Fisioterapia para artrose

Publicado por Equipe Editorial a 14 de setembro de 2015 - Atualizado em 24 outubro 2018

A artrose é um problema reumatológico que não tem cura. Sendo uma doença caracterizada pelo desgaste das estruturas articulares, nomeadamente a cartilagem que reveste as extremidades ósseas que se encontram na articulação, não há forma de reverter a sua progressão.

Fisioterapia para artrose

Contudo, com o tratamento adequado, é possível aliviar os sintomas e desacelerar a evolução da doença. Entre as várias terapias utilizadas no tratamento da artrose, a fisioterapia detém um papel essencial. Saiba mais sobre esta doença, quais as formas de tratamento, e ainda, em que consiste a fisioterapia para artrose. Confira.

Artrose

As articulações são conexões naturais entre dois ou mais ossos, de modo a permitir o movimento do corpo humano. Contudo, sendo os ossos materiais de grande dureza, são necessárias estruturas que os ajudem a deslizar suavemente sem atrito. É aqui que entra a cartilagem, entre outras estruturas articulares.

A cartilagem, como referimos em cima, é uma estrutura que reveste a extremidades desses ossos, de modo a evitar atrito entre eles. Dessa forma, se a cartilagem começar a desgastar-se, surge atrito entre os ossos, provocando sintomas como dor, inflamação, inchaço, e em casos mais avançados, limitações funcionais e o desenvolvimento de deformidades ósseas.

Apesar de existirem várias causas para a artrose, a mais comum é o desgaste provocado pela idade. É por isso uma doença muito mais frequente em pessoas a partir dos 60 anos, sendo que a maioria dos idosos sofre de algum tipo de artrose, mesmo que leve e pouco percetível. Contudo, esta doença pode surgir em qualquer faixa etária, já que existem outras causas para além do envelhecimento, tal como complicações associadas a doenças inflamatórias e traumatismos locais.

Tratamento para a artrose

A artrose é uma doença que não tem cura. No entanto, existem terapias que ajudam a aliviar os sintomas, controlar a doença e travar a sua evolução. É por isso importante iniciar o tratamento adequado logo que a artrose seja diagnosticada, de modo a evitar maior desgaste. Entre as várias formas de tratamento para a artrose incluem-se:

  • repouso;
  • toma de medicação anti-inflamatória e analgésica;
  • realização de exercícios como natação, hidroginástica, Pilates, caminhada ou ciclismo (sempre consoante orientação e indicação médica);
  • infiltrações (injeções de corticosteroides);
  • fisioterapia;
  • cirurgia.

Fisioterapia para artrose

O tratamento fisioterapêutico é essencial no tratamento da artrose. É através da fisioterapia que o paciente irá conseguir controlar melhor os seus sintomas, mas também, fortalecer e flexibilizar os músculos que sustentam a zona da articulação. Além disso, através do tratamento fisioterapêutico o paciente com artrose irá aprender a realizar as suas atividades diárias sem sobrecarregar a articulação afetada. Saiba mais sobre a fisioterapia para artrose.

O tratamento fisioterapêutico é dividido em duas partes. Numa primeira fase, o fisioterapeuta irá utilizar diversas técnicas e recursos terapêuticos para aliviar a inflamação e a dor, e ainda, manter a articulação alinhada e lubrificada. Já numa segunda fase, o objetivo é fortalecer a massa muscular. Para isso são usados exercícios físicos específicos. Confira.

Como acabar com a dor da artrose

– 1ª Fase

Para aliviar a inflamação e a dor, o fisioterapeuta irá utilizar aparelhos como o laser, o ultrassom, tens, magnetoterapia e ondas curtas, e técnicas como calor e crioterapia. Juntamente com a medicação prescrita, o paciente irá sentir um alívio considerável dos sintomas. Nesta fase o fisioterapeuta irá ainda fazer mobilizações articulares e alongamentos, não só para manter a articulação afetada alinhada, mas também, devidamente lubrificada.

– 2ª Fase

Numa segunda fase, após os sintomas estarem controlados, é altura de o tratamento fisioterapêutico focar-se no fortalecimento muscular. Esta fase é de grande importância no tratamento para a artrose já que irá ajudar a melhorar a tonicidade e o equilíbrio muscular, e dessa forma, manter a articulação firme e menos sobrecarregada com os esforços do dia-a-dia.

Os exercícios escolhidos, bem como a carga utilizada, são selecionados de acordo com as características de cada paciente e com o grau de evolução da doença. Alguns dos exercícios realizados incluem pesos leves e hidroterapia.

Nesta fase do tratamento o fisioterapeuta irá também dar bastante atenção à correção da postura do paciente. Ao corrigir determinadas posturas, o paciente irá conseguir evitar a sobrecarga da articulação afetada no dia-a-dia, ajudando a retardar a progressão do desgaste da cartilagem.

O tratamento fisioterapêutico para artrose deve ser realizada idealmente todos os dias, com descanso ao fim de semana. Caso não tenha disponibilidade, aconselha-se um mínimo de 3 sessões semanais. Através da fisioterapia para artrose, o paciente conseguirá então controlar a inflamação e aliviar a dor, reduzir as limitações funcionais e a rigidez, e desacelerar o desgaste articular.

Apesar de a fisioterapia ser um elemento fundamental no tratamento para artrose, nem sempre tem os resultados esperados. Isto acontece especialmente quando a doença está já demasiado avançada, com um nível de desgaste muito alto.

Nestes casos é recomendada a realização de um procedimento cirúrgico. Este pode ser preservador da articulação, como o realinhamento ósseo, ou então, substituir por completo a articulação afetada por uma prótese.