Edema Pulmonar - Tratamento, causas, sintomas e diagnóstico
Fotos Antes e Depois

Edema Pulmonar

O edema pulmonar ocorre quando os pulmões ficam cheios de fluído. Pode ser um problema muito grave e provocar a morte se não for tratado.

Causas de edema pulmonar

O edema pulmonar pode ser provocado pelo facto do coração não bombear correctamente o sangue. Ou pode ser provocado por outros problemas cardíacos ou pulmonares. A alergia a medicamentos e outras causas, como infecções, doses excessivas de drogas, ou falha nos rins podem provocar edemas pulmonares.

Sinais e sintomas

Os sintomas iniciais de edema pulmonar são tosse e um sono inquieto. A tosse produz normalmente expectoração espumosa branca ou rosácea. Poderá ter dificuldade respiratória quando acordado e durante a noite. Outros sinais podem ser respiração ruidosa (sons sibilantes e borbulhantes), pontas dos dedos e lábios azulados ou suores. Poderá ficar com os tornozelos inchados, batimento cardíaco acelerado e sensação de ansiedade.

Diagnóstico – Como se Diagnostica

Gases no sangue: Este teste também é designado por Gasimetria. É retirado sangue duma artéria do pulso ou da virilha. A virilha é a zona onde o abdómen (barriga) se junta à coxa. O sangue irá ser submetido a testes para verificar a quantidade de oxigénio, ácidos e dióxido de carbono presentes no sangue. As Gasimetrias podem ser realizados se sentir dificuldades em respirar ou outros problemas provocados pela sua doença.

Análises sanguíneas: Poderá ser necessário tirar-lhe sangue para serem realizados testes. O sangue pode ser retirado de uma veia na mão, no braço ou na dobra do cotovelo. É testado para verificar de que modo o seu corpo está a lidar com a doença. Pode ser necessário retirar sangue mais do que uma vez.

Botão de chamada: Pode utilizar um botão de chamada sempre que necessitar do seu médico. Dores, dificuldade em respirar ou o simples facto de se querer levantar são boas razões para chamar.

Cateterização cardíaca: Este é um teste usado para verificar como está a funcionar o coração. As artérias também são verificadas para ver se estão obstruídas. É inserido um tubo especial até ao coração através dum vaso sanguíneo da perna ou do braço. Pode ser administrado um corante de modo a que as imagens de raios X das suas artérias surjam de forma mais nítida num ecrã semelhante a um televisor. O seu médico pode também medir a pressão no interior do coração.

Raios x torácico: Esta é uma imagem dos seus pulmões e do coração. Os médicos utilizam-no para ver de que forma os pulmões e o coração estão a lidar com a doença. Os médicos poderão utilizar os raios x para procurar sinais de infecção, pneumonia ou de colapso pulmonar. Os raios x torácicos podem ainda mostrar tumores, costelas partidas ou líquido em redor do coração ou dos pulmões.

Linha CVP: A linha CVP também é designada por linha central. É um catéter intravenoso inserido num grande vaso sanguíneo perto da clavícula, no pescoço ou na virilha. A virilha é a área onde o abdómen (barriga) se junta à coxa. A cabeça da cama pode ser rebaixada para ajudar a encher o vaso sanguíneo, facilitando a colocação do catéter. A pele onde vai ser inserido o catéter é anestesiada para que não sinta qualquer dor. A linha intravenosa pode ser utilizada para administrar medicamentos ou para verificar o estado do coração.

Bata: Será necessária uma bata do hospital de forma a que os médicos o consigam inspeccionar e tratar facilmente. Vista a bata de modo a que abra nas costas. Quando se sentir melhor poderá vestir as suas próprias batas ou pijamas.

Monitor cardíaco: Também designado por ECG ou electrocardiograma. É um teste indolor para verificar se o coração está a funcionar bem. São colocados eléctrodos (3 ou 5) em partes diferentes do corpo. Cada eléctrodo possui um fio que se encontra ligado a um ecrã semelhante a um televisor ou a uma caixa portátil (unidade de telemetria). Este ecrã ou caixa mostra um traçado de cada batimento cardíaco. Os médicos verificam esse traçado para se certificarem que o coração está a funcionar correctamente.

ECG de 12 eléctrodos (eletrocardiograma de 12 Canais): Este teste ajuda os médicos a verificarem se há danos ou problemas em diferentes áreas do coração. São colocados eléctrodos (10) no tórax, nos braços e nas pernas. Cada eléctrodo possui um fio que se encontra ligado a uma máquina. Esta máquina imprime um traçado em papel do batimento do seu coração em vez de o mostrar num ecrã semelhante a um televisor. Este teste é indolor e demora entre 5 a 10 minutos.

Oxímetro de pulso: Esta é uma máquina que lhe especifica a quantidade de oxigénio presente no sangue. Um cordão com uma pinça ou uma faixa adesiva é colocado no seu ouvido, dedo ou calcanhar. A outra extremidade do cabo é ligado a uma máquina. Os médicos utilizam esta máquina para ver se necessita de mais oxigénio.

Sinais vitais: Incluem a medição da temperatura, da pressão arterial, do pulso (contagem dos batimentos cardíacos), e da frequência respiratória (contagem das respirações). Para medir a pressão arterial, é colocada uma manga no braço, a qual é apertada. A manga está ligada a uma máquina que lhe fornecerá a leitura da pressão arterial. Os médicos poderão auscultar o coração e os pulmões utilizando um estetoscópio. Os seus sinais vitais podem ser registados para que os médicos consigam ver a sua evolução.

Prevenção – Cuidados a ter

Os seus medicamentos são:

Tome sempre os medicamentos da forma prescrita pelo médico. Contacte o seu médico se achar que os medicamentos não o estão a ajudar ou se sentir efeitos secundários. Não deixe de tomar os remédios antes de falar com o seu médico. Se estiver a tomar antibióticos, tome-os até os terminar mesmo que se sinta melhor. Mantenha uma lista escrita dos medicamentos que está a tomar, do horário das tomas e das razões pelas quais os está a tomar. Leve sempre consigo a lista dos medicamentos ou os frascos dos medicamentos quando tiver consultas com os seus médicos. Saiba porque está a tomar cada um dos medicamentos. Peça ao seu médico mais informações sobre os medicamentos. Se estiver a tomar medicamentos que o façam sentir sonolento, não conduza nem utilize equipamentos pesados.

Contacte o seu médico passados 15 dias para lhe ser feita uma consulta de acompanhamento. Anote quaisquer perguntas que possa ter relativas à sua doença e ao método de tratamento. Desta forma não se esquecerá de as fazer durante a próxima visita.

Se sofrer de outras doenças como diabetes ou hipertensão, também será importante controlá-las. Tome os medicamentos adequados para essas doenças conforme as indicações recebidas. Devido às outras doenças, poderá ter maiores possibilidades de ganhar líquido nos pulmões se não tiver cuidado consigo próprio.

Poderá sentir necessidade de descansar mais. Comece a recuperar a sua actividade lenta e progressivamente. Descanse sempre que achar que é necessário. Durma pelo menos 7 horas por noite.
Faça exercício diariamente. Ajuda a manter o coração forte, a diminuir a pressão arterial e a mantê-lo saudável. Fale com o seu médico antes de iniciar qualquer plano de exercícios para ter certeza de que os pode fazer de forma segura. Podem planear em conjunto um programa de exercícios.

Se fuma, deixe de o fazer. Prejudica o coração, os pulmões e o sangue. Terá maiores probabilidades de sofrer um ataque cardíaco, uma doença pulmonar e cancro se continuar a fumar. Se tiver dificuldade em deixar de fumar, fale com o seu médico sobre as melhores maneiras de o deixar de fazer.

Faça uma alimentação saudável que inclua os 5 grupos de alimentos: frutos, vegetais, massas, produtos lácteos, carne e peixe. A alimentação com produtos saudáveis ajuda-o a sentir-se melhor e a possuir mais energia. Também o pode ajudar a curar-se mais rapidamente.

Pode ser aconselhado a comer alimentos com baixas calorias. Consulte as informações relativas à “Dieta de baixas calorias” para obter mais detalhes. Poderá ainda ser aconselhado a limitar a quantidade de sal nos alimentos. Isto pode significar que não deve acrescentar sal aos alimentos durante as refeições ou quando cozinhar.

Pode demorar algum tempo a habituar-se a uma nova dieta. Os livros com receitas especiais podem ajudá-lo e aos seus familiares a encontrarem novas receitas. Não beba álcool. O álcool consome oxigénio fazendo com que os pulmões e o coração tenham mais dificuldade em trabalhar.

Pese-se diariamente antes do pequeno-almoço. O ganho de peso pode ser um sinal de fluído extra nos pulmões ou no corpo. Contacte o seu médico se tiver ganho peso significativo num único dia.

Controle o seu peso. Verifique se tem o peso ideal para a sua idade, sexo e estatura. Se tiver peso em excesso pode fazer com que o seu coração se esforce mais e provocar problemas de saúde. Poderá ter de falar com o seu médico em relação a um plano para perder peso.

Contacte o seu médico se:

Tiver questões ou dúvidas em relação à doença ou a medicamentos.
Sentir tonturas ou suores ou ficar com náuseas depois de tomar o medicamento.
Tiver ganho pelo menos 500 gramas num ou dois dias.
Tiver um inchaço cada vez maior nas pernas, pés ou no abdómen (barriga).
A sua expectoração for de cor amarela, esverdeada ou espessa e rosada.
Tiver uma respiração ofegante (ruídos de tom elevado ao inspirar e expirar).
Tiver temperatura superior a 37.5 o C, dores musculares, dor de cabeça e tonturas. São sinais de uma infecção.

Procure imediatamente ajuda se:

Tiver sinais de líquido nos pulmões ou falha cardíaca:
Sentir mais dificuldades a respirar do que o habitual, sentir fraco, não conseguir dormir ou descansar devido a problemas respiratórios.
Sentir um batimento cardíaco acelerado ou descontrolado.
Tiver uma respiração ruidosa ou borbulhante e a expectoração tiver uma coloração rosácea.
Sentir de tal forma atordoado que não se consiga aguentar em pé.
Os lábios e as pontas dos dedos ficarem esbranquiçados ou azulados.

Riscos e Complicações do edema pulmonar

O edema pulmonar é uma doença séria, que pode pôr em risco a sua vida e o tratamento não deve ser adiado ou evitado. Se não for tratado, pode morrer. Contacte o seu médico se ficar preocupado ou tiver alguma questão a colocar sobre os seus medicamentos ou o tratamento.

Tratamento

Pode necessitar de ser hospitalizado. Poderão ser necessários testes e outros tratamentos para tratar a sua doença. Em caso de edema pulmonar poderá ser necessário recorrer a oxigénio e medicamentos para eliminar o líquido pulmonar excessivo.

Actividade: Poderá começar por ficar na cama com a parte superior do seu corpo elevada por almofadas. Conseguirá respirar melhor dessa forma. Pode sair da cama assim que a sua respiração tiver melhorado.

IV: IV é uma sonda colocada na veia para fornecer medicamentos ou líquidos. Esta sonda pode estar encerrada ou ligada a tubos e líquidos.

Medicamentos:

Antibióticos: Este medicamento poderá ser-lhe fornecido para o ajudar a combater infecções provocadas por gérmens designados por bactérias. Os antibióticos podem ser administrados por via intravenosa, através de injecção ou por via oral.

Medicamentos para a pressão arterial: Este medicamento pode-lhe ser fornecido para baixar a pressão arterial. Se a sua pressão for demasiado elevada este medicamento poderá começar por ser fornecido por via intravenosa. Também pode ser fornecido por via intravenosa se vomitar bastante. Poderá posteriormente tomar o medicamento por via oral. A manutenção da sua pressão arterial sob controlo ajuda a proteger o coração, os pulmões, o cérebro, os rins e outros órgãos.

Broncodilatadores: Este medicamento pode ser necessário para ajudar a abrir as vias aéreas que se designam por bronquíolos. Algumas doenças pulmonares podem fazer com que as vias aéreas estreitem. Este medicamento ajuda-o a respirar mais facilmente e a sentir-se melhor. Ajuda-o ainda a fazer circular o oxigénio pelos pulmões e pelo coração.

Diuréticos: Os diuréticos ajudam-no a livrar-se do líquido excessivo que o seu corpo ou os pulmões possam ter recolhido, o que irá ajudá-lo a respirar melhor. Os diuréticos fazem com que urine com mais frequência. Os diuréticos são fornecidos sob a forma de comprimido ou por via intravenosa.

Medicamentos cardíacos: Estes medicamentos podem ser fornecidos para fazer com que o coração bata com mais força ou de forma mais regular. Há diversos tipos de medicamentos para o coração. Fale com o seu médico para verificar qual é o seu medicamento e porque razão o vai tomar.

Morfina: Este medicamento não só diminui a dor como também o ajuda a respirar melhor. A morfina também dilata os pequenos vasos sanguíneos dos pulmões facilitando assim a sua respiração. Quando os vasos estão abertos, o fluído já não é empurrado para os pulmões.

Nitroglicerina: A nitroglicerina diminui a quantidade de oxigénio necessária ao coração para este funcionar. Dilata ainda as artérias que vão para o coração de modo a que este obtenha mais oxigénio. A nitroglicerina pode ser administrada por via intravenosa, por via oral ou colocada no corpo sob a forma de pomada.

Oxigénio: Poderá necessitar de oxigénio extra durante a sua doença. Pode ser fornecido através de uma máscara plástica colocada sobre a boca e nariz. Ou, pode ser fornecido através de sondas nasais (pequenos e finos tubos no seu nariz). Diga ao seu médico se o oxigénio estiver a secar o nariz ou se os tubos nasais o estiverem a incomodar. Não retire o oxigénio sem pedir ao médico. Se o fizer, o seu corpo poderá ficar sem oxigénio suficiente.

Swan-Ganz: Este é um tipo de catéter central. Um Swan-Ganz é uma sonda fina colocada numa veia perto da clavícula ou no pescoço. A sonda é depois guiada através do coração em direcção aos pulmões. Uma das extremidades está ligada a uma máquina apelidada de monitor. O monitor mostra números que indicam aos médicos o estado do seu coração. Outra parte deste cateter pode ser utilizada para administrar medicamentos.

Ventilador: Esta é uma máquina especial que consegue respirar por si. Pode ter um tubo endotraqueal (tubo ET ) colocada na boca ou no nariz. Ou pode ser inserida um tubo especial (cânula) através duma incisão (corte) feita na parte frontal do pescoço. O tubo ET ou a cânula encontram-se ligados a um ventilador. O oxigénio é então fornecido pelo ventilador.

Fotos de edema pulmonar

Edema pulmonar com pequenos derrames pleurais em ambos os lados.

Raio-X mostra edema pulmonar

Atualizado em 13 Janeiro 2018

5 Comentários no Fórum

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *


  1. É verdade que um dos sinais do edema pulmonar é ficar com as pernas escurecidas, muito escura. pois minha mãe ficou assim e logo ela veio á obto. até hoje não consigo entender se as pernas escuras(quase pretas) era um sinal.

  2. conheço uma mulher q esta com o problema no pulmão um lado ta diminuindo

  3. isso e muito orrivel

  4. Boa tarde, meu namorado esta internado com água nos pulmões e está com ventiladores.Ele já tem traqueostomia permanente ,diabetes e hipertensão.Ele corre risco de vida?quanto tempo demora em média esse tratamento?estou muito preocupada.obrigada!

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade

Isensão de Responsabilidade: A nossa plataforma foi criada com o objetivo de facilitar o acesso a informação de valor "Ciência com Saúde", baseada em estudos científicos. Tudo o que publicamos tem uma base científica. No entanto, nenhuma das publicações têm o objetivo de servir como diagnóstico, sendo sempre indicada consulta médica. O mesmo se refere a tratamentos, clínicas, suplementos e medicamentos indicados. A indicação, dosagem, e forma de uso é apenas ilustrativa, não estando indicada a automedicação ou suplementação sem antes haver indicação médica profissional. O mesmo se refere aos preços dos produtos por vezes indicados. Esses valores são baseados no ano de 2018 e servem apenas como informação auxiliar, não estando a nossa plataforma de nenhuma forma a ligada a essas empresas.