O Gelo tem o poder de Curar Hemorroidas Externas?

Publicado por Equipe Editorial a 3 de março de 2018

O gelo pode ser um aliado ou um vilão no tratamento contra hemorroidas? Com certeza você já se deparou com essa dúvida alguma vez na vida – ainda mais se sofre com o problema.

A resposta é: sim, ele pode ser benéfico – ainda mais no tratamento contra as hemorroidas externas.

Entretanto, o tratamento deve ser bem categórico, pois exige cuidados demasiados para não prejudicar ainda mais a área afetada.

A Hemorroida Dá Muita Coceira

Quer descobrir as causas desse problema e como resolvê-lo? Confira as dicas do nosso post!

O que é a hemorroida?

Primeiramente, é importante ter em mente que a mucosa do ânus e do reto está cheia de terminações nervosas e veias.

Da obstipação – também conhecida como prisão de ventre – aos fatores genético, o esforço conferido às veias durante os movimentos intestinais pode culminar em um quadro de inflamação.

A inflamação pode ser interna e externa.

Quando interna, as veias localizadas acima do esfíncter anal inflamam e promovem um quadro de dor aguda.

Já externamente – a situação que é o foco deste post – as inflamações são visíveis a olho nu e se projetam para fora do ânus, se assemelhando a varizes e pelotas de sangue.

Causas das Hemorroidas Externas

Dieta pobre em fibras e pouca ingestão de líquidos

Sabemos que a ingestão de fibras e de líquidos é extremamente importante para o funcionamento do nosso corpo, pois por meio dela o nosso organismo consegue alcançar a homeostase.

Uma dieta pobre em fibras e líquidos – principalmente água –dificulta o processo de liberação de excretas.

Obstipação

Um dos fatores mais comuns juntamente com a deficiência na ingestão de fibras e líquidos, a obstipação – mais conhecida como prisão de ventre – favorece a inflamação das veias da cavidade anal, devido ao esforço redobrado necessário para evacuar.

Gravidez

Toda mulher que já teve um parto – em especial, o natural – sabe o quão difícil e doloroso é esse processo. A pressão exercida pelo feto sobre as veias abdominais propicia a dilatação das veias da mucosa anal.

Sexo anal

Como já exposto anteriormente, o ânus é uma cavidade estreita cheia de terminações nervosas e veias. O sexo anal – quando feito sem cuidados ou de forma afobada – pode provocar fissuras e inflamações na região, o que certamente causará imensa dor.

Obesidade

Com o excesso de peso corporal, a pressão exercida nas veias abdominais também aumenta, assim como as chances de desenvolver hemorroidas.

Sedentarismo

Uma vida em movimento é uma vida saudável. Passar muito tempo sentado e não ter o hábito de praticar exercícios não favorece nosso metabolismo, muito menos a circulação sanguínea. Assim sendo, o estímulo para a digestão dos alimentos e a irrigação sanguínea do ânus são prejudicados.

Genética

Em certas famílias, é muito difícil ter casos isolados de hemorroidas. Isso ocorre devido a uma predisposição genética comum aos entes daquele núcleo.

Quais são os sintomas?

O primeiro passo para conseguir tratar a hemorroida – sendo externa ou interna –  é ficar atento aos sintomas, já que são eles que irão nortear as decisões cabíveis para solucionar o problema em questão.

Coceira

O inchaço das veias na região afetada aumenta a tensão sobre as terminações nervosas, o que fará o indivíduo sentir intenso prurido – principalmente quando se está sentado.

Sangramento

Manchas de sangue na roupa íntima ou fezes acompanhadas de sangue podem ser um sinal de que algo não está bem. As protuberâncias das veias da região anal propiciam que elas estourem.

Dor e ardor

Sentir dor nunca é algo bom, mas é por meio dela que percebemos que nosso corpo está enfrentando algum problema. Dor e ardor durante e após a evacuação são os principais sintomas das hemorroidas.

Fotos

Clique nos números para ver as imagens (1) (2) (3) (4)

É possível curar a hemorroida externa?

Você deve estar se perguntando: hemorroida tem cura? Calma, não se desespere! Hemorroida tem cura sim.

Apesar de ser um quadro médico muito comum entre os indivíduos – e bem doloroso, por sinal – muitos ainda enxergam como um tabu e sentem vergonha de procurar ajuda.

Se você está desconfiado de que apresenta o referido quadro clínico, há alguns processos bem simples que você pode realizar em casa mesmo – incluindo o uso de compressas com gelo.

Mas cuidado! Não hesite em procurar por um médico (proctologista), caso perceba que a situação está se agravando, afinal uma ajuda profissional é de extrema importância.

Tratamento com gelo

Amplamente recomendado pelos médicos, o tratamento com gelo proporciona ótimos resultados. Isso porque o gelo tem a capacidade de atuar como vasoconstritor, uma vez que o sangue ‘’comprimido’’ no edema acabe fluindo para a circulação regular.

Além disso, a baixa temperatura contribui para que os impulsos nervosos sejam mais suaves, diminuindo a sensação de dor.

Como fazer:

Para as compressas, é necessário embrulhar o gelo em um saco plástico ou utilizar uma bolsa de gelo. Aplicá-lo diretamente na área pode queimá-la, então é necessária muita cautela.

O tempo ideal é entre 10 a 15 minutos. O procedimento pode ser realizado por até 3 vezes ao dia, porém de forma alternada.

Tratamento com Aloe Vera (Babosa)

Conhecida por suas propriedades cicatrizantes e anti-inflamatórias, a babosa pode ser usada no combate às hemorroidas internas e externas.

Como fazer:

Aplique o gel de Aloe Vera na região lesionada e massageá-la com cuidado. O gel promoverá uma sensação de alívio e refrescância.

Tratamento com suco de limão

Pode parecer estranho, mas não é. O suco de limão – devido aos seus nutrientes – é capaz de fortalecer os capilares e as paredes dos vasos sanguíneos, além de manter as partes feridas livres de bactérias.

Como fazer:

Esprema o limão e utilize seu suco.

Tratamento com banho de assento

Esse é outro procedimento muito conhecido por quem sofre de hemorroidas externas. A água morna juntamente com o hamamélis, cipreste e óleos essenciais – como o de alfazema – possui propriedades revigorantes e anti-inflamatórias, diminuindo a dilatação das veias.

Como fazer:

Para o banho de assento, é necessário uma banheira ou uma bacia – que possibilite a pessoa a ficar de cócoras. A água deve estar morna, em uma temperatura agradável. É indicado um banho de assento de 15 minutos (2 vezes por dia).

Tratamento com chá

Outro método facilmente executável. O chá pode ser encontrado em qualquer local, até mesmo na padaria próxima da sua casa.

Como fazer

Mergulhe o envelope de chá na água aquecida e aplica-lo no local, como se fosse uma compressa. Opte por chá de calomelanos ou de gengibre.

Tratamento com pomadas e medicamentos anti-inflamatórios

Para se ter mais sucesso no tratamento, é indicado que os métodos caseiros sejam associados às pomadas e a outros medicamentos. Medicamentos que contém lidocaína e corticoide em sua composição costumam ser bem eficientes.

Como fazer

Aplique na área lesionada.

Tratamentos mais sérios

Em alguns casos, os tratamentos caseiros não costumam ser suficientes. É nessa hora que intervenções mais complexas são necessárias.

  • Cauterização: prática geralmente feita com infravermelhos, lasers e coagulação elétrica.
  • Escleroterapia: tratamento feito por meio de injeções nas áreas inflamadas.
  • Ligadura elástica: eficiente, é um procedimento cirúrgico que consiste na amarração de alguns elásticos na base das veias inflamadas. É interessante, pois interrompe a circulação sanguínea dessas veias.

 Hemorroidectomia: também é um procedimento cirúrgico. Envolve a retirada das hemorroidas em pacientes que sofrem frequentemente com o problema. Existem duas técnicas possíveis: a Milligan Morgan e a Ferguson.

Como já dito anteriormente, não hesite em procurar por auxílio médico. Os dados expostos nesse post têm a intenção apenas de informar as possíveis causas e cuidados. Mas em nenhum momento é capaz de substituir a opinião de um profissional da área.

E você! Conhece algumas dicas e remédios caseiros para as curar hemorroidas externas? Deixe para nós nos comentários.

Descubra 8 Remédios Caseiros para Hemorroidas