Cuidados Que os Diabéticos Devem Ter Com os Pés - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Cuidados Que os Diabéticos Devem Ter Com os Pés

Na diabetes há uma perturbação do fluxo de sangue dos membros inferiores que contribui para tornar a pele dos pés e pernas mais fina, frágil e de cicatrização difícil.

Além disso, a diabetes também causa lesões nos nervos, o que leva a uma diminuição da sensibilidade a nível dos pés.

Assim, por exemplo, o diabético pode não se dar conta de pequenas feridas ou bolhas nos pés, as quais, deixadas por tratar, podem acabar por infectar e causar complicações graves.

Porque é necessária uma inspecção diária dos pés?

Na diabetes, o nível de açúcar no sangue (glicemia) é superior ao normal, podendo originar lesões dos nervos e vasos sanguíneos.

Assim, não só fica prejudicada a circulação sanguínea ao nível dos pés, como também a própria sensibilidade destes.

A diabetes pode também alterar a capacidade do organismo em combater as infecções. Pequenas feridas e bolhas nos pés podem infectar-se e levar a problemas graves.

Cuidados a ter: Siga os conselhos do seu médico sobre como deve tratar dos seus pés. Lembre-se que uma diabetes controlada constitui o primeiro passo para prevenir este tipo de problemas.

O exercício, o controlo da dieta, a monitorização dos níveis de açúcar no sangue e a medicação (se for o caso), são fundamentais para controlar a sua diabetes.

Alguns conselhos e dicas importantes para bem cuidar dos seus pés:

Lave diariamente os pés com água morna e sabão suave. Não utilize água quente, nem deixe os pés “de molho”.

Se mergulhar os pés em água por um período superior a 10 minutos a pele ficará seca e abrirá fissuras com facilidade.

Com a mão, o cotovelo ou um termómetro de banho, teste previamente a temperatura da água, a qual deverá situar-se entre 32 e 35 graus Celsius.

Não utilize instrumentos cortantes (como navalhas de barba, por exemplo), nem medicamentos para remover calos ou calosidades.

Alguns medicamentos para os calos contêm ácido, o qual pode provocar feridas ou infecções na pele.

Fale com o seu médico, enfermeiro ou podólogo, se os calos ou as calosidades estiverem a provocar-lhe problemas nos pés.

Com cuidado, seque os pés (não esquecendo os espaços entre os dedos) com uma toalha seca, sem esfregar.

Inspeccione os pés e procure bolhas, gretas e fissuras, cortes, vermelhidão ou alterações nas unhas.

Procure alterações na cor, na temperatura ou no formato dos pés. Inspeccione tanto o dorso como a planta dos pés.

Utilize um espelho e/ou uma lupa se não for capaz de ver as plantas convenientemente. Neste caso, poderá ser preferível pedir a outra pessoa que lhe inspeccione os pés.

Antes de cortar as unhas dos dedos dos pés, mergulhe os pés em água morna com sabão durante cinco a dez minutos, para amolecer as unhas.

Corte as unhas dos pés em linha recta para evitar que encravem; não corte nos cantos nem junto à pele.

Não deverá perfurar a zona por baixo da unha ou à volta da cutícula. Alise o rebordo das unhas com uma lima.

Pode usar um creme ou loção para manter a pele dos pés macia e hidratada.

Passe a loção nos pés mas não a aplique entre os dedos.

Em alternativa, pode utilizar um pó para os pés não perfumado. Use meias macias e pouco apertadas. Mude de meias todos os dias.

As meias não deverão ter buracos nem costuras que possam irritar os pés. As meias de algodão ou de lã são as melhores.

Use sapatos macios de couro que não estejam apertados e que deixem bastante espaço para os dedos.

Compre sapatos novos sempre ao final do dia, altura em que os pés estão mais volumosos.

Os sapatos novos devem ser alargados para que a pele não sofra nenhuma fricção.

ara alargar os sapatos novos, use-os durante algumas horas todos os dias. Poderá usar os sapatos novos durante cada vez mais tempo à medida que aqueles se vão tornando mais confortáveis.

Não use sandálias abertas nem chinelos. Verifique diariamente os seus sapatos antes de os calçar.

Procure costuras soltas, áreas duras, fendas, pequenas pedras ou pontas de unha que possam irritar a pele dos pés. Poderá colocar algodão em rama entre os dedos dos pés se estes estiverem a causar fricção uns nos outros.

Trate imediatamente pequenos arranhões, cortes ou feridas nos pés que possam surgir:

Limpe-os com água e sabão e pergunte ao seu médico se pode aplicar um creme de antibiótico. Cubra a lesão com um penso ou uma ligadura esterilizada.

Na altura de os mudar, os pensos dos pés devem ser removidos lenta e cuidadosamente para não irritar a pele. Verifique a pele várias vezes por dia para ter a certeza que está a cicatrizar bem.

Não use álcool, iodo ou outras soluções na lesão do pé. Não use nada apertado que possa impedir o fluxo sanguíneo para as pernas e pés, como por exemplo meias até ao joelho.

Sempre que possível, tire os sapatos durante pequenos intervalos de descanso. Evite sentar-se com as pernas cruzadas: pode prejudicar o fluxo de sangue para as pernas e pés.

Mantenha os pés quentes. Poderá preferir usar meias para dormir.

Para evitar queimaduras, não aproxime demasiado os pés de lareiras ou aquecedores. Não utilize almofadas eléctricas nem botijas de água quente para os pés. Ande sempre calçado.

Os pés descalços lesionam-se facilmente. Durante o Verão, aplique protector solar no dorso dos pés para evitar queimaduras pelo sol. Se fumar, deverá deixar de o fazer.

Fumar diminui o fluxo sanguíneo para os pés. Além disso, fumar aumenta o seu risco de sofrer um ataque cardíaco, uma doença pulmonar ou cancro. Nunca é tarde de mais para deixar de fumar.

Não se estará a ajudar apenas a si próprio, mas também todas as pessoas à sua volta. Se tiver problemas em deixar de fumar, fale com o seu médico.

O exercício fortalece o coração, baixa a pressão arterial e mantém-no(a) saudável.

Peça ao seu médico para o(a) ajudar a planear o programa de exercício mais adequado ao seu caso. Em geral, o programa de exercício deverá ser suave e progressivo mas regular.

Pergunte ao seu médico se deve verificar o nível de açúcar no sangue antes e/ou depois de começar as sessões de exercício.

Teste e anote o nível de açúcar no sangue (glicemia) de acordo com as indicações do seu médico. Fale com o seu médico se não for capaz de manter os níveis de glicemia de acordo com o seu plano de tratamento.

Há muita coisa para aprender sobre a diabetes. Peça ao seu médico, enfermeira e/ou nutricionista informações específicas sobre a diabetes.

Quanto mais souber sobre a diabetes, mais fácil será para si controlar a sua doença e viver uma vida activa.

CONTACTE O SEU MÉDICO SE:

Tiver febre superior a 38 ºC.
As suas unhas estiverem tão grossas que não as consiga cortar com uma tesoura ou com um corta-unhas.
As suas unhas estiverem com um aspecto “esfarelado” ou com uma cor pouco habitual.
Tiver calos ou calosidades.
Tiver uma lesão num pé que não começa cicatrizar após 24 horas.
Tiver vermelhidão, pus, inchaço, dormência, ardor, ou formigueiro nos pés.
Os seus pés estiverem sempre frios.
Tiver dores ou cãibras nas pernas e/ou nos pés.
Os seus pés tiverem um aspecto brilhante.
As suas pernas/tornozelos/pés estiverem inchados.
Estiver a ter dificuldades em controlar o nível de açúcar no sangue (glicemia).
Tiver bolhas, fissuras ou feridas nos pés.
Tiver queda dos pêlos dos dedos dos pés.
Tiver passado mais de seis meses desde a última vez que o seu médico inspeccionou os seus pés.

» Saiba como Tratar as Unhas dos Pés Grossas (Onicomicose)

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade