Feridas, Úlceras e Lesões nos Órgãos Genitais Femininos

Publicado por Equipe Editorial a 29 de setembro de 2017 - Atualizado em 7 agosto 2018

As úlceras, feridas nos órgãos genitais femininos são lesões que se manifestam em torno da vagina grandes lábios, períneo, zona pubica, etc. (Ver Imagem de Exemplo)

Ainda que estas feridas possam causar dor e coceira, é também possível que não originem qualquer tipo de sintoma.

Muitas vezes estas lesões aparecem sem razão aparente e acabam por desaparecer naturalmente, sem necessidade de intervenção.

Este problema pode ser o resultado de desordens cutâneas, mas também é possível que constitua a manifestação de uma infecção sexualmente transmissível (DST ou IST).

As doenças sexualmente transmissíveis afectam pessoas de todas as faixas etárias e estratos sociais.

Ainda que uma percentagem bastante preocupante da população seja afectada, muitos dos infectados acabam por nunca chegar a procurar ajuda médica, uma vez que o constrangimento de ter de revelar problemas desta natureza a outra pessoa acaba por funcionar como um obstáculo ao tratamento dos mesmos.

Mulheres jovens, em particular, apresentam um elevado risco de desenvolvimento de problemas venéreos mais sérios, caso não se submetam ao tratamento adequado para as suas IST.

Deverá sempre consultar um médico de modo a que ele analise as feridas presentes no seu órgão genital.

Desta forma poderá determinar a origem do problema e receitar-lhe o tratamento mais adequado para o mesmo.

É importante determinar exatamente a natureza do problema, de modo a saber se é ou não uma IST.

Isto ajudará a evitar que transmita a infecção a outras pessoas.

Úlceras, Feridas Ou Lesões Nos Órgãos Genitais Femininos

Sintomas: Como Reconhecer uma Ferida genital

As feridas ou úlceras genitais podem manifestar-se através de inflamação, protuberâncias ou bolhas avermelhadas ou cor de pele.

A aparência destas lesões tem tendência a alterar-se com o tempo, podendo tornar-se maiores e mais duras, e fazer-se ou não acompanhar de outros sintomas, tais como:

– Coceira

– Corrimento

– Dor local

– Dor pélvica

Irritação

Sangramento

– Desconforto ao urinar

Os Sintomas de doença sexualmente transmissível frequentemente incluem dor durante o ato sexual, desconforto ao urinar e odores desagradáveis provenientes dos fluídos vaginais.

Ver Imagens: (1), (2), (3).

Causas das feridas genitais nas mulheres

As infecções sexualmente transmissíveis nem sempre constituem as responsáveis pelo desenvolvimento de feridas genitais (Ver Imagem de ferida na vagina).

O Eczema, distúrbios cutâneos, reacções alérgicas a perfumes ou detergentes, bem como cistos, pêlos encravados e feridas infectadas também poderão estar na causa do problema.

Existem algumas doenças de pele crônicas que também poderão produzir lesões e sintomas de carácter semelhante, como é o caso de coceira, irritação da pele e dor.

Este grupo de doenças inclui:

Vulvovaginite, uma inflamação da vulva e da vagina.

Dermatite de contato, uma alergia cutânea a certos perfumes e detergentes.

Dermatite atópica, uma inflamação da pele, geralmente causada por alergias.

cistos na vagina.

– Pêlos encravados.

Câncer de pele.

A causa mais comum de feridas e úlceras vaginais são as doenças sexualmente transmissíveis, que podem ser contraídas através de sexo oral, anal e vaginal, bem como através da partilha de brinquedos sexuais.

Alguns exemplos de IST que podem originar este problema:

Herpes genital.

Verrugas genitais

– Cancróide, uma doença bacteriana.

Sífilis

Molusco contagioso, uma doença viral que causa bolhas rosadas ou brancas na pele.

Diagnóstico

O diagnóstico das feridas genitais femininas é realizado através de exames físicos.

Tipicamente, o médico realizará um exame pélvico e avaliará o seu histórico médico.

É possível que também lhe sejam pedidos alguns exames adicionais, entre eles, exame ao sangue e análises de uma amostra do tecido lesionado.

Assim que as causas do problema tiverem sido determinadas, o médico recomendará o tratamento mais adequado para a sua situação.

Cuidados a ter

Qualquer lesão vaginal ou vulvar deverá ser analisada por um profissional de saúde.

Enquanto espera pela consulta, poderá aliviar alguma da dor e desconforto através de um banho de assento.

Prepare este banho enchendo a banheira com água morna, até a mesma lhe chegar às ancas enquanto sentada.

Poderá, também, adicionar uma solução salina suave ou bicarbonato de sódio à água.

Como alternativa, poderá comprar uma pequena bacia para o banho, em vez de utilizar a banheira.

Tratamento para feridas e úlceras genitais

O tipo de tratamento utilizado irá depender ativamente da natureza das lesões.

De modo a eliminar as lesões e aliviar as dores, o seu médico poderá receitar-lhe:

– Antibióticos

– Medicamentos antivirais

– Corticosteróides

– Analgésicos

– Hidrocortisona

Ainda que outros tipos de feridas genitais não exijam tratamento, é possível que tenha de removê-las caso lhe causem desconforto.

Um exemplo disso são os cistos não-cancerígenos.

Como prevenir o desenvolvimento de feridas nos órgãos genitais

O melhor método de prevenção é a utilização de preservativos durante o ato sexual.

Isto ajudará a reduzir o perigo de contracção de infecções sexualmente transmissíveis que possam causar lesões genitais.

Caso tenha sido diagnosticada com uma IST, é importante informar os seus parceiros sexuais, de modo a que tenham a oportunidade de se submeter a testes e evitar a disseminação da doença.

Adicionalmente, quem foi diagnosticado com uma IST deverá evitar qualquer tipo de contato sexual até o problema ter sido eliminado através do devido tratamento.

As úlceras (Ver Imagem) ou feridas genitais provenientes de distúrbios cutâneos e alergias podem ser mais difíceis de prevenir.

O ideal é evitar produtos passíveis de causar irritações na pele, como é o caso de sabões abrasivos e fragrâncias muito intensas.

Os cistos e os pêlos encravados podem ser reduzidos através de lavagens cuidada.

Evite, também, depilar zonas da pele que apresentem sinais de lesões ou irritação.

Perspectiva

As perspectivas de longo prazo em relação a feridas genitais podem variar consideravelmente consoante a natureza das mesmas.

Na maior parte dos casos, estas podem ser curadas através do tratamento adequado.

No entanto, lesões originadas por herpes genital ou outras doenças crônicas da pele podem tornar-se recorrentes.

As perspectivas de cura também estão altamente dependentes de quanto tempo espera até procurar ajuda.

As Infecções sexualmente transmissíveis que não sejam rapidamente tratadas podem fomentar o desenvolvimento de problemas ainda mais sérios para as mulheres, como:

Doença inflamatória pélvica

Infertilidade

– Cicatrização dos órgãos reprodutivos

– Risco elevado de gravidez ectópica, uma complicação potencialmente fatal, resultante da formação do embrião fora do útero.

Procure aconselhamento junto do seu médico relativamente a opções de tratamento e prevenção de longo prazo para estas doenças.

Referências

https://www.cdc.gov/
https://www.acog.org/
https://www.cdc.gov/std/
http://www.ashasexualhealth.org/
https://www.cdc.gov/std/tg2015/chancroid.htm
https://www.cdc.gov/std/tg2015/donovanosis.htm
http://www.ashasexualhealth.org/
https://www.cdc.gov/std/tg2015/syphilis.htm
https://www.bashh.org/
https://www.dermcoll.edu.au/