Dicionario da Gravidez - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Dicionario da Gravidez

Dicionario da Gravidez – Um guia Para Mulheres Inteligentes e preocupadas com o seu bem estar.

Cordão umbilical

O cordão umbilical é o órgão que permite ao bebé obter da sua mamã todas as substâncias e nutrientes necessários ao seu desenvolvimento. De uma espessura semelhante a um dedo, e um comprimento de cerca de 50 cm., o cordão umbilical vai desde o que será o umbigo do feto até à superfície da placenta, à qual aderiu.

Transporta ao bebé os nutrientes e o oxigénio através do sangue que circula pela única veia umbilical, e além disso, pelas suas duas artérias, transporta para o organismo materno o dióxido de carbono e os produtos rejeitados pelo metabolismo fetal. O cordão é cortado alguns minutos depois de produzido o nascimento do bebé.

Curso de preparação para o parto

O objectivo do curso de preparação para o parto é que, através de um trabalho sistemático que abarca os diferentes aspectos da gravidez, do parto e do pós-parto, a mamã consiga chegar preparada física e emocionalmente para o momento do parto e para a chegada de um novo filho ao seio familiar. Habitualmente realiza-se no princípio do 7º mês de gestação.

Data provável do parto (DPP)

É a data em que se calcula o nascimento do bebé. Calcula-se somando 40 semanas ou 280 dias à data da última menstruação da grávida. Como o seu nome indica, trata-se de uma data provável e não uma certeza, já que somente 5% de todos os nascimentos ocorrem exactamente nesse dia.

Dentadura

A mitologia popular afirma que “cada gravidez custa um dente”. No entanto, esta afirmação não é correcta. Durante a gestação, o cálcio é fundamental para a formação dos órgãos e dos ossos do bebé. Como esse cálcio é proveniente da dieta da mamã, ela deverá incrementar a sua ingestão.

Se a mulher não o consumir em quantidade suficiente, o cálcio poderá ser retirado do leite materno, com o risco de diminuir a densidade óssea da mãe, mas esse cálcio nunca será fornecido pela sua dentadura.

Doppler

O doppler é  um complemento do exame ecográfico convencional, que se efectua para avaliar o estado de saúde e o desenvolvimento do bebé. Indica com toda a clareza se está a receber os nutrientes e o oxigénio necessários através da placenta, e também permite observar e medir o movimento e a circulação do sangue nas artérias maternas, vasos da placenta, cordão umbilical e nalguns vasos sanguíneos do feto.

Ecografia

A ecografia é um Método de diagnóstico que utiliza ondas sonoras para captar imagens. Durante a gravidez é uma ferramenta insubstituível, segura e não invasiva, e uma solicitação muito frequente. Mediante um exame ecográfico detalhado é possível ver em pormenor quase todos os órgãos do bebé, o que fornece importante informação sobre a sua saúde.

A tecnologia 3D trabalha com três planos – comprimento, largura e altura – e permite ver toda a anatomia do bebé, inclusivamente o seu rosto.

Estrias

As estrias são um dos fantasmas mais temidos pelas futuras mamãs, as estrias aparecem habitualmente por volta do sexto mês, especialmente na barriga e nos peitos.

Existem como resposta à enorme dilatação cutânea que ocorre durante a gravidez: as fibras elásticas e de colageno que sustêm e dão resistência à pele fracturam-se e dão lugar à formação de uma espécie de cicatrizes.

Alguns cuidados simples, como aplicar um creme nutritivo e manter um peso adequado, podem ajudar a pele a resistir melhor a essa dilatação.

Exercício fisico

Durante gravidez, a actividade física é muito benéfica: a circulação rápida do sangue enquanto se pratica exercício faz com que tanto a mãe como o bebé se oxigenem correctamente, e além disso, se os músculos tiverem a tonicidade adequada, o trabalho de parto tornar-se-á mais fácil e mais tranquilo.

No entanto, é necessário saber que não poderá fazer os mesmos exercícios que fazia antes da gestação, pelo que é conveniente praticá-los em lugares especializados e com o devido acompanhamento.

factor Rh

O que faz com que o sangue seja Rh positivo ou negativo é a presença do antígeno “D” nos glóbulos vermelhos; se estiver presente, é positivo; caso contrário. É negativo. Quando uma mulher Rh negativa dá à luz um bebé Rh negativo, não é necessário tomar nenhuma medida.

Mas se o bebé for positivo, antes das 72 horas depois do parto a mulher deverá receber gamaglobulina específica anti D para prevenir a formação de anticorpos anti Rh positivo. Caso não se tomem estas medidas, numa próxima gestação de um feto com sangue Rh positivo, os anticorpos formados anteriormente destruirão os glóbulos vermelhos fetais.

Feto

O feto é a denominação que o embrião humano recebe, desde a semana 12 de gestação, e até ao momento em que o nascimento ocorrer, a partir do qual é um recém-nascido.

Gengivite

A gengivite é a inflamação das gengivas. Embora seja frequente que as gengivas sangrem durante a gestação, não implica que isso seja “normal”. Uma gengiva sã não devia sangrar. A gengivite pode-se prevenir adequando as medidas de higiene: está demonstrado que a placa bacteriana é a principal causa da gengivite e aumenta o risco de desenvolver cáries.

Sugestão: não escove somente os dentes, mas dê uma massagem com a escova nas gengivas, uma vez que isso ajuda a curar a inflamação.

Higiene pessoal

O banho diário é, além de uma excelente medida de higiene, um merecido momento de dedicação pessoal. O duche ou o banho de imersão são ambos válidos; não há restrições nem riscos.

A única recomendação é que a hora do banho deve converter-se num momento de relax, perfeito para aliviar os incómodos típicos da gestação. Sugestão: para evitar escorregar, coloque um tapete de borracha anti-deslizante no fundo da banheira.

Inchaço dos membros inferiores

O edema nos pés e nas pernas é frequente nos últimos meses. Deve-se a que o útero vai adquirindo um grande volume e comprime os vasos sanguíneos que transportam o sangue desde os membros inferiores até ao coração, o que provoca uma acumulação de líquido.

Conselhos: durma sobre o lado esquerdo, não use roupa apertada, não esteja muito tempo em pé, use calçado confortável, evite o sal, beba muitos líquidos, e não ingira diuréticos sem indicação do médico.

Linha alba

A linha alba é a Linha vertical que aparece por debaixo do umbigo nas futuras mamãs, originada por uma modificação da pigmentação da pele durante a gestação. É mais frequente nas mulheres de pele mate ou morena.

Líquido amniótico

O liquido amniótico é o líquido que envolve o feto durante a gravidez. A sua função principal é a de o proteger contra possíveis golpes ou traumatismos, assim como de lhe fornecer fluidos e nutrientes. Pelas suas propriedades anti-bacterianas, também o defende das infecções.

Quando o volume de líquido é menor (oligoamnios) ou maior (polihidramnios) que o esperado, poderá ser um indicador da existência de problemas na saúde da mamã ou do bebé.

Mamas

Modificam-se de maneira extraordinária nas nove luas, devido ao aumento dos estrógenos e da progesterona. Poucos dias depois da falta da primeira menstruação, tornam-se mais sensíveis – às vezes dolorosas – e aumentam consideravelmente o seu tamanho.

No segundo trimestre, podem surgir algumas estrias, resultado do crescimento dos peitos, e a auréola toma uma coloração mais escura, especialmente nas mulheres de cor morena.

Melasma

O melasma é Outra consequência do incremento da melanina na pele é o aparecimento de manchas no rosto, denominadas melasma. Costumam aparecer após o terceiro mês e são mais frequentes nas mulheres de pele mate. O melasma intensifica-se com o Sol, pelo que é preciso utilizar protectores solares diariamente.

Monitorização fetal

A monitorização fetal é um Método de avaliar a saúde do feto, que consiste na monitorização da sua frequência cardíaca, registada em papel termosensível, idêntico ao que se usa para os electrocardiogramas. Embora não seja um exame de rotina, nas gravidezes de baixo risco muitos obstetras normalmente solicitam-no nas semanas 39 ou 40 da gestação.

Movimentos fetais

Durante a gestação, o feto mexe-se muito dentro do ventre materno. No entanto, entre as 18 e as 22 semanas de gestação, a futura mamã sentirá os primeiros “pontapés” do seu bebé, e se não for o primeiro filho, poderá senti-las uma semana antes.

Náuseas

As náuseas são um sintoma característico do primeiro trimestre de gravidez. Afecta 1 em cada 2 grávidas, independentemente de que tenha mais filhos ou que seja o primeiro. Apesar de habitualmente serem mais frequentes durante a manhã, podem acontecer em qualquer momento do dia, especialmente quando o estômago se encontra vazio, ou perante a percepção de odores ou de sabores fortes. Após o terceiro mês, desaparecem como por artes mágicas.

Obstipação

A obstipação é uma perturbação comum na maioria das futuras mamãs, e muito mais para aquelas que já tinham uma predisposição antes de ficarem grávidas. A primeira estratégia para prevenir ou diminuir a obstipação: manter uma alimentação adequada, e com um elevado conteúdo em fibra.

Os exercícios também diminuem a obstipação; uma simples caminhada diária estimula os movimentos peristálticos do intestino. Importante: nunca deve tomar um laxativo sem a correspondente indicação do obstetra.

Parto

A gravidez tem uma duração de aproximadamente nove meses, e culmina com o parto, momento em que ocorre o nascimento do bebé. O parto pode-se realizar por via vaginal ou por via abdominal, através de uma operação de cesariana.

Peso

O aumento de peso na gravidez é tão natural como necessário, e deve-se aos produtos da gestação – feto, líquido amniótico e placenta – somados ao aumento dos tecidos da mãe a da reserva de gordura. Não é fácil determinar qual é o incremento de peso “ideal”, mas em linhas gerais estima-se que não deve ultrapassar os 12 a 14 quilos.

Ao início da gestação, o aumento normalmente é pequeno: não mais de 1 ou de 2 quilos. É ao longo do segundo e do terceiro trimestres que o incremento de peso se torna verdadeiramente significativo.

Placenta

A placenta É um órgão fetal que cumpre um papel fundamental e insubstituível para o crescimento e desenvolvimento do feto: permite que a mamã e o feto possam trocar substâncias segundo as suas necessidades. Por isso, qualquer alteração anatómica ou funcional pode repercutir-se sobre a saúde e a evolução do bebé.

Pré-eclampsia

A pré eclampsia é uma Complicação que pode surgir durante a segunda metade da gestação, e apresenta sintomas característicos:

Rolhão mucoso

O rolhão mucoso é um concentrado de secreções que se localiza no colo do útero, e cuja função é proteger o interior do útero durante a gestação. A maioria das futuras mamãs espera que ocorra a perda do rolhão mucoso, uma vez que este é um dos sinais que indica a aproximação do parto. No entanto, também pode começar a expulsar-se, como uma secreção quase imperceptível, a partir da semana 37 da gestação.

Rubéola

A rubéola é uma Infecção viral típica da infância, que raramente provoca complicações, mas que se for adquirida durante a gravidez pode ocasionar sérios danos ao bebé em formação. Dado que os sintomas são similares a outras doenças eruptivas, somente é possível comprovar se a grávida tem anticorpos contra a doença através de uma análise de sangue.

As mulheres que ainda não o sofreram podem vacinar-se antes de ficarem grávidas, ou imediatamente após o parto, mas nunca em plena gestação.

Sexo do bebé

Os óvulos proporcionam sempre um cromossoma “X” (feminino), enquanto que cada espermatozoide pode levar um cromossoma “X” ou então um cromossoma “Y” (masculino). Se o óvulo for fertilizado por um espermatozoide que leva um cromossoma “X”, produzir-se-á um par de cromossomas “XX”, o que implicará o nascimento de uma menina.

Se, pelo contrário, o espermatozoide leva um cromossoma “Y”, irá produzir-se um par de cromossomas “XY”, e por isso, o bebé será um menino.

Sexualidade

O sexo durante a gravidez é um tema que costuma produzir inquietações e temores. No entanto, não existem impedimentos para manter normalmente relações sexuais. Com respeito ao desejo sexual, o primeiro trimestre caracteriza-se pelos mal-estares típicos e um enorme sono, e também um certo receio de prejudicar o bebé. Estes transtornos fazem com que o desejo deixe de existir.

No segundo trimestre, o desejo tende a aumentar, e a actividade sexual recupera um ritmo normal. Mas no último trimestre, o desejo diminui novamente devido à ansiedade crescente, à barriga que incomoda, e ao parto ser uma realidade iminente.

Sono

Na primeira etapa da gravidez muitas mulheres são vítimas de um sono insuportável ou de uma espécie de torpor que as acompanha durante todo o dia.

Embora esse cansaço não obedeça a uma causa determinada, provavelmente deve-se ao extraordinário aumento de hormonas que a placenta segrega. Apesar de o sono diminuir um pouco durante o segundo trimestre, na parte final da gestação volta a aumentar novamente.

Tabaco

Gravidez e tabaco são duas palavras que não ligam bem. Para as futuras mamãs fumadoras, o conselho é que abandonem o hábito. Não é fácil, mas é possível.

As razões são mais do que suficientes: quando a grávida fuma, aumentam as chances de um atraso no crescimento fetal, de baixo peso ao nascer, de desnutrição fetal, de ter um parto prematuro, de aborto espontâneo e de morte súbita do lactente, entre outras.

Toxoplasmose

A toxoplasmose é uma Infecção causada por um parasita (Toxoplasma gondii) presente nas fezes dos gatos infectados. Trata-se de uma doença benigna, mas é muito perigosa quando o toxoplasma gondii atinge uma grávida, dado que poderia transmitir a infecção ao feto.

Para a prevenir, é preciso evitar o contacto com as fezes de gatos, procurar consumir carnes bem cozinhadas, lavar muito bem as frutas e as verduras, e usar luvas ao manipular carnes cruas, ao realizar tarefas de jardinagem e também – no caso de ter gatos – ao limpar a sua caixa sanitária.

Umbigo

É a primeira cicatriz de todos os seres humanos, fruto da queda do cordão umbilical, que ocorre entre os 8 e os 15 dias depois do nascimento. Tanto antes como depois da queda do cordão, a zona da umbigo deve ser limpa com uma gaze embebida em álcool.

Útero

O útero é um músculo oco cuja bolsa mede – antes da gravidez – 7,5 por 5 centímetros e pesa cerca de 70 gramas. Durante a gestação, o útero cresce até alcançar uma medida de 30 por 23 centímetros e o peso de um quilo.

Concretamente, transforma-se de um pequeno órgão com a forma de uma pêra, num grande saco esférico: ao chegar ao momento do parto terá aumentado entre 500 e 1.00 vezes mais que o seu tamanho anterior à gravidez.

Vacinas

Geralmente, a antitetânica é a única imunização de rotina indicada durante a gravidez, que se administra na semana 20, com uma segunda dose na semana 24. No entanto, existem outras vacinas – como a anti-gripal, a anti-pneumocócica, e a vacina contra a hepatite B – que são muito seguras e altamente recomendáveis.

Varizes

Devido ao grande crescimento do útero, o sangue circula com uma certa dificuldade pelas veias dos membros inferiores e pela zona do períneo aumentando a tensão nas paredes destes vasos sanguíneos.

Como consequência, a sua estrutura muscular altera-se e produz-se uma dilatação nas veias. Por este motivo aparecem frequentemente varizes e hemorróidas. As meias de descanso são muito recomendáveis nesta etapa.

Guia da Gravidez

Atualizado em 13 Janeiro 2018

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade

Isensão de Responsabilidade: A nossa plataforma foi criada com o objetivo de facilitar o acesso a informação de valor "Ciência com Saúde", baseada em estudos científicos. Tudo o que publicamos tem uma base científica. No entanto, nenhuma das publicações têm o objetivo de servir como diagnóstico, sendo sempre indicada consulta médica. O mesmo se refere a tratamentos, clínicas, suplementos e medicamentos indicados. A indicação, dosagem, e forma de uso é apenas ilustrativa, não estando indicada a automedicação ou suplementação sem antes haver indicação médica profissional. O mesmo se refere aos preços dos produtos por vezes indicados. Esses valores são baseados no ano de 2018 e servem apenas como informação auxiliar, não estando a nossa plataforma de nenhuma forma a ligada a essas empresas.