Embolia: Conheça 8 Causas, 9 Sintomas, 3 Tratamentos, Prevenção e 10 Fatores de Risco

A embolia é o bloqueio súbito de uma artéria provocado por qualquer matéria (sólida, semi-sólida ou gasosa) que é transportada na corrente sanguínea até ao local onde forma uma obstrução.

O objecto ou matéria que causa a embolia designa-se por êmbolo.

embolia cardíaca

A presença de alguma matéria não líquida na circulação é sempre anómala e porque a movimentação do sangue nas artérias se alastra por todas pequenas ramificações dos vasos sanguíneos, o bloqueio dar-se-á inevitavelmente algures privando uma parte do corpo da irrigação de sangue que lhe é essencial.

Causas de embolia

Sobrepeso ou obesidade é uma das causas de embolia

Existem diversas formas de embolia.

A embolia é provocada, habitualmente, por coágulos de sangue que, por vezes, se originam nas veias e atravessam o lado direito do coração penetrando as artérias que levam o sangue aos pulmões.

Também pode ser causada pelas seguintes razões:

  • cristais de colesterol nas placas de ateroma das grandes artérias.
  • extensões de matéria infectada devido a lesões graves
  • ar ou azoto em acidentes de mergulho
  • tutano e gordura dos ossos nas fracturas ósseas
  • células dos tumores e outras substâncias e
  • matérias infectadas, tais como as vegetações na inflamação do revestimento do coração endocardite
  • A gravidade de uma embolia também irá depender da natureza da matéria em circulação.

Fatores de Risco

Os Indivíduos que passaram recentemente por terapias para o câncer estão mais propensos a desenvolver coágulos sanguíneos nas pernas e pulmões.

Outros factores de risco incluem:

  • Incapacidade de se mover ou ser uma pessoa acamada;
  • Pessoas submetidas a cirurgias ou que quebram algum osso;
  • Algumas doenças ou condições que podem aumentar o risco de embolia incluem a doença cardíaca crônica, hipertensão arterial, acidente vascular cerebral ou paralisia (incapacidade de se mover);
  • tabagismo;
  • Pessoas sentadas por longos períodos, como longas viagens de avião ou de carro;
  • Gravidez, incluindo as 6 semanas após o parto;
  • Sobrepeso ou obesidade;
  • Terapia hormonal

Sinais e sintomas de embolia

sintomas de embolia

Os efeitos e sintomas da embolia podem ser muito graves.

Estes dependem da origem do local de onde procedem e são todos devidos à súbita interrupção da irrigação sanguínea.

O maior risco na trombose venosa profunda é a formação de uma extensão de pequenos coágulos de sangue perigosos que se podem tornar muito maiores antes de libertarem na corrente sanguínea.

Tais coágulos passam rapidamente para o lado direito do coração colidindo com as principais ramificações das artérias até aos pulmões.

A isto designa-se de embolia pulmonar e é uma causa comum de morte súbita e inesperada.

Êmbolos semelhantes, mas de menor dimensão podem formar-se no revestimento interior do coração, frequentemente do lado esquerdo, depois de uma trombose coronária.

Estes êmbolos por vezes deslocam-se para um ponto mais alto e causam uma embolia nas artérias vitais do cérebro, conduzindo a um ataque.

Os pequenos êmbolos do colesterol que surgem de doença nas artérias carótidas, habitualmente causam acidente isquémico transitório.

Sintomas a ter atenção:

  • Perda de consciência
  • Dor no peito
  • Aumento da frequência cardíaca
  • Dor nas costas e dor lombar
  • Pernas cansadas, pesadas ou a pele quente nas pernas, veias visíveis, inchaço nas pernas, e dor ou cansaço nos pés.

Diagnóstico

  • A embolia diagnostica-se a partir dos seus efeitos. É extremamente grave e pode dar origem a morte súbita se as artérias pulmonares estão obstruídas.
  • insuficiência de um órgão, tal como de um rim, por falha de irrigação sanguínea
  • gangrena de um membro ou órgão
  • ataque cardíaco
  • acidente vascular cerebral
  • perda de consciência devido a diversas bolhas de azoto nas pequenas artérias do cérebro (em acidentes de mergulho)
  • dor forte de articulação devido a bolhas de azoto nas articulações (de novo nos acidentes de mergulho)
  • transferência do câncer de um local para outro

Prevenção, Cuidados a ter

Para reduzir o risco de embolia deverá:

  • deixar de fumar
  • manter um peso saudável para a sua altura
  • fazer exercício fisico diariamente

Se correr um elevado risco de embolia, o seu médico assistente pode prescrever medicamentos anticoagulantes e anti-agregantes plaquetários para evitar a formação de coágulos de sangue.

Pode colaborar na prevenção de trombose venosa profunda, designadamente:

  • evitando a imobilidade, especialmente após a cirurgia
  • mantendo-se activo, especialmente em voos de longa distância. Levantar-se e circular
  • sempre que possível e contrair os músculos das pernas com frequência durante o voo.

Usar meias elásticas (que podem ser compradas nas farmácias) pode reduzir substancialmente o risco de trombose venosa profunda.

Tratamento para embolia

Medicamentos anticoagulantes e trombolíticos

Por vezes, o êmbolo pode ser removido através de cirurgia antes que os seus efeitos se tenham desenvolvido.

No caso da embolia, é essencial que seja diagnosticado o mais cedo possível para que a alternativa de cirurgia seja possível.

Cirurgia

Se os medicamentos não atingirem melhorias depois de alguns dias,  poderá ser necessário remover o coágulo, através por exemplo, da utilização de um cateter.

A necessidade de cirurgia é bastante rara, pois poderia causar a formação de novos coágulos. Outra alternativa de lidar com o coágulo é através da colocação de um filtro na veia principal, veia cava inferior.

Este filtro vai impedir que o coágulo entre no coração ou pulmões. Esta opção está geralmente reservada para as pessoas que não podem tomar medicamentos.

Medicamentos: anticoagulantes e trombolíticos

O principal objetivo do tratamento em situação de embolia é evitar que o coágulo cresça, se desenvolva mais, e certificar de que não há formação de novos coágulos.

A principal forma de o conseguir é através da toma de alguns medicamentos usados para tratar as embolias: existem dois tipos de medicamentos: medicamentos diluentes do sangue, chamados anticoagulantes, e os medicamentos para dissolução dos coágulos, também chamados de trombolíticos.

Foto

Sugestões de Leitura:

https://www.fotosantesedepois.com/embolia-pulmonar/

Referências

http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/001102.htm
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmedhealth/PMH0002092/
http://www.umm.edu/imagepages/18076.htm
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmedhealth/PMH0003810/
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmedhealth/PMH0001236/
http://www.nhlbi.nih.gov/health/health-topics/topics/stents/

O que Procura?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *