Fentolamina: Indicações e Efeitos Secundários

A fentolamina é um inibidor competitivo dos receptores adrenérgicos alfa1 e alfa2, facilitando a ocorrência da ereção por bloqueio local dos neurotransmissores adrenalina e noradrenalina. O seu uso como droga vaso ativa intra-cavernosa, combinada com papaverina e/ou prostaglandina tem sido estudada desde 1985.

Uma forma oral da fentolamina foi desenvolvida mais recentemente e acaba de ser lançada comercialmente. Trata-se do mesilato de fentolamina em uma forma de dissolução rápida e que atinge pico de ação farmacológica cerca de 30 minutos após sua administração.

Indicações e Efeitos Secundários

Estudos clínicos sugerem que o mesilato de fentolamina é eficaz em 37 a 45% dos pacientes com disfunção erétil moderada, com efeitos colaterais em menos de 10% dos pacientes (cefaleia, dor na barriga; exacerbação de úlcera péptica; náusea; vômito; diarreia; fraqueza; tontura; queda da pressão ao se levantar; vermelhidão, rubor facial, e congestão nasal).

Em outro estudo realizado na Alemanha, várias dosagens foram utilizadas e comparadas com placebo. Boas respostas foram obtidas em 20% com 20mg, 30% com 40mg, 37% com 60mg, e 13% com placebo, e somente 1 paciente teve congestão nasal.

Zorgniotti, o pioneiro no uso da fentolamina intra-cavernosa e por via oral, conduziu um estudo em pacientes portadores de disfunção erétil de várias causas e comparou o uso de fentolamina e fenoxibenzamina nos mesmos pacientes.

Quarenta e dois por cento dos pacientes 4 obtiveram ereções satisfatórias quando tomaram fentolamina, comparados a 9% de boa resposta nos que tomaram fenoxibenzamina.

O mesilato de fentolamina deve ser ingerido uma hora ou duas horas após a refeição. Sua ação depende do estímulo sexual (facilitador da ereção) e dura cêrca de duas horas.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 3:50 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)