Escleroterapia com espuma - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Escleroterapia com espuma

As varizes, veias dilatadas e tortuosas provocadas pela acumulação de sangue nas vênulas, são um problema bastante inestético que afeta homens e mulheres. Especialmente nas pernas, mas também noutros locais do corpo, os vasinhos e as varizes arruínam qualquer look.

Se está à procura de opções de tratamento para varizes, uma das opções mais eficazes é a escleroterapia. Este método atua diretamente em cada variz, resultando na sua diminuição, ou mesmo eliminação. Um dos tipos de escleroterapia é o tratamento com espuma densa. Conheça melhor este tratamento, e ainda, os riscos da escleroterapia com espuma densa.

Escleroterapia com espuma

A escleroterapia com espuma densa é um método que permite abrandar ou eliminar varizes, através da aplicação de uma substância esclerosante em forma de espuma, denominada de Poidocanol, diretamente em cada variz. Este método é particularmente eficiente em vasinhos (microvarizes) e varizes com um calibre de 2 mm, conseguindo eliminá-las por completo.

escleroterapia

Já nas varizes maiores, este método não terá resultados a 100%, já que não conseguirá eliminar por completo a variz. Contudo, a escleroterapia com espuma irá reduzir o seu tamanho, sendo no entanto várias aplicações na mesma variz para o conseguir fazer de uma forma considerável.

Após cada sessão de escleroterapia com espuma, o paciente deve utilizar durante todo o dia meias de compressão elásticas, à exceção de quando estiver a tomar banho ou a dormir, de modo a melhorar o retorno venoso, e dessa forma, reduzir o risco de surgimento de novas varizes. Durante os dias seguintes a cada sessão deve evitar expor a região tratada ao sol, de modo a evitar o aparecimento de manchas. Se existir a possibilidade de isso acontecer, deve utilizar um bloqueador solar na área intervencionada.

A escleroterapia com espuma é um método que causa algum desconforto e dor, devido à picada da agulha no momento da injeção, mas também, causada pela entrada da substância química na veia. Contudo, apesar do incómodo, a dor causada pelo tratamento é bem tolerada pela grande maioria dos pacientes.

Riscos da escleroterapia com espuma

Apesar de ser um tratamento bastante seguro e com riscos muito pequenos, existe no entanto uma hipótese muito diminuta, em casos muito raros, de ocorrência de uma trombose venosa profunda ou de uma embolia, que pode, por exemplo, levar ao deslocamento de coágulos através do corpo, e chegar ao pulmão.

Atualizado em 15 Janeiro 2018

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade

Isensão de Responsabilidade: A nossa plataforma foi criada com o objetivo de facilitar o acesso a informação de valor "Ciência com Saúde", baseada em estudos científicos. Tudo o que publicamos tem uma base científica. No entanto, nenhuma das publicações têm o objetivo de servir como diagnóstico, sendo sempre indicada consulta médica. O mesmo se refere a tratamentos, clínicas, suplementos e medicamentos indicados. A indicação, dosagem, e forma de uso é apenas ilustrativa, não estando indicada a automedicação ou suplementação sem antes haver indicação médica profissional. O mesmo se refere aos preços dos produtos por vezes indicados. Esses valores são baseados no ano de 2018 e servem apenas como informação auxiliar, não estando a nossa plataforma de nenhuma forma a ligada a essas empresas.