Inchaço após colocação de implante dentário - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Inchaço após colocação de implante dentário

O inchaço após a cirurgia de implante dentário costuma ser uma preocupação muito comum por parte daqueles pacientes para quem a ideia de ter de lidar com algum desconforto bocal após o procedimento não é, de todo, bem recebida.

Foto De Implante Dentário Antes E Depois

No entanto, e ao contrário de algumas crenças populares, o inchaço pós-operatório não implica, de forma alguma, que algo tenha corrido mal com a cirurgia.

Na verdade, o inchaço após uma sessão de implantes dentários é tão comum quanto o inchaço após qualquer outro tipo de cirurgia, e não deve, de forma alguma, representar uma preocupação para o paciente.

O facto da operação envolver diversos cortes na gengiva dá origem a diversas reacções menos agradáveis, e entre elas costuma estar o inchaço.

Os cortes são utilizados para expor o osso, de modo a que possa ser determinado com maior facilidade qual a localização ideal para a colocação dos implantes.

Apesar de já existirem técnicas que anulam esta necessidade, a realização de cortes é, por enquanto, essencial ao processo de Implantes Dentários na maioria das clínicas, e por isso deverá sempre ser encarado sem qualquer tipo de preocupação, na medida em que apenas muito raramente oferecem quaisquer tipos de problemas.

É frequente o implante dentário ser realizado por etapas, o que torna ainda mais imperativa a necessidade de realização de cortes.

Um bom exemplo é quando o pilar é colocado algum tempo depois, o que exige que a gengiva seja reaberta para expor o implante e assim permitir que o pilar seja anexado.

Seja qual for a razão para a realização de cortes nas gengivas durante o processo de implantação dentária, é importante o paciente estar totalmente consciencializado de que terá de lidar com alguns efeitos secundários resultantes da cirurgia, sendo que, um dos mais comuns, costuma ser o inchaço.

Toda e qualquer cirurgia oral irá, eventualmente, levar a um determinado nível de desconforto pós-operatório, que irá variar consoante o número de incisões efectuadas.

O inchaço costuma, mais frequentemente, afectar as gengivas e o rosto, e a sua duração poderá variar entre um e três dias.

Em casos especiais, esse período poderá ser ligeiramente superior, mas tal é raro acontecer.

Quando efectuada correctamente, os sintomas da cirurgia não revelarão qualquer tipo de problema para o paciente, e se tratados com bastante cuidado, desaparecerão num espaço de tempo extremamente curto.

Um bom tratamento é essencial para uma recuperação rápida e saudável. Para tal, aconselha-se que utilize compressas frias e faça lavagens bucais, gargarejos com água salgada e bochechos.

O paciente deverá colocar compressas sobre as gengivas inchadas durante períodos que poderão variar entre os 15 e os 20 minutos.

De seguida, aconselha-se um intervalo de 45 minutos, antes da repetição de todo o processo.

Esta é uma prática que deverá ser levada a cabo durante diversas horas ao longo do dia, pois só assim será possível experienciar uma recuperação verdadeiramente rápida.

Para além do inchaço nas gengivas, é frequente os pacientes experienciarem sintomas como a dor de garganta, dor de dentes, inchaço nas amígdalas, gânglios, pescoço e até algumas dores faciais.

Geralmente, as dores não costumam ser muito intensas.

No entanto, se sentir dificuldade em suportá-las, poderá recorrer à utilização de antibióticos particularmente direccionados para a amenização dessas dores.

No entanto, esta alternativa só deverá ser adoptada em último caso, na medida em que, na maioria dos casos, as dores não se revelam intensas ao ponto de justificarem a utilização de medicamentos para eliminá-las.

O tempo de duração destes sintomas estará dependente de inúmeros factores, na medida em que irá variar consoante as características pessoais de cada paciente e métodos de tratamento adoptados.

Segundo a faculdade de Odontologia da Universidade de Iowa, a eliminação definitiva de todos os sintomas é um processo que poderá demorar de 6 semanas até diversos meses.

Apesar destes sintomas serem bastante comuns, não são, necessariamente, experienciados por todos os pacientes, na medida em que há casos em que os efeitos resultantes de todo o processo cirúrgico costumam ser mínimos.

Após cada etapa da cirurgia é altamente recomendável que apenas consuma alimentos que não exijam um grande esforço maxilar.

Alimentos líquidos e macios deverão ser a base da sua alimentação durante esse período de tempo, na medida em que ajudarão a evitar novas lesões que apenas contribuirão para dificultar ainda mais todo o processo de recuperação.

Alimentos sólidos só deverão voltar a ser consumidos após a autorização do dentista, caso contrário haverá sempre o risco dos resultados pretendidos nunca virem a ser obtidos.

Felizmente, com os recentes avanços tecnológicos já é possível minimizar eficazmente os efeitos secundários desagradáveis resultantes da cirurgia de implantes dentários.

Muitos dos novos procedimentos utilizados por cirurgiões envolvem a colocação de implantes de forma menos invasiva, o que evita a realização de tantos cortes e, consequentemente, elimina muitos dos efeitos secundários que lhes costumam estar associados.

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade