Genéricos para doenças da pele, diabetes e infecções por microrganismos - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Genéricos para doenças da pele, diabetes e infecções por microrganismos

Atualizado em 13 Janeiro, 2018

Genéricos para doenças da pele, diabetes e infecções por microrganismos

Mometasona Mylan®, Gliclazida Mylan® e a nova apresentação para a Azitromicina Mylan® – pó para suspensão oral são os medicamentos que a empresa farmacêutica lançou, no início deste mês, no mercado português. Os genéricos permitem uma poupança até 89 por cento face aos medicamentos originais.

Mometasona Mylan®, Gliclazida Mylan® e Azitromicina Mylan® são os novos fármacos para actuar nas áreas da Dermatologia, Metabolismo/Diabetes e antibióticos.

Segundo informou um comunicado da empresa, dos três novos fármacos, a Mometasona Mylan® é o primeiro genérico desta molécula a apresentar-se no mercado. Esta opção insere-se na área da Dermatologia e está indicada para o tratamento sintomático de doenças inflamatórias da pele, que respondem ao tratamento externo com glicocorticóides, como a dermatite atópica e a psoríase (excluindo a psoríase disseminada em placas). É apresentada em bisnaga de 30 g e a sua poupança face ao medicamento original é de 1, 01 euros.

A farmacêutica lançou também a Gliclazida Mylan®, o segundo medicamento da empresa na área do Metabolismo/Diabetes. Está indicado no tratamento de diabetes não insulino-dependente (de tipo 2) em adultos, nos casos em que o regime alimentar, o exercício físico e a redução ponderal de peso não são, por si só, suficientes para controlar a glicemia. Em embalagens de 30 mg ou 60 mg x 60 comprimidos, o novo fármaco permite uma poupança de 89, 8 por cento face ao medicamento original. Brevemente, a Mylan lançará também nesta área a Metformina Mylan®.

Na área dos antibióticos, a farmacêutica lançou ainda uma nova apresentação da Azitromicina Mylan® – pó para suspensão oral, indicada para o tratamento de infecções por microrganismos sensíveis à azitromicina (sinusite, faringite, amigdalite, otite média aguda, bronquite aguda e pneumonia adquirida; infecções da pele e tecidos moles, cervicite e uretrite. Apresentandose em embalagens de 40 mg/ml x 15 ml ou 30 ml, o novo fármaco permite uma poupança de 70 por cento face ao medicamento original.

CARACTERÍSTICAS DOS FÁRMACOS

Nome: Azitromicina Mylan® 40 mg/ml Pó para suspensão oral.
Composição: Azitromicina.
Excipientes: Sacarose 3, 70483 g/ 5 ml; Aspartamo (E951) 0, 0030 g/ 5 ml.
Forma farmacêutica: Pó branco ou esbranquiçado, cristalino.
Indicações terapêuticas: Infecções do tracto respiratório superior e inferior, da pele e dos tecidos moles; Cervicite e uretrite por Chlamydia trachomatis não complicada.

Posologia e modo de administração: Para o tratamento de adultos com cervicite e uretrite por Chlamydia trachomatis não complicada, a dose é de 1000 mg em dose única por via oral. Para todas as outras indicações a dose total é de 1500 mg dividida durante três dias. A dose total em crianças com um ano de idade ou mais é de 30 mg/kg, administrada numa dose única por dia de 10 mg/kg durante três dias ou durante um período de cinco dias.

Contra-indicações: Hipersensibilidade à azitromicina, a outro antibiótico macrólido ou a qualquer um dos excipientes.

Nome: Gliclazida Mylan® 30 mg, comprimidos de libertação modificada.
Composição: Gliclazida.
Excipientes: Lactose mono-hidratada.
Forma farmacêutica: Comprimido quase branco, oval, ligeiramente biconvexo.
Indicações terapêuticas: Diabetes não insulino-dependente (de tipo 2), no adulto.
Posologia e modo de administração: Uso oral, de um a quatro comprimidos por dia, numa só toma oral, ao pequeno-almoço. Para administração exclusiva no adulto.

Contra-indicações: Hipersensibilidade à gliclazida, a outras sulfonilureias, sulfonamidas ou a algum dos excipientes, Diabetes de tipo 1, Pré-coma e coma diabético, cetoacidose diabética, Insuficiência renal ou hepática grave.

Nome: Mometasona Mylan® 1 mg/ g pomada.
Composição: Furoato de mometasona.
Excipientes: Monopalmitostearato de propilenoglicol, butil-hidroxitolueno.
Forma farmacêutica: Pomada macia, branca e translúcida.
Indicações terapêuticas: Tratamento sintomático de doenças inflamatórias da pele.
Posologia e modo de administração: Em adultos, incluindo doentes idosos e crianças de seis ou mais anos de idade, aplicar uma fina camada de pomada na área cutânea afectada, uma vez ao dia.

Contra-indicações: Hipersensibilidade à substância activa furoato de mometasona, ou a qualquer um dos excipientes. Mometasona está contra-indicada em doentes com rosácea facial, acne vulgaris, dermatite perioral, prurido genital e perianal, eritema das fraldas, infecções bacterianas, virais e fúngicas, varicela, tuberculose, sífilis ou reacção pós-vacinal.

Atualizado em 13 Janeiro 2018

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *