Estenose Aórtica - Tratamento, Sintomas, Causas e diagnostico
Fotos Antes e Depois

Estenose Aórtica

Atualizado em 13 Janeiro, 2018

Informação geral sobre a estenose aórtica – Tratamento, Sintomas, Diagnosticos e as suas causas.

A aorta é a principal artéria que transporta sangue para fora do coração. Quando o sangue sai do coração, flui através da válvula aórtica para a aorta.

Na estenose aórtica, a válvula aórtica não abre completamente. Isto diminui o fluxo sanguíneo do coração.

Causas da estenose da valva aórtica

À medida que a válvula aórtica se torna mais estreita, a pressão aumenta no interior do ventrículo esquerdo do coração. Isto faz com que o ventrículo esquerdo do coração se torne mais espesso, o que diminui o fluxo sanguíneo e pode causar dor no peito.

À medida que a pressão continua a subir, o sangue pode acumular-se nos pulmões e você pode sentir falta de ar.

Formas graves de estenose aórtica podem impedir o sangue de chegar em quantidade suficiente ao cérebro e ao resto do corpo. Isto pode causar tonturas e desmaios.

A estenose aórtica pode estar presente desde o nascimento (congénita) ou pode-se desenvolver mais tarde na vida (adquirida). As crianças com estenose aórtica podem sofrer de outras condições congénitas.

Em adultos, a estenose aórtica é mais comum em quem já teve febre reumática, uma condição que se pode desenvolver após uma inflamação na garganta ou febre escarlate.

Problemas nas válvulas não se desenvolvem por 5 – 10 anos ou mais após a ocorrência de febre reumática. A febre reumática é cada vez mais rara nos Estados Unidos.

Apenas raramente outros factores contribuem para a estenose aórtica em adultos. Estes incluem depósitos de cálcio que se forma em torno da válvula aórtica, o tratamento radioactivo para o peito e alguns medicamentos.

A estenose aórtica não é comum. Ocorre mais frequentemente em homens que em mulheres.

Sintomas da Estenose Aórtica

Pessoas com estenose aórtica podem não ter quaisquer sintomas até uma fase mais avançada da doença. O diagnóstico pode ser feito quando o médico ouve um sopro no coração e, em seguida, realiza testes adicionais.

Os sintomas da estenose aórtica incluem:

• falta de ar durante actividade física
• dor no peito, tipo-angina
o Esmagamento, compressão, pressão, aperto
o Aumento da dor com o exercício, aliviada com repouso
o Sob o osso do peito, pode passar para outras áreas
• desmaio, fraqueza ou tonturas quando realizaactividade física
• Sensação de sentir o batimento do coração (palpitações)

Em bebés e crianças, os sintomas incluem:

• Ficar cansado ou desgastado com esforço mais facilmente do que outras crianças (em casos pouco graves)
• Graves problemas respiratórios que se desenvolvem numa questão de dias ou semanas após o nascimento (em casos graves). As crianças com estenose aórtica leve ou moderada podem piorar à medida que envelhecem. Elas também correm o risco de desenvolver uma infecção cardíaca (endocardite bacteriana).

Exames e Testes de Diagnóstico

O médico será capaz de sentir uma vibração ou movimento ao colocar a mão sobre o coração da pessoa. Um sopro cardíaco, clique, ou outro som anormal é quase sempre ouvido através de um estetoscópio.

A pulsação pode ser fraca ou existirem alterações na qualidade da pulsação no pescoço (o que tem o nome depulsusparvusettardus).

Bebés e crianças com estenose aórtica podem sentir-se extremamente cansadas, suadas, ou terem a pele pálida e respiração acelerada. Elas podem também ser menores do que outras crianças da sua idade.

A pressão arterial pode ser baixa.

Os seguintes testes podem ser realizados:

• radiografia ao tórax
• ecocardiografia com Doppler
• electrocardiograma ECG
• teste ergométrico
• cateterismo cardíaco esquerdo
• ressonância magnética ao coração
• ecocardiograma transesofágico (ETE)

Tratamento

Se não existirem sintomas ou os sintomas forem leves, você só precisa de ser monitorizado por um prestador de cuidados de saúde.

Os pacientes com estenose aórtica significativa são normalmente aconselhados a não praticar desportos competitivos, mesmo que não tenhamsintomas. Se os sintomas ocorrerem, a actividade extenuante deve ser limitada.

Alguns medicamentos são usados para tratar sintomas de insuficiência cardíaca ou de ritmos cardíacos anormais (sendo fibrilação atriala mais comum).

Estes incluem diuréticos, nitratos e betabloqueadores. A pressão arterial elevada também deve ser tratada.

Os antibióticos podem ser usados por algumas pessoas com estenose aórtica:

Pessoas que tiveram febre reumática no passado podem necessitar de tratamento a longo prazo, todos os dias, com penicilina.

No passado, a maioria dos pacientes com problemas nas válvulas cardíacas como a estenose aórtica receberam antibióticos antes de tratamento dental ou de um procedimento invasivo, como a colonoscopia.

Os antibióticos eram administrados para prevenir uma infecção da válvula cardíaca danificada.

No entanto, os antibióticos são usados agora com muito menos frequência antes de tratamento dental ou outros procedimentos.

Os pacientes devem parar de fumar e ser tratados para o colesterol alto. Pessoas com estenose aórtica devem consultar um cardiologista a cada 3 a 6 meses.

A cirurgia para reparar ou substituir a válvula é o tratamento mais indicado para adultos ou crianças que desenvolvem sintomas.

Mesmo que os sintomas não sejam muito graves, o médico pode recomendar a cirurgia. Pessoas sem sintomas, mas com resultados preocupantes em exames diagnósticos também podem necessitar de cirurgia.

Um procedimento menos invasivo chamado valvoplastia pode ser feito em crianças em vez da cirurgia.

Este é um procedimento no qual um balão é colocado numa artéria na virilha, direccionado para o coração, colocado através da válvula, e enchido. Isto pode aliviar o bloqueio causado pela válvula estreitada.

Algumas crianças podem necessitar de reparação ou substituição da válvula aórtica.

Se possível, a válvula pulmonar pode ser usada para substituir a válvula aórtica. As crianças com estenose aórtica podem ser capazes de participar da maioria das actividades e desportos.

Consulte também:

• cirurgia valvular aórtica – minimamente invasiva
• cirurgia valvular aórtica – aberta
• insuficiência cardíaca

Expectativas (prognóstico)

Sem cirurgia, uma pessoa com estenose aórtica que tem angina ou sinais de insuficiência cardíaca pode ter problemas graves. A estenose aórtica pode ser tratada com cirurgia.

Após a cirurgia há um risco de ritmos cardíacos irregularesque podem causar morte súbita, bem como coágulos sanguíneos que podem causar um derrame.

Existe também um risco de que a nova válvula deixe de funcionar e necessite de ser substituída.

Possíveis complicações

arritmias
• endocardite
• insuficiência cardíaca do lado esquerdo
• hipertrofia ventricular esquerda (alargamento), causada pelo esforço extra de empurrar o sangue através da válvula estreitada

Quando entrar em contacto com um profissional médico

Contacte o seu médico se você ou seu filho tiverem sintomas de estenose aórtica. Por exemplo, contacte-o se você ou seu filho conseguem sentir a batida do coração (palpitações) por mais de que um curto período de tempo.

Também deve contactar o seu médico imediatamente se você foi diagnosticado com essa condição e os seus sintomas piorarem ou se aparecerem novos sintomas.

Prevenção

Infecções de estreptococos devem ser tratadas deimediato para prevenir a febre reumática, o que pode causar estenose aórtica.

Esta condição em si muitas vezes não pode ser evitada, mas algumas das complicações podem ser evitadas.

Siga a recomendação do seu médico relativamente ao tratamento para condições que podem causar doenças valvulares.

Informe o seu médico se existir um histórico familiar de cardiopatia congénita.

Nomes alternativos
Estenose da válvula aórtica; obstrução da via de saída ventricular esquerda; estenose aórtica reumática; estenose aórtica de cálcio.

Informação para profissionais de saúde:

CARACTERISTICAS DO DIAGNOSTICO
As causas incluem valva bicúspide congênita e calciflcação senil progressiva da valva normal com três cúspides; a febre reumática, raramente ou nunca, causa estenose aórtica isolada.

Dispnéia, angina e síncope, isoladamente ou em qualquer combinação; morte súbita em menos de 1% dos pacientes assintomaticos.

Pulsos carotídeos fracos e tardios; B2 suave, ausente ou com desdobramento paradoxal; sopro sistólico de ejeção rude em forma de losango à direita do esterno, irradiando-se frequentemente para o pescoço, mas às vezes audível apicalmente (fenômeno de Gallivardin).

O ECG revela hipertrofia ventricular esquerda e a radiografia pode mostrar calcificação na valva aórtica.

O ecocardiograma confirma o diagnóstico e estima a área e o gradiente valvares; o cateterismo cardíaco confirma a gravidade da estenose aortica e documenta a presença concomitante de coronariopatia aterosclerótica, observada em 50% dos casos.

DIAGNOSTICO DIFERENCIAL

. insuficiência mitral
. miocardiopatia obstrutiva hipertrófica ou dilatada.
. comunicação interatrial ou interventricular.
. síncope devido a outras causas.
. cardiopatia isquêmica sem anormalidade valvar.

TRATAMENTOS

A cirurgia é indicada a todos os pacientes sintomáticos, idealmente antes do início de insuficiência cardíaca.

Os pacientes assintomáticos com declínio da função ventricular esquerda são considerados para cirurgia se o eco-Doppler mostrar gradiente valvar aórtico > 80 mmHg ou acentuada redução da área valvar (≤ 0,7 cm2).

Valvuloplastia percutânea com balão para alívio temporário (6 meses) dos sintomas nos pacientes com risco cirúrgico alto.

Dica

Quanto mais tardio o pico do sopro sistólico de ejeção, mais grave a estenose.

Referências
Stouffer GA, Lenihan DJ, Lerakis S, et al: Timing of aortic valve surgery in chronic aortic stenosis.

Atualizado em 13 Janeiro 2018

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *