Groselha Espinhosa

A groselha espinhosa, também denominada uva silvestre ou uva espinha (Ribes grossularia ou Ribes uva-crispa) é uma baga que, segundo a espécie, pode ser branca, amarela, vermelha ou verde e tem uma pele espinhosa, penugenta ou suave.

As diferentes variedades diferenciam-se entre si pela época de maturação, sabor, cor, tamanho, forma do fruto e modo de consumo. Predomina o fruto amarelado com pele penugenta, embora existam também variedades de pele avermelhada, verde escura e verde pálida esbranquiçada.

O seu sabor raras vezes é suficientemente doce para ser consumida em cru, pelo que é habitual utilizá-la no fabrico de diferentes derivados.

Assim existem umas variedades aptas para o consumo em cru, como a Early Sulphur, outras variedades mais adequadas para cozer, como a Careless, Leveller, Whinham’s Industry e Howard’s Lancer, e ainda variedades indicadas para a elaboração de marmeladas e conservas, como a Keepsake e a Lancashire Lad.

Variedade Branca, ” repare nos espinhos”

Para além desta espécie de groselha que cresce na Europa e na América, existe também a groselha vermelha e a negra.

Na groselha espinhosa, os frutos crescem isolados e não em cachos (rácimos) e são maiores do que os da groselha vermelha.

Pode ser utilizada para preparar tortas, sorvetes, geleias e xaropes e adiciona-se a pudins, macedónias e chutneys.

Para o fabrico de marmelada de groselha espinhosa convém colher as bagas quando estas apresentam uma cor verde clara, já que o seu teor em pectina diminui rapidamente quando se alcança a maturação.

As groselhas espinhosas maduras possuem uma pele dura que perde cor quando se efectua um tratamento de calor. As groselhas espinhosas também servem para acompanhar pratos de carne e de peixe.

Têm um elevado teor de ácido cítrico e de pectina. Por cada 100 g de produto fresco têm um valor calórico entre 34 kcal e 40 kcal. A sua composição é bastante semelhante à da groselha vermelha.

De todas as espécies de groselha é a mais rica em vitamina A, embora o seu teor em minerais e demais vitaminas seja muito parecido com os da groselha vermelha.

Conservam-se bem de uma a três semanas no frigorífico, sendo aconselhável não as lavar até ao momento de serem consumidas, para evitar o excesso de água que favorece a proliferação microbiana.

Também podem ser congeladas, no caso de se querer uma conservação por mais tempo. As bagas aquosas e não muito saborosas são apreciadas em Inglaterra, França e Alemanha, locais onde a uva espinha é largamente cultivada.

Tipos e Variedades de Groselha Espinhosa

Existem cinco variedades de groselhas espinhosa mais importantes que são:

-‘Achilles‘: A groselha é comprida, ovada, pequena, avermelhada e pouco penugenta. É uma variedade muito boa para consumo em fresco e, no Reino Unido, está disponível a partir da segunda semana de Julho.

-‘Fredonia‘: É uma variedade muito comprida, de cultivo tardio. É uma groselha de cor vermelho escuro que cresce nos Estados Unidos, mas é originária de Inglaterra. Está disponível em Julho-Agosto.

-‘Poorman: Possivelmente é a melhor variedade de groselhas da América. É muito comprida e vermelha. Possui excelente sabor e textura. Está disponível em Julho.

‘Whinham’s Industry’: É uma variedade originária de Inglaterra. Os frutos têm uma forma mais alongada e possuem o pêlo curto. Ao amadurecer ficam vermelho púrpura. O cheiro e o sabor são excelentes. Está disponível no início de Julho, no Reino Unido.

-‘Whitesmith‘: Também denominada ‘English White’. Quando fica madura possui diferentes cores, desde verde a amarelo. É de pêlo escasso, possui um cheiro suave e uma excepcional fragância. É uma das melhores variedades para ser consumida em fresco, mas também para ser processada. No mercado do Reino Unido está disponível no final de Junho e princípios de Julho.

A Planta da groselha espinhosa

A groselha espinhosa é o fruto de um arbusto da família das Saxifragáceas. São arbustos espinhosos que produzem flores de uma cor entre o esverdeado e o rosa, agrupadas em rácimos de duas ou três.

O arbusto é denominado groselheira espinhosa ou uva espinha (Ribes grossularia uva. crispa). Trata-se de um arbusto erecto, ramificado e coberto de grossos espinhos.

As folhas são de 3-5 cm de comprimento, lobuladas, com nervuras evidentes e bordaduras dentadas. Estas folhas estão inseridas em grupos, nos sítios dos espinhos. As flores abrem entre Março e Abril, isoladas ou em número de 2-3, junto às folhas.

São muito pequenas, de cor verde com matizes vermelhos, pentámeras e com um cálice que esconde as pétalas. O fruto é uma baga elíptica e de 1-2 cm de grossura. É verde amarelada ou avermelhada, transparente e marcada por nervuras paralelas.

A maturação ocorre entre Junho e Agosto.

Classificação científica
Reino:Plantae
Divisão:Magnoliophyta
Classe:Magnoliopsida
Ordem:Saxifragales
Família:Grossulariaceae
Género:Ribes
Espécie:R. uva-crispa
Nome binomial
Ribes uva-crispa

Origem e produção

As groselhas espinhosas são produzidas sobretudo na Europa. É largamente cultivada em Inglaterra, França e Alemanha, onde são muito apreciadas. Segundo dados da FAO do ano de 1998, a produção mundial de todo o tipo de groselhas foi de 654.000t e esteve distribuída, por continentes, da seguinte forma:

  Continente  Milhares de toneladas
  África  0
  Ásia  0
  Europa  651
  América Norte e Central  0
  Oceânia  3
  América do Sul  0
  Total  654

Praticamente a produção de groselhas centra-se na Europa, com 651.000 t anuais, seguida da Oceânia, com 3.000 t. Estes são os dois únicos continentes que produzem groselhas.

Dois anos mais tarde, em 2000, a produção mundial de groselhas de todos os tipos manteve-se em valores muito próximos aos de 1998. Segundo dados da FAO do ano 2000, obtiveram-se 613.188 t de groselhas no mundo, valor um pouco inferior ao da produção de 1998.

Os dez principais países produtores de groselhas do mundo encontram-se representados no seguinte quadro:

  País  Toneladas
  Rússia  208.000
  Polónia  145.000
  Alemanha  140.000
  Rep. Checa  22.792
  Áustria  19.537
  Ucrânia  18.500
  Reino Unido  11.000
  França  8.500
  Hungria  8.000
  Dinamarca  5.000

O principal país produtor do ano 2000 foi a Rússia (208.000 t), seguida da Polónia e da Alemanha. No mundo importam-se 32.126 toneladas, segundo dados do ano de 1999 da FAO. A distribuição das importações por continentes pode ser observada no quadro em baixo:

  Continente  Toneladas
  África  152
  Ásia  1
  Europa  31.701
  América Norte e Central  257
  Oceânia  2
  América do Sul  13

A Europa é o continente que mais groselhas importa. Em 1999 importou 31.701 toneladas. A Alemanha é o país que mais groselhas importa, cerca de 14.708 t. No quadro seguinte mostram-se os dez maiores importadores mundiais:

  País  Toneladas
  Alemanha  14.708
  Áustria  9.589
  Dinamarca  3.379
  Países Baixos  2.547
  Bélgica-Luxemburgo  515
  França  287
  Reino Unido  257
  Estados Unidos de América  222
  Suíça  203
  Etiópia  137

A Espanha importou, em 1999, vinte e cinco toneladas, situando-se em 14º posto dentro das importações mundiais. As importações mundiais, em 1999, ascenderam a 40.607 milhares de dólares.

A Alemanha foi o país que mais dinheiro gastou nas importações, seguida da Áustria e Dinamarca. No quadro em baixo mostram-se os dez países que mais capital gastaram na importação de groselhas.

  País  Milhares de dólares
  Alemanha  16.544
  Áustria  10.398
  Dinamarca  4.120
  Países Baixos  2.757
  França  1.281
  Estados Unidos de América  1.248
  Bélgica-Luxemburgo  1.615
  Reino Unido  1.033
  Suíça  372
  Espanha  204

Mês de colheita – Disponibilidade nos mercados

As groselhas espinhosas estão disponíveis no mercado entre o Verão e o Outono. Também se podem encontrar groselhas congeladas durante todo o ano. As groselhas são frutas de Verão e de temporada curta.

Ao comprá-las, o consumidor deve escolher as intactas e as de cor intensa. No quadro seguinte mostram-se, como exemplo, as datas de disponibilidade no mercado do Reino Unido, indicando a procedência e o peso das embalagens (vem indicado o número de unidades e o seu peso, que vêm em cada embalagem de transporte).

  Origem  Disponibilidade nos mercados do Reino Unido  Peso das embalagens
  CHILE  Dezembro-Janeiro  12x125g
  BÉLGICA  Junho-Agosto  8x125g
  8x250g
  8x500g
  FRANÇA  Julho-Agosto  Vários
  HUNGRIA  Junho-Julho  5kg
  IRLANDA  Julho  Vários
  NOVA ZELÂNDIA  Maio-Abril  16x200g
  12x200g
  8x125g
  8x200g
  8x500g
  POLÓNIA  Segundo procura do mercado  Vários
  PORTUGAL  Abril-Junho  8x125g
  REINO UNIDO  Junho-Agosto  16x227g

A Espanha ocupa o décimo posto, com 204 milhares de dólares gastos nas importações. As exportações mundiais em 1999, segundo dados da FAO, foram de 10.361 toneladas de groselhas de todos os tipos. Neste quadro indicam-se as exportações realizadas pelos diferentes continentes:

  Continente  Toneladas
  África  247
  Ásia  6
  Europa  9.918
  América Norte e Central  135
  Oceânia  2
  América do Sul  50

A Europa foi o continente que exportou a maior quantidade de groselhas (9.918 t) em 1999. Os principais países exportadores são em primeiro lugar a República Checa, Alemanha e Bélgica-Luxemburgo, conforme se pode observar no quadro seguinte:

  País: :Toneladas
  Rep. Checa  4.154
  Alemanha  1.689
  Bélgica-Luxemburgo  1.148
  Áustria  837
  França  790
  Dinamarca  588
  Países Baixos  277
  Zimbabwe  247
  Irlanda  222
  Estados Unidos de América  135

As exportações mundiais em 1999 ascenderam a 13.844 milhares de dólares. A Espanha exportou groselhas no valor de 9 mil dólares.

Pela observação do quadro em baixo, onde se mostram os dez primeiros países que mais capital conseguiram com as suas exportações, verifica-se que os principais países exportadores foram a Bélgica-Luxemburgo, seguidos da República Checa e Alemanha.

  País  Milhares de dólares
  Bélgica-Luxemburgo  2.680
  Rep. Checa  2.598
  Alemanha  2.275
  Países Baixos  2.011
  França  1.093
  Áustria  1.020
  Dinamarca  836
  Zimbabwe  550
  Irlanda  224
  Itália  173

Embalagens

As groselhas espinhosas (e todos os tipos de groselha em geral) podem-se vender em cestas de plástico transparente de 200 gramas, com tampa e orifícios para a circulação do ar. Comercializam-se em pequenas bandejas, muito curiosas, que permitem servi-las à mesa sem ter de as retirar da embalagem. Também existem cestas de 125 g, de preço mais acessível.

Regulamentos de Comercialização

Não existe uma normativa de qualidade específica para as groselhas, pelo que se deve cumprir as exigências mínimas de qualidade gerais para qualquer produto hortícola ou frutícola.

A norma genérica europeia de qualidade para frutas e hortaliças está legislada pelo regulamento 362R0058 que se pode consultar na Internet na seguinte direcção: ( http://europa.eu.int/eur-lex/é/lif/dat/1962/é_362R0058.html)

Uma flor de groselha

Critérios de Qualidade

Gestão Atmosferica Pós Colheita

As groselhas conservam-se durante 1-3 semanas no frigorífico. Além disso, podem ser congeladas no caso de se querer a sua conservação por mais tempo.

Quando as groselhas são mantidas no frigorífico, recomenda-se que não sejam lavadas até ao momento de consumo, com o objectivo de evitar o excesso de água que facilitaria o desenvolvimento de microorganismos. Podem-se congelar inteiras, com ou sem açúcar.

Benefícios da groselha espinhosa para a saúde

A groselha espinhosa é uma fonte de carotenóides, provitamina A, vitamina C, fibra, potássio e flavonóides.

A vitamina A é essencial para os olhos, o crescimento, o desenvolvimento dos ossos, a manutenção dos tecidos corporais, a reprodução e o desenvolvimento do papel hormonal e das co-enzimas.

O poder antioxidante da vitamina C pode proteger contra vários tipos de cancro e intensifica as funções imunológicas. A investigação mostra que o consumo de fibra ajuda a proteger contra uma série de transtornos do tubo digestivo, incluindo o cancro do intestino.

O potássio tem uma função no metabolismo da energia. Os flavonóides encontram-se entre muitos dos componentes secundários das frutas e hortaliças e, numa dieta variada, considera-se que protegem contra o cancro e as doenças cardiovasculares.

Variedade Vermelha

Tradições populares

A groselha espinhosa possui propriedades semelhantes às do mirtilo. Exerce uma acção melhoradora da visão e é utilizada no fabrico de especialidades farmacêuticas indicadas para as alterações de retina.

As bagas possuem pectinas e, quando tomadas em sumo diluído em água, têm um efeito laxante, depurador e diurético. Determinadas aplicações da polpa ajudam à regeneração da pele queimada.

As folhas da groselheira são muito ricas em taninos e servem para preparar infusões antidiarreicas e diuréticas.

As folhas exercem ainda uma importante acção anti-inflamatória sobre a artrose e o reumatismo em geral, sem ter os inconvenientes gástricos dos medicamentos tradicionais.

Assim, o efeito anti-inflamatório, associado à sua acção diurética e eliminadora de resíduos do organismo, permite que seja aconselhado em tratamentos de gota.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Esta matéria tem 2 Comentários
  1. Lical Reply

    Excelente artigo. Estava procurando algo sobre este tipo de groselha a anos e agora encontrei. Você saberia me dizer onde posso encontrar mudas ou sementes das duas espécies mostradas no artigo?
    Obrigado.

  2. armanda lourenço Reply

    Pagina bastante informativa e interessante, gostaria no entanto que os dados fossem um pouco mais recentes se possível.
    muito obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 2:54 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)