Fotos Antes e Depois

Conheça as diferenças entre Antibióticos e Anti-Inflamatórios

Ao lado dos anti-inflamatórios, remédios antibióticos compõem o conjunto dos medicamentos mais prescritos pelos médicos. De uma maneira geral, grande parte dos pacientes costuma confundir as funções de cada um desses medicamentos, que são bem diferentes entre si. Muitas vezes, as pessoas mantêm o hábito de deduzir que, em algum momento, todo tratamento exige o uso de um antibiótico, mas não é bem assim.

Antibióticos e Anti-Inflamatórios

Definição de antibiótico

Mas, afinal, o que é um antibiótico? Para compreender seu significado é preciso recorrer à Grécia antiga e recordar que o termo bio remete à palavra vida. De posse dessa informação, é possível depreender que, antes de mais nada, um composto antibiótico tem como principal característica a capacidade de extinguir organismos vivos.

No entanto, na prática cotidiana medicinal as substâncias classificadas como antibióticas são tratadas como agentes exterminadores de bactérias. Já os outros corpos estranhos e nocivos ao corpo são combatidos por compostos desenvolvidos especificamente para eles. Dentre esses compostos defensores do organismo humano estão os antifúngicos, os antiparasitários, e os antivirais.

Considerando que medicamentos antibióticos combatem bactérias, eles são utilizados para minimizar os efeitos causados por doenças bacterianas, como tuberculose, cistite, sífilis, meningite, faringite, pneumonia, impetigo, e erispela – apenas para citar algumas mais conhecidas.

Tipos de antibióticos

A classe de antibióticos mais antiga é classificada como penicilina, que foi descoberta no início do século 20, mais precisamente em 1928 por Alexander Fleming. Entretanto, a penicilina foi apenas o início, já que nos dias atuais existem diversas outras classes antibióticas destinadas a casos específicos.

Nada mais natural, uma vez que a diversidade de antibióticos traça uma linha paralela com relação à imensa variedade de bactérias existentes. Além disso, muitas delas possuem estruturas biológicas totalmente diferentes. Esse detalhe explica porque um determinado antibiótico age de maneira precisa e eficaz no tratamento de uma infecção do trato urinário, mas apresente atuação inexpressiva se for utilizado para tratar uma pneumonia, por exemplo.

O que Procura?
Ácido Alendrónico

A importância do cuidado ao se administrar antibióticos

Antibióticos jamais devem ser consumidos sem orientação médica. Isso porque o consumo desregrado dessas substâncias pode acabar estimulando o desenvolvimento de espécies de bactérias super-resistentes. Essa é uma das possíveis consequências quando o tipo de antibiótico é receitado equivocadamente. Além disso, antibióticos incorretos não conseguem sanar o problema inicial.

Definição de anti-inflamatório

Ao contrário do que possa parecer, as inflamações exibidas pelo corpo são uma maneira encontrada pelo organismo para apontar a ocorrência de um problema interno.

Sempre que o corpo é vítima de alguma lesão, o sistema de defesa do organismo trata de, imediatamente, enviar diversos grupos de leucócitos para a região afetada. Quando chegam ao local, essas células de defesa vertem substâncias químicas com o intuito de promover a integridade do corpo, restaurar as lesões, e combater as toxinas responsáveis por atacar o organismo.

As principais características de um processo inflamatório são a formação de um edema, sensação de queimação, aumento da temperatura corpórea, e as dores.

Causas que levam às inflamações

Existem muitos fatores que podem desencadear os processos inflamatórios. Porém, os mais comuns são oriundos de reações alérgicas, exposição do organismo a elementos tóxicos, queimaduras, e ocorrência de traumas.

Caso a inflamação tenha sido ocasionada pela presença de um corpo estranho e nocivo, esse processo é denominado infecção. Entretanto, embora grande parcela das inflamações aconteça em virtude de infecções, cabe salientar que nem sempre os processos inflamatórios são classificados como infecções.

Confundir infecções com inflamações é tão comum como o próprio equívoco relacionado às ações dos antibióticos e anti-inflamatórios. Contudo, pode-se tentar esclarecer a diferença por meio de um exemplo. Assim, quando uma determinada parte do corpo sofre um choque intenso, a tendência é que a região afetada fique intumescida, vermelha (ou roxa), e extremamente dolorida. Essa é uma clássica inflamação, mas não se trata de uma infecção.

Ainda considerando o exemplo citado acima, os remédios com função anti-inflamatória são adotados exatamente para suavizarem os sinais desagradáveis ocasionados por um trauma como esse. Dessa maneira, os medicamentos anti-inflamatórios têm o objetivo de restabelecer a temperatura corporal ao diminuir a febre, amenizar a intensidade das dores sentidas pelo paciente, além de suavizar os demais sintomas vinculados ao processo inflamatório.

O que Procura?
Simbióticos: Para Que Servem + 5 Benefícios Poderosos para a Saúde Intestinal (e não só)

Os compostos classificados como anti-inflamatórios mais usados são o piroxicam, ibuprofeno, meloxicam, diclofenaco, cetoprofeno, e nimesulida.

Interações medicamentosas

Apesar de serem utilizados com objetivos diferentes, não existe problema ao consumir um antibiótico em conjunto com um anti-inflamatório. Isso é possível porque o primeiro apenas surtirá o efeito desejado após o segundo ter atuado contra os sintomas provocados pela inflamação.

10. Janeiro 2015 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *