Férias nas Berlengas

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018 - Publicado a 20 de julho de 2011

Quando pensamos em férias pensamos em que?? Em descanso acima de tudo claro, mas as férias não são só para isso, quando queremos férias vamos também em busca de conhecer coisas novas, e o mais importante é que quando regressemos a casa as nossas recordações sejam boas. Quando queremos juntar tudo isso normalmente pensamos em sítios fora do país. Se olharmos melhor não temos que ir para longe para ver coisas bonitas, pois o nosso país ainda está repleto delas, e estou a referir-me às Berlengas.

Férias nas Berlengas

O arquipélago das Berlengas localiza-se no Oceano Atlântico a cerca de 5,7 milhas náuticas de distância do Cabo Carvoeiro (cerca de 16 km da cidade de que faz parte, Peniche), na costa de Portugal, e tem três pequenos ilhéus, a Berlenga Grande, Estelas e Farilhões. A parte mais importante da ilha é chamada Berlenga e representa mais de 2/3 da superfície total da ilha. A outra parte é separada pela erosão marítima chama-se Ilha Velha.

Na visita a esta ilha pode ser visto:

• O Farol da Ilha: construído em 1841, o Farol baptizado de “Duque de Bragança” é, sem dúvida, de uma presença indispensável na ilha. Tal como qualquer outro farol, tem como função avisar os barcos que se encontrem na zona, de que ali existe terra.

• A fortaleza das Berlengas: era o local onde funcionavam antigamente as dependências de serviço (Casa do Comando, Quartéis de Tropas, Armazéns, Cozinha e outros) e mais oito compartimentos inscritos no interior das muralhas.

• O forte de São João Batista: para além da praia do Carreiro do Mosteiro, outro dos pontos de referência da ilha é o Forte S. João Batista, concluído em 1666 (sec. XVII), com 12 quartos principais e 8 na muralha, com serviço de minimercado e até mesmo serviço de bar.

O clima do arquipélago é o resultado da junção de dois tipos de influências: a atlântica e a mediterrânea. O seu isolamento proporciona-lhe características únicas de fauna e flora, tornando-o um valioso ecossistema. No tocante à fauna destacam-se a Lagartixa de Bocage e o Sardão, esta última espécie ameaçada pela população de Gaivota, Coelho bravo e Rato preto. Existem várias espécies de aves, marinhas e não marinhas, que nidificam neste ponto isolado do litoral, tais como: o Airo, a Cagarra, o Corvo-marinho de crista, as Gaivotas de pata amarela e as de asa escura, o Pardela-de-bico-amarelo, e o Roque de Castro

Para ir para as Berlengas existem vários barcos de várias empresas disponíveis para fazer a travessia e são feitas travessias várias vezes por dia, a sua maioria da parte da manhã, todas elas com duração aproximada de 5/6/7h.

Alojamento:

Quanto ao alojamento pode ficar alojado no Forte de S. João Batista (91 263 14 26), no Pavilhão Mar e Sol (91 954 31 05) ou no Parque de Campismo (262 789 571). Para o parque é necessária marcação antecipada na C.M. de Peniche. As viagens de ida e volta, apenas disponíveis quando realizadas no próprio dia, são aproximadamente 18€ e as viagens para quem pretende ficar dois ou mais dias são pouco mais de 12€ ida e 12€ regresso.

Uma noite no Forte por pessoa fica por volta dos 10€, enquanto que no parque de campismo o preço fica já um pouco mais acessível, cerca de 8€ por tenda. Para quem não gosta de prescindir um pouco do seu bem-estar e da sua higiene pessoal, existem ainda 6 quartos no Pavilhão Mar e Sol onde, um quarto com peq. Almoço incluido (água quente e roupa de quarto) fica por volta dos 80 € por casal.

Já sabe não necessita de gastar um balúrdio e ir para longe para poder passar umas belas ferias, basta apenas olhar bem para Portugal que vai encontrar todas as respostas que procura, não deixe que o nosso país se torne um país sem interesse.