Divórcio

divórcio pode exigir um preço emocional e físico maior, e em alguns casos mais duradouro, aos ex-cônjuges do que qualquer outra situação de stress. Estudos recentes indicam que os adultos divorciados possuem taxas mais altas de distúrbios emocionais, de morte por acidente e de morte por doenças cardíacas, cancro, pneumonia, hipertensão e cirrose hepática.

Os divorciados também apresentam taxas mais elevadas de internamento em clínicas e hospitais psiquiátricos e consultam com mais frequência os médicos do que as pessoas casadas, solteiras ou viúvas. Os homens sofrem mais se viverem sozinhos e, se não voltarem a casar nos seis anos a seguir ao divórcio, as suas taxas de acidentes de viação, alcoolismo, abuso de drogas, depressão e ansiedade aumentam.

Mas em muitos casamentos infelizes o divórcio acaba por ser mais saudável e reduzir o stress. Em relação aos que voltam a casar, a taxas são altas: 75% das mulheres divorciadas e 80% dos homens divorciados voltam a casar, e os que criam novas relações românticas podem recuperar os anos perdidos e a felicidade. O divórcio pode roubar-lhe 3 anos de vida.

18. junho 2011 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *