Garganta Inflamada: Chá de Cebola e outras Receitas Caseiras Milagrosas capazes de Acabar com a Dor de Garganta

Aposto que você nunca ouviu falar de alguém que não tenha sofrido uma dor garganta ao longo da vida, certo? Todos nós sabemos o quão incomodo é esse problema.

Comum em crianças e adultos, a dor de garganta é decorrente de um processo inflamatório proveniente de infecções na faringe e/ou amígdalas.

Na maioria dos casos, a inflamação de garganta não apresenta grandes riscos à saúde, podendo ser facilmente tratada em casa. Por serem acessíveis e conterem propriedades revigorantes, os remédios caseiros são poderosos aliados ao combate dos sintomas.

Receitas Caseiras Milagrosas Para A Dor De Garganta Decorrente De Processo Inflamatório Na Faringe E Ou Amígdalas

Nesse artigo, falaremos sobre suas causas e os possíveis cuidados que você deve ter para tratá-la. Acompanhe!

Garganta inflamada: o que é?

Nosso organismo é quase como um espelho. Qualquer estímulo recebido será refletido para nós – ou melhor dizendo, para o nosso sistema imunológico. Com as inflamações de garganta não poderia ser diferente.

Amígdalas e faringe inflamadas (VER IMAGEM) indicam que o trato respiratório sofreu algum trauma, ou seja, foi invadido por um corpo estranho. Vírus, bactérias, fatores ambientais e medicamentos imunossupressores são os grandes vilões da história.

É necessário apenas um deslize do sistema imune para que os invasores se instalem e nos deixem a mercê deles próprios. Crianças – por apresentarem sistema imune prematuro – fumantes e indivíduos imunossuprimidos integram o grupo de risco.

Classificações da dor de garganta e suas causas

Como já dito anteriormente, as dores de garganta são desencadeadas por distúrbios que acometem o trato respiratório. No entanto, existe mais de um fator que leva ao aparecimento desse sintoma tão bem conhecido por nós. São eles:

  • Infecções virais
  • Infecções bacterianas
  • Fatores ambientais
  • Medicamentos imunossupressores

Infecções virais

Protagonista de 50% dos casos, os vírus são os grandes causadores das inflamações de garganta. As infecções virais não se limitam apenas à gripe e a resfriados, pois também podem causar:

  • Sarampo: transmissível a partir de gotículas de saliva ou de espirro, o sarampo é uma doença que se manifesta especialmente na infância. Além dos sintomas convencionais, é comum que a criança se queixe de dor de garganta.
  • Catapora: famosa também por acometer crianças, a catapora se assemelha ao sarampo em seus sintomas e forma de transmissão.
  • Mononucleose: conhecida como ‘’doença do beijo’’, a mononucleose é transmitida através da saliva. Além de afetar as amigdalas, pode causar dores no resto do corpo.
  • Zika: entre os graves sintomas que essa doença manifesta, o mais brando pode ser considerado dores na garganta.
  • Herpes: dolorida, a herpes é uma doença traiçoeira. Com o sistema imunológico enfraquecido, o vírus tem passe livre para causar todos aqueles sintomas conhecidos, inclusive a dor de garganta.

Infecções bacterianas

O quadro inflamatório também pode ser causado por bactérias. De longe, as infecções bacterianas são as mais raras e atingem – em média – 20% das pessoas. Mas não se deixe enganar! Ainda que pareçam raras, elas podem ser um sinal para as seguintes doenças:

  • Difteria: o contato direto com secreções – gotículas de saliva e tosse – e com as superfícies contaminadas podem infectar o indivíduo. Seus sintomas são violentos e doloridos, incluindo inflamações nas vias respiratórias.
  • Coqueluche: para se infectar com a bactéria – Bordetella pertussis ou Bordetella parapertussis – é necessário entrar em contato com as secreções corporais do doente. Os sintomas são parecidos com os das outras doenças, contando com as irritações na garganta. Apesar de altamente contagiosa, já existe vacina para combatê-la.
  • Faringite estreptocócica: causada pela Streptococcus pyogenes, a faringite está associada a complicações médicas. Se não tratada corretamente, o coração e os rins podem vir a ser afetados.
  • Abscesso peritonsilar: resumidamente, o agravamento de uma amigdalite mal cuidada pode culminar em um caso de abscesso peritonsilar, que nada mais é do que um acúmulo de pus em volta da região infectada. Para além das dores, os canais respiratórios podem ficar obstruídos devido aos tecidos inchados.

Fatores climáticos e ambientais

Assim como as infecções virais, os fatores climáticos e ambientais também propiciam as inflamações nas vias respiratórias. Em 30% dos casos, trata-se dos seguintes aspectos:

  • Ar seco: se você tem o mínimo de conhecimento, certamente já percebeu que o tempo seco é um vilão para quem sofre de problemas respiratórios. Com a baixa umidade, poluentes encontrados na atmosfera se depositam com maior facilidade em nossas mucosas, irritando-as.
  • Alergias: as alergias se manifestam tanto pela secura do tempo, como também pela rinite, sinusite e refluxo gastrointestinal. Certas condições aumentam a produção de muco nasal e, sendo assim, seu acúmulo pode causar dores e irritações.
  • Cigarro: não é novidade o fato de o cigarro trazer mais malefícios do que benefícios à saúde. Seja ativa ou passivamente, a pessoa que está em contato com esse tóxico tende a desenvolver sérios problemas de garganta. Infelizmente, nem sempre tão inofensivos quanto parecem.
  • Atividades vocais: todo mundo gosta de falar, cantar e gritar. O problema é que, em excesso, essas atividades prejudicam – e muito – as cordas vocais e a garganta em si, trazendo desconforto ao indivíduo.

Medicamentos imunossupressores

Medicamentos imunossupressores, como o próprio nome já dá a entender, suprimem nosso sistema imune. Em geral, são utilizados por pessoas que apesentam imunopatias, doenças inflamatórias e que tenham passado por transplantes.

As células de defesa do nosso organismo são ‘’censuradas’’ – ou seja, suprimidas – para que não haja rejeições de transplantes ou agravamento das doenças autoimunes. Por outro lado, nós ficamos mais suscetíveis às infecções e contaminações.

Sintomas e tratamentos

Detectar qual agente causou o quadro inflamatório é uma tarefa difícil. Para desvendá-la, é necessária a ajuda de um médico que, por meio de perguntas, avaliações e exames, fará o diagnóstico preciso.

Entretanto, existe uma característica importante a ser levada em conta: o pus. Acompanhada de outros sintomas – febre, falta de apetite, dores pelo corpo, entre outros – a secreção nos indica que a dor de garganta provém de um quadro infeccioso. Já na ausência dessas ocorrências, com exceção das alergias, não passa de uma simples irritação nas vias respiratórias.

Junta de outros sintomas ou não, a condição se manifesta por meio de:

  • Rouquidão
  • Amígdalas inchadas
  • Dificuldade ao engolir
  • Inchaço nas glândulas do pescoço e maxilar
  • Rispidez na garganta – muitas vezes acompanhada de dor
  • Pontos esbranquiçados

Ao notar que esses sintomas persistem, não hesite em passar por uma avaliação médica. Na maioria dos casos, eles são passageiros e podem ser tratados em casa, sem oferecer riscos ao paciente.

Os remédios caseiros não tratam a doença em si, mas ajudam a amenizar os incômodos causados pelas dores.

Na sequência, conheça os remédios caseiros mais indicados Para Acabar com a Dor de Garganta:

Gargarejo

Passada de geração para geração, essa técnica é considerada quase uma relíquia quando nos referimos aos tratamentos caseiros para combater dores de garganta. Devido à água morna com limão, o gargarejo ajudará a desinchar as mucosas, além de eliminar grande parte do muco acumulado. Por não apresentar um gosto agradável, muitas pessoas adicionam limão e mel à solução.

É necessário ter cautela ao repetir essa técnica. Ao invés de ajudar, o exagero irá piorar o caso.

Ingredientes

  • 1 xícara de água morna
  • 1 pitada de sal
  • 1 rodela de limão
  • 1 colher de mel

O limão e o mel são ingredientes opcionais.

Chá de cebola

Chá De Cebola Para Acabar Com A Dor De Garganta

Por suas propriedades expectorantes e anti-inflamatórias, o chá de cebola é um excelente remédio caseiro. Com o tempo, o uso traz resultados significativos ao organismo.

Ingredientes

  • 1 xícara de chá de água
  • 1 colher de sopa de cebola picada
  • Caso sinta necessidade, adicione mel ou açúcar mascavo ao chá.

Chá de orégano com limão

Sozinho, o limão já apresenta uma gama de propriedades benéficas ao funcionamento do organismo. Aliado ao orégano, não poderia ser diferente! Capaz de sanar as dores e incômodos causados pela rispidez na garganta, o chá de orégano com limão é um poderoso anti-inflamatório.

Ingredientes

  • 3 colheres de sopa de orégano
  • Suco de meio limão

O procedimento é rápido e fácil. Basta fazer um chá com a quantidade de orégano indicada, coar e adicionar o suco de meio limão.

Chá de camomila

Famoso por ser um calmante natural, o chá de camomila é um analgésico natural que, além de aliviar as dores, diminui o inchaço das regiões afetadas.

Ingredientes

  • 1 xícara de água fervente
  • Camomila a gosto

Após entornar a camomila no recipiente escolhido, cubra-o e o deixe descansar por 10 minutos.

Chá de gengibre

Outro chá tradicional usado no tratamento de garganta inflamada, o chá de gengibre é um poderoso analgésico natural. Feito com ingredientes acessíveis, ele é capaz de retirar o excesso de muco presente nas nossas vias respiratórias e de desintoxicar nossas células.

Ingredientes

  • 3 a 5 centímetros de gengibre fresco
  • 1 litro de água
  • 1 limão
  • 3 folhas de menta
  • Mel a gosto

Para manter suas particularidades, é recomendável que a água não chegue a ferver.

Limão, menta e mel são ingredientes opcionais. Com exceção do limão, o mel e a menta são adicionados após 10 minutos de preparação.

Chá de mel e hortelã

A hortelã com o seu frescor e o mel com a sua doçura purificam a garganta e atenuam a produção de muco, além de serem saborosos.

Ingredientes

  • 300 mL de água
  • 1 talo de hortelã
  • 1 colher e meia de mel

Chá de cravo-da-índia e canela

Muito usadas na culinária oriental, essas especiarias são ricas em componentes eficazes no combate aos agentes invasores. O cravo tem em sua composição o eugenol — elemento que age como antisséptico natural, — enquanto a canela apresenta propriedades analgésicas.

Ingredientes

  • 1 punhado de cravos da índia
  • 3 pauzinhos de canela
  • 1 litro de água

Esse chá é contraindicado para gestantes, já que pode aumentar as chances de ocorrer um aborto espontâneo.

Inalação de vapor

Tratamento indicado para quem é sensível à baixa umidade, a inalação de vapor ameniza as dores de garganta e desobstrui as vias nasais.

O procedimento é prático e não toma tempo. Para realizá-lo, você precisará de uma bacia e uma toalha. Após adicionar água quente até metade do recipiente, deve-se cobrir a cabeça e a bacia com a toalha, pois assim o vapor não terá como sair para o ambiente.

Eficientes e baratos, os tratamentos caseiros são indicados em 50% dos casos pelos médicos.

Como já dito, pacientes que apresentam sintomas além dos aceitáveis devem providenciar assistência profissional, fazendo uso de medicamentos indicados e doses controladas.

Lutar contra dores de gargantas (resultantes de processos infecciosos ou não) exige bastante do organismo. Dessa forma, manter-se hidratado e repousar ajuda o corpo a retomar sua configuração original, além de prevenir o surgimento de novas doenças.

O que Procura?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *