Fístula dental: características, causas e alternativas de tratamento

Dentre os diversos problemas bucais, um deles costuma ser bem frequente: a fístula dental.

Trata-se de um tipo de bolha de variados tamanhos e protuberâncias que irrompe na gengiva, nas proximidades dos dentes.

foto de fístula dental

Sua origem se deve a alguma infecção, que pode estar interligada ao tecido periodontal ou a alguns dos dentes – neste caso, normalmente o problema surge em virtude do aprofundamento dos danos causados por uma cárie dentária, como quando ela atinge a polpa dentária.

Características da fístula dental

A fístula é a maneira encontrada pelo organismo para se libertar do pus.

Dessa forma, o corpo cria um caminho por entre a gengiva para expelir o material infeccioso, culminando no aparecimento de uma bolha na parte externa da região periodontal.

Quando a gengiva exibe uma fístula, isso significa que a área adjacente detém alguma infecção. No entanto, embora a fístula costume estar posicionada acima de um determinado dente, este não é, necessariamente, a razão do problema.

Somente uma radiografia pode confirmar qual o local exato da infecção que provocou a fístula dental.

Em infecções bucais, existem três maneiras de organismo tentar eliminar o pus oriundo delas. A primeira é através do método mais comum, ou seja, diretamente através da corrente sanguínea.

A segunda ocorre por meio da polpa do dente, estrutura interna composta por um tecido conjuntivo que contém vasos sanguíneos.

A terceira acontece ao longo do sistema de conexão entre o dente e o osso alveolar.

Caso as três formas mencionadas sejam ineficazes ou insuficientes para eliminar o pus, o último recurso para escoá-lo para fora do organismo é por meio da criação de novas rotas de escape, ou seja, o desenvolvimento de fístulas.

Como pode-se perceber, as fístulas indicam a existência de uma infecção oral. Contudo, caso o corpo consiga se livrar do pus através das demais vias, essa mesma infecção pode passar despercebida.

Essa é mais uma, dentre as inúmeras razões, para que todos realizem visitas periódicas ao consultório odontológico.

Esse caminho, aberto pelo corpo para expurgar o pus, passa pelo interior da massa óssea que constitui os dentes e fornece-lhes uma base estrutural.

Naturalmente, como já exposto acima, o término fica no lado distal da gengiva e é identificado pelo aparecimento de uma “bolinha” de pus.

Importante destacar que, embora a cor predominante dessa pequena bolha seja amarela, ela também pode ter um aspecto ligeiramente avermelhado.

Os especialistas esclarecem que a bolha de pus gerada deve se dissipar com o passar das horas e dias. Porém, a fístula em si continua existindo.

E quando surgir uma nova bolha de pus, basicamente isso pode ser consequência de duas possibilidades: trata-se da mesma infecção, ainda não totalmente combatida ou contida pelo organismo, ou é um reflexo de uma nova inflamação na gengiva, com origem idêntica, mas provocada por outro dente, por exemplo, ou plenamente diversa da primeira.

Como sentir dores no local da fístula dental não é uma característica comum do problema, o indivíduo jamais deve ignorá-lo, tratando-o como um incômodo puramente estético e efêmero.

Em vez disso, a recomendação é para se consultar com um dentista o mais rápido possível e, assim, descobrir o que motivou a infecção e, principalmente, qual é o seu estado de momento.

Além disso, infecções bucais não tratadas podem se transformar em problemas ainda mais graves, como o desenvolvimento de uma endocardite bacteriana, uma inflamação que compromete o bom estado do tecido cardíaco e que pode, ocasionalmente, provocar a morte.

Causas da fístula dental e alternativas de tratamento

fístulas dentais

Geralmente, o que provoca o aparecimento de uma fístula é um problema periodontal, causado na maioria das vezes pelo excesso de tártaro, ou a cárie, quando ela alcança a polpa dentária.

A primeira parte do tratamento consiste na correta detecção da causa do problema, definida mediante exames de radiografia.

Em seguida, caso a origem da fístula dental seja periodontal, o dentista iniciará um procedimento de limpeza profunda da gengiva, eliminando todo o tártaro excedente. Essa técnica é popularmente conhecida como “raspagem”.

Nos casos em que a causa esteja vinculada a um problema gengival, após a raspagem é imprescindível que o paciente colabore para evitar a reincidência do problema.

A prevenção quanto ao acúmulo de tártaro ocorre através de uma profilaxia individual diária e extremamente bem executada.

Em outras palavras, é imprescindível escovar os dentes quatro vezes ao dia e sempre usar fio dental após as refeições.

Também existe a hipótese de ser necessário um tratamento endodôntico, mais conhecido como tratamento de canal.

Essa é a alternativa utilizada pelo cirurgião dentista quando a cárie já está em fase avançada e penetrou a polpa do dente. Também é o momento em que o paciente começa a sentir dores lancinantes.

Em contrapartida, dependendo do progresso da infecção, pode ser impossível tratá-la. Neste caso, o último recurso é a extração dentária.

Caso seja realmente necessário recorrer a ele, felizmente o segmento de próteses dentárias encontra-se muito bem desenvolvido, oferecendo diversas possibilidades de reabilitação oral para o paciente continuar levando uma vida normal.

E você, já sofreu ou sofre com este problema? Partilhe suas dúvidas e experiências no fórum e ajude muitas pessoas a lidar com o problema!

» Bolinha na Gengiva

O que Procura?

Esta matéria tem 13 Comentários
  1. Ana Carla oliveira Reply

    Boa noite,minha filha de 5 anos com dor no dente ,e logo em seguida apareceu uma bolha amarelada,foi ao dentista e o mesmo receitou medicamento e um raio x ,mesmo contatando que vianha outro dente nascendo ,os remédios não fez efeito e ja faz uns 3 meses que a bolha insiste em permanecer,agora na cor avermelhada,estoumuito preocupada pois não sei o que fazer.

  2. Rafael Reply

    Não deixem isso acontecer com vcs.
    Tive essa fistula e se propagou para a região óssea acima dos dentes perdi parte da camada óssea e da gengiva por causa da infecao. A fistula aparece quando tem algo de errado dentro e acima dos seus dentes. Não deixe para depois a não ser que queira ficar com cicatriz na gengiva para o resto da vida

  3. Marcia Aparecida Ribeiro Reply

    Fiz uma cirurgia de remoção de cisto de retenção no seio da face e após 2 anos sigo com uma fistula oro antral. Seria normal? Clinicos disseram que sim. Não consigo sanar esse problema.

  4. Ana Reply

    Olá, iniciei um processo de canal em um dente que ao longo do tratamento o dente quebrou. Ele quebrou na raiz e ainda está aberta. Há uma duas semanas surgiu a fístula. O que eu posso fazer?

  5. Ligia Reply

    Ola! Arranquei meu dente do siso já faz um tempo! Quase ou mais de um ano, porém em cima do local insiste em aparece uma bola de pus cor avermelhada, que aparece e some, causando dor quando ela está com tamanho maior!
    O que pode ser isso ?

    • Rafael Reply

      Corra no dentista
      Eu tive essa fistula e não fiz nada
      O que aconteceu ?
      Perda óssea acima dos dentes estragou toda minha gengiva tive que fazer enxerto. Não queria isso

    • Crin Reply

      Tenho o mesmo problema. Já fazem mais de dois meses que extraí o siso , e a bolinha aparece sempre , estoura e logo após vem outra. Pensei que fosse resolver por si só, como não dói não estava preocupada. Porém após a bolinha começar a vim maior resolvi pedir ao dentista uma nova receita de antibióticos , o qual ele me deu desta vez mais fortes. Vamos ver se resolve agora

  6. Vitória Reply

    Já tive esse problema no passado,tudo se deu quando um dos meus dentes restaurado,começou a doer logo em seguida apareceu uma bolinha acima do dente era meio vermelha e tinha sangue com pus,essa bolinha tinha vez que eu mesma esvaziava tirando aquela secreção,não sei se estava fazendo o certo enfim fui ao dentista ele falou que eu teria que fazer um tratamento de canal,fiz o canal após dois dias a fístula desapareceu já tem cinco anos e não tem mais nada.

  7. Tatyane borges Reply

    Um paciente chegou com uma fístula na radiografia não tinha lesão receitei antibiótico e deixei o dente aberto … Na próxima sessão tinha drenado a fístula .. e na limagem não tinha mais infecção .. optei em obturar?? Eai o que vc acha??

  8. joão Reply

    Refiz um tratamento de canal devido um surgimento de uma fístula, porém, já se passaram 30 dias e ainda não sumiu por completo, no entanto, ainda estou com o curativo e não foi fechado (Dente) definitivo, isso é normal?

  9. Monique Reply

    Estou com este problema também. Já refiz duas vezes o canal no mesmo dente e de nada adianta.

    A fístula volta sempre e uma dor na raiz do dente na altura do nariz.

    Já passei por 5 dentistas e não sei o que fazer.

    No início, todos parecem que vão resolver meu problema, mas só gasto dinheiro à toa. Estou desesperada e não confio mais em nenhum dentista. Choro só de pensar. Tenho medo que evolua para algo mais grave.

  10. Raquel Silva Reply

    Finalmente consegui encontrar informações tão esclarecedoras sobre este problema!

    Há mais de 10 anos tenho uma fístula gengival, e a minha dentista não quer mexer. Porque já foram realizados diversos exames e nada de anormal foi encontrado.

    Não me lembro como a fístula surgiu.

    A dentista, disse que a princípio teria que fazer tratamento de canal. Mas por ser no dente da frente, com o tempo ela falou que pode escurecer.

    Às vezes sinto umas fisgadas no local. Só isso.

    É bem pequena e de cor vermelha. Achei interessante sobre a raspagem. Vou procurar minha dentista de novo para nova avaliação. Muito obrigada. Parabéns pela matéria.

  11. ana coimbra Reply

    Boa tarde , fiz endodotia do dente da frente ja por 2 vezes , a ultima vez foi talvez ha 10 anos , agora ha cerca de 2 meses comecei a sentir dor junto ao nariz , fui de imediato ao dentista fizeram rx nao se vê nada . Fui apenas medicada para as dores no caso de serem fortes e recomendaram tambem bochechos com um colutorio. O tempo fpi passando mas a dor e o incomodo da gengiva manteve se , recorri novamente e mais uma vez nada foi visível no rx. Entretanto surgiu uma bolinha branca e voltei novamente o concelho,fpi fazer peq cirurgia uma vez que continuavamos sem ver qualquer tipo de infeção no rx. Foi então feito um pequeno corte e retirado pus . Fui medicada passou uma semana fui tirar os pontos e foi me dito que estava tudo a caminhar. Passado 2 semanas a situação regrediu a bolinha branca voltou a surgir e um pouco maior , falei entretanto com a médica que me acompanha aconselhou me continuar com os bochechos e colocar um gel com acidi hialuronico aguardo então a consulta que ira ser dia 18 agosto. Estou um pouco assustada uma vez que o rx nao deteta nda. Gostaria que me enviassem uma opinião para o email. Obg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *