Doenças relacionados com a água

Doenças relacionados com a água

Quando não tratada, a água é um importante veículo de transmissão de doenças, principalmente as do aparelho intestinal, como a cólera, a amebíase e a disenteria bacilar, além da esquistossomose.

No terceiro mundo, 4/5 de todas as doenças estão directamente relacionadas com a má qualidade da água, sendo a diarreia a causa dominante de morte na infância. A malária, veiculada por mosquitos, dependentes de água estagnada para a procriação, afecta 400 milhões de pessoas todos os anos e mata 5 milhões.

A água é muitas vezes contaminada por nitratos (poluição por nitratos). O aumento do uso de fertilizantes artificiais e da actividade agrícola leva a que exista um aumento dos níveis de nitratos arrastados dos solos para as águas dos rios, lagos e lagoas (eutrofização), originando um rápido crescimento de algas; estas provocam um escurecimento do meio e uma descida da quantidade de oxigénio dissolvido. A purificação das águas é muito dispendiosa e muitos animais e plantas acabam por morrer. Altos níveis de nitratos são, por vezes, encontrados em águas de áreas agrícolas que são consideradas potáveis; esta situação pode revelar-se perigosa essencialmente para os recém-nascidos e é possível que contribuam para o cancro do estômago, apesar de não existirem provas que apoiem esta teoria.

Nos países industrializados do ocidente, a maioria das indústrias é responsável pela recolha e tratamento dos seus próprios desperdícios. Há regras e directivas governamentais que estabelecem os critérios para essa recolha e eliminação.

Também a realçar ainda o uso de esgotos não tratados como fertilizante de terrenos agrícolas (prática bastante antiga na China) que pode ser muito perigoso. Certos microrganismos causadores de doenças nos seres humanos sobrevivem no solo e são transferidos para as pessoas ou para os animais através do consumo de produtos provenientes de culturas infectadas.

Em Portugal existe o INAG (Instituto da Água) que é o instituto responsável pela execução da política nacional de recursos hídricos e saneamento básico. Nesse âmbito, propõe medidas técnicas, económicas e legislativas tendentes à conservação da quantidade e qualidade dos recursos hídricos.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 3:08 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)