Equilibre-se já

Equilibre-se já – Conheça as terapias alternativas que auxiliam as cinco dimensões das nossas vidas: mental, emocional, física, espiritual e financeira, e fuja da Depressão

Segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde, a Depressão atinge mundialmente 450 milhões de pessoas, sendo 13 milhões de brasileiros. O órgão acredita que, nos próximos 20 anos, será a doença mais comum do planeta. As causas variam de uma desilusão amorosa a uma vida financeira sem sucesso, mas a boa notícia é que há várias formas de curar esse mal.

Mestre em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo, Graça Lara afirma que as terapias alternativas podem ser um ótimo caminho para quem sofre com a doença, pois proporcionam autoconhecimento para o paciente. “O certo é o equilíbrio em todas as dimensões”, alerta. Conheça alguns exemplos de terapias alternativas:

Com Cristais: renova a energia. Indicada para desbloqueios emocionais e psicológicos.

Auricular: utiliza pontos na orelha para promover bem-estar e saúde, aliviando dores através do estímulo de pontos reflexos.

Dançaterapia: usa os recursos artísticos, educacionais e terapêuticos da dança, ajudando o depressivo a descobrir novos caminhos.

Quick Massage: alivia o estresse acumulado no pescoço e nos ombros, melhorando a postura.

Reiki: a energia das mãos vai até a origem do problema, curando traumas do passado e ‘libertando’ o presente.

Hatha Ioga: integra técnicas de postura corporal, exercícios respiratórios, concentração, relaxamento e meditação, promovendo vitalidade e equilíbrio.

Meditação: aquieta a mente e mostra o mundo interior para que possamos conhecer nossa natureza e essência.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 2:50 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)