Fêmur Curto Congênito - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Fêmur Curto Congênito

Uma doença congênita trata-se de uma doença, uma condição ou apenas uma característica, que uma pessoa desenvolveu durante o seu período de gestação, e que apresenta no momento do nascimento, ou que se desenvolve durante o primeiro mês de vida do recém nascido.

fêmur curto congênito

Algumas dessas doenças congênitas são deformações na estrutura do esqueleto do recém nascido, que são chamadas de: malformações (ou anomalias) congénitas.

Essas doenças congénitas podem ter como principal fator a hereditariedade. Também existem outros fatores, como fatores ambientais, que podem contribuir para o aparecimento de uma mal formação no recém nascido, ficando com uma doença congénita para o resto da sua vida, podendo adotar alguns tratamentos que melhorem a sua qualidade de vida e reduzam os efeitos dessa mal formação.

Uma das doenças congénitas mais conhecidas, é a do fêmur curto. O fémur é conhecido como o maior, o mais resistente e o mais volumoso osso do esqueleto humano, encontrando-se localizado na coxa, e normalmente o fémur do lado direito é uns milímetros mais curto que o do lado esquerdo, tornando assim a perna direita mais pequena que a perna esquerda.

Porém, algumas pessoas nascem com uma má formação num dos fémures das pernas, em que um dos ossos é visivelmente mais curto do que o outro, ou podendo até mesmo existir uma ausência de uma parte do fémur.

Em alguns casos a diferença de tamanhos entre os ossos de ambas as pernas são no máximo até 1,5 ou 2 centímetros. Por outro lado, existem casos mais graves, em que pode existir uma diferença de tamanhos bastante mais significativos em que pode chegar ao ponto de um pé de uma das pernas do indivíduo, estar alinhado com o joelho da outra perna quando permanece numa posição direita.

Quando o osso da coxa é curto, mas não tem alterações no seu formato, só apenas no tamanho, é chamado de fémur curto congênito.

Quando um indivíduo tem um fémur curto, com grandes alterações na morfologia do osso, ou até mesmo na ausência de uma parte do fémur, é dado o nome de deficiência femoral focal proximal.

Este acontecimento, faz com os recém nascidos tenham uma perna mais longa que a outra, crescendo sempre nesta condição toda a vida.

Tratamento

O tratamento para este problema depende de diversos fatores, tem uma duração de longos períodos de tempo, e apresenta como principal objetivo essencialmente, melhorar a qualidade de vida do paciente, através da recuperação do tamanho do osso curto, praticando técnicas de alongamentos ósseos e de fisioterapia ou através de uma prótese de extensão.

A prótese de extensão, é aplicada através de uma cirurgia, sendo este o método mais eficaz para o tratamento do fêmur curto congênito. A prótese, é acrescentada ao fémur deficiente, para que possa possibilitar o aumento do seu tamanho, e para o fixar à bacia.

Também existe a hipótese de amputar a perna na cirurgia, para que seja possível acrescentar uma prótese mecânica na perna, de forma a possibilitar a locomoção do indivíduo sobre duas pernas, de uma forma direita. A idade preferível para a realização destas cirurgias é perto dos 3 anos.

Outro possível tratamento do fémur curto congênito, é a epifisiodese. Trata-se de uma cirurgia que tem como objectivo inibir o crescimento do osso mais comprido. Esta cirurgia deve ser feita nos momentos mais adequados.

Se a diferença nos tamanhos de ambas as pernas não for bastante significativo, uma alternativa às cirurgias para nivelar o tamanho das pernas, seria a utilização de umas palmilhas ou de uma elevação na sola dos sapatos, para compensar a diferença de altura de uma perna em relação à outra.

E você, já sofreu ou sofre com este problema? Partilhe suas dúvidas e experiências no fórum e ajude muitas pessoas!

2 Comentários no Fórum

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *


  1. Tenho uma bebê de apenas 10 dias de nascida, descobri ontem que ela tem uma deformidade. Possui um osso maior que o outro. Não imaginava isso, pois fui acompanhada durante todo o pré Natal e em nenhum momento o médico disse isso.

    Apesar de ser um problema congênito, e por saber que a medicina está avançada, será que não teria um tratamento eficaz, para uma correção cirúrgica definitiva?

  2. Tem possibilidade de aumentar o tamanho da altura de um homem, de um metro e sessenta e nove centímetro, completamente saudável em mais seis centímetros.Sem efeitos colaterais a sua saúde.
    Att: Ivanil.

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade