher está se preparando para a ovulação. É completamente normal, e á medida que a mulher se aproxima do período, pode se tornar mais espessa e opaca.

Essa secreção branca leitosa também pode ser um sintoma de gravidez. Nos estágios iniciais da gravidez, algumas mulheres produzem um corrimento branco fino e leitoso. Ele resulta das alterações hormonais, que estão preparando o corpo para os nove meses de gravidez.

Esta secreção pode ajudar a eliminar bactérias, germes, e formar um tampão de muco no colo do útero para o manter saudável e impedir a propagação de bactérias no útero durante a gravidez.

No entanto, se a cor do corrimento desenvolver uma tonalidade cinza-clara e um forte odor a peixe, pode ser um sinal de infecção.

Os sintomas comuns de vaginose bacteriana incluem uma secreção branca e cinza leitosa, com um mau cheiro bem forte.

Vaginose bacteriana

A Vaginose bacteriana é uma infecção da vagina que ocorre quando o equilíbrio natural das bactérias na vagina é alterado e atacado pela bactéria Gardnerella vaginalis, causando irritação e coceira vaginal intensa.

A secreção pode ser branca, cinza escuro, esverdeada e/ou espumosa. O cheiro a peixe é muitas vezes mais perceptível após a relação.

Quando não tratada, a vaginose bacteriana pode aumentar o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis, incluindo clamídia, gonorreia, herpes, tricomoníase e HIV. Para além disso, a infecção também pode aumentar o risco de doença inflamatória pélvica (DIP), que pode afetar a fertilidade; levar ao nascimento prematuro e ao baixo peso do bebê ao nascer.

Como tratar: A infecção é facilmente curada com antibióticos em forma de comprimidos, ou através de geis ou pomadas colocadas na vagina. Os antibióticos mais comuns no tratamento da vaginose bacteriana são o metronidazol e a clindamicina.

O que causa corrimento grosso, branco e diferente do costume?

Quando existe a presença de uma secreção branca mais grossa, descrita como queijo cottage ou leite coalhado, pode ser sinal de candidíase vaginal.

A vagina faz um trabalho extraordinário em manter o equilíbrio do pH de todo um espectro de bactérias e fungos que nela vivem.

Por vezes esse equilíbrio é perturbado e dá-se o crescimento de algumas bactérias ou fungos prejudiciais, como é o caso das infecções fúngicas, onde um fungo chamado Candida albicans pode prosperar rapidamente e originar uma infecção.

As mulheres com infecções fúngicas podem experimentar os seguintes sintomas:

  • corrimento com consistência de queijo cottage
  • corrimento branco que pode ficar amarelo ou verde
  • mau cheiro vindo da vagina
  • coceira na vulva ou vagina
  • inchaço ou vermelhidão ao redor da vulva
  • sensação de ardor ou dor durante a micção
  • dor durante a relação sexual.

Candidíase vaginal

A candidíase vaginal é a causa mais comum de coceira na vagina. Também conhecida como infecção por fungos, ela está associada ao corrimento esbranquiçado, semelhante a coalhada e a sintomas de coceira.

Como tratar: A candidíase geralmente é curada em poucos dias com medicamentos antifúngicos, pomadas, comprimidos ou supositórios vaginais (como o Monistat e outras marcas). Certifique-se de seguir as instruções do ginecologista e usar o medicamento até ao fim, mesmo que os sintomas desapareçam antes de o terminar.

Existem alguns antifúngicos de dose única, como o Diflucan ou o Fluconazol, que necessitam de prescrição médica.

É importante a mulher abster-se de relações sexuais enquanto estiver tratando a infecção.

Normalmente o parceiro não necessita de tratamento uma vez que não se trata de uma doença sexualmente transmissível. No entanto, em mulheres com infecções recorrentes, o parceiro pode necessitar de tratamento.

Secreção grossa, branca e pegajosa

Quando a mulher não está ovulando, o corpo produz um fluido vaginal mais grosso e pegajoso. Esse corrimento vaginal funciona como uma barreira para evitar que o espermatozoide entre no colo do útero e no útero.

Embora não seja infalível, esta defesa natural pode ajudar a impedir que alguns germes e bactérias entrem no colo do útero, o que pode ajudar a evitar infecções nos dias logo após o período menstrual, quando a vagina produz menos fluidos.

O aumento das secreções vaginais ajuda a eliminar bactérias e germes que possam representar um risco para a saúde geral e equilíbrio da vagina.

Quando consultar o ginecolosista

Ginecolosista A Analisar Vagina Na Busca De Sinais De Bactérias E Fungos

Em quase todos os casos, o corrimento vaginal espesso e branco é um sinal de saúde e bem-estar nos órgãos reprodutivos. No entanto, em alguns casos pode ser indicação de um problema de saúde oculto.

É importante consultar o ginecologista se sentir algum dos seguintes sintomas, juntamente com um corrimento vaginal diferente do normal:

  • dor
  • coceira
  • desconforto
  • sangramento
  • ausência de menstruação
  • erupções cutâneas ou feridas juntamente com desconforto vaginal
  • sensação de queimação ao urinar ou durante a relação sexual
  • odor forte e persistente vindo da vagina

Desde que o corrimento não atenda a nenhum desses critérios, é um sinal de saúde. Em outras palavras, é uma coisa boa!

Cuidados para evitar o Corrimento Branco

Evite perturbar o equilíbrio do pH vaginal. Não use sabonetes perfumados, duchas vaginais, ou qualquer produto que desequilibre a umidade natural e a defesas internas da vagina:

Use apenas roupa íntima de algodão.

Evitar o contato da vagina com produtos que a possam irritar, como produtos de higiene feminina, sabonetes perfumados ou desodorantes, pós, loções e banhos de espuma.

Evite o uso de roupas apertadas (roupas de banho, esportivas ou meia-calça), por períodos prolongados.

Muitas vezes as infecções vaginais causam coceira intensa – evite coçar! Coçar as áreas infectadas e inflamadas só piora o problema.

Sempre use preservativos durante as relações sexuais, a menos que esteja em um relacionamento monogâmico de longo prazo.

Limpe sempre a vagina da frente para trás após urinar ou evacuar. A limpeza inadequada propaga facilmente as bactérias para a vagina e pode levar a infecções.

É importante ficar atenta a quando o corrimento exibe uma cor amarelada, rosada ou marrom, pois pode ser sintoma de uma infecção ou DST. Saiba mais em Saiba o que significa cada cor de Corrimento Vaginal.

ver referências +