Ioimbina - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Ioimbina

A ioimbina é um alcalóide extraído da casca da árvore Pausinystalia yohimbe, originária da África Ocidental.

Durante séculos, nativos africanos ingeriam poções com base nesta planta com fins afrodisíacos. Tem sido usado como medicação há mais de 100 anos, porém só recentemente tem sido investigada em estudos controlados.

Sua ação como antagonista dos receptores alfa-2 parece ser mais central, pois o corpo cavernoso humano possui baixo número de receptores alfa-2.

A eficácia da ioimbina na melhoria de função erétil tem resultados conflitantes na literatura médica.

Alguns trabalhos mostram resultados favoráveis em disfunção erétil de origem psicogênica, porém seu uso em pacientes com problemas orgânicos tem resultados ruins, mesmo em altas doses.

Estudos recentes atribuem um efeito sinérgico da ioimbina com a trazodona.

Antes do aparecimento das drogas orais mais efetivas, utilizamos esta droga como terapêutica placebo em pacientes com disfunção erétil psicogênica e resistentes à psicoterapia, pelo baixo custo e alta tolerabilidade.

Contra indicações – Efeitos colaterais da ioimbia

Entre seus efeitos colaterais estão palpitações, tonturas, tremores, ansiedade, insônia, cefaléia, aumento da frequência urinária e rash cutâneo.

Não deve ser empregada por pacientes hipertensos e epilépticos. Susset et al relatou o uso de ioimbina com uma dose de até 42 mg/dia em 71 pacientes e obteve melhora parcial ou total em 34 % deles, em estudo duplo cego, realizado em pacientes com diferentes causa de impotência. Somente em 3 o efeito do placebo foi positivo.

Morales et al fizeram um estudo duplo cego controlado por placebo em 100 pacientes com vários graus e causas de impotência orgânica.

Houve uma resposta parcial ou total em 42% dos pacientes contra 27,6% dos pacientes que tomaram placebo. Esta diferença, porém, não foi estatisticamente significante.

Em outro estudo, Morales, Reid et al estudaram a ioimbina em um grupo de 48 pacientes com diagnóstico de disfunção erétil de origem psicogênica, e obteve resultados favoráveis (melhora parcial ou completa) em 46% dos pacientes, contra 19% dos que tomaram placebo.

Vogt et al tratou 85 pacientes com impotência orgânica ou psicogênica com 30mg/dia de ioimbina e teve resposta em 71% dos pacientes, contra 45% dos que tomaram placebo. Porém somente 32% dos pacientes tiveram resposta objetiva (tumescência peniana noturna) à droga.

Em nosso meio, Pompeo et al23 utilizaram ioimbina na dose de 20mg/dia em 47 pacientes e obtiveram resposta clínica positiva somente 17% deles, a maioria com diagnóstico de disfunção erétil psicogênica.

Telöken et al realizaram um estudo com uma dose única diária de 100mg de ioimbina, comparada com placebo, em 22 pacientes, em que foi demostrado que a ioimbina não foi superior ao placebo para a obtenção de ereção satisfatória.

Um estudo realizado pela Associação Americana de Urologia para estabelecer orientações para o tratamento da disfunção erétil orgânica, através da metanálise dos trabalhos já publicados concluiu que a ioimbina não aparenta ser suficientemente efetiva, não recomendando seu uso de uma maneira geral.

A Ioimbina Emagrece?

Em relação ao emagrecimento, até o momento, não existem evidências clínicas de que a Ioimbina possa ser indicada para a redução do peso.

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade