Fotos Antes e Depois

Maracujá para Dor de Garganta

Tratar uma dor de garganta pode não ser tarefa fácil. A dor de garganta afirma-se como um sintoma e não uma doença, por isso, é necessário, primeiramente, discernir a origem da dor de garganta para proceder ao melhor tratamento possível. A maior parte das dores de garganta surge através de inflamações desenvolvidas nas amígdalas, nos adenóides, na garganta e na laringe.

As constipações e as gripes introduzem bactérias e vírus no nosso organismo que atinge, directamente, os tecidos protectores dos orgãos vocais e respiratórios. Estas infecções aumentam o volume das paredes da garganta, que fica inchada, vermelha e dorida e permitem, ainda, desenvolver algumas úlceras. A voz fica também diferente, podendo ser desenvolvida a conhecida rouquidão.

Para escolher a melhor forma de tratar a dor de garganta, deve perceber o que tem realmente. Se for amigdalite, a infecção exige um tratamento mais intensivo, com analgésicos e anti-térmicos. Se for uma laringite, existem métodos mais simples e caseiros para tratar, pois esta é a infecção provocada pelas viroses, constipações e gripes. Além disso, durante a inflamação da garganta, que pode durar vários dias ou semanas, caso a dor de garganta seja crónica, não deve fumar ou beber.

Poupar a garganta dos maus costumes não é, por vezes, fácil. Por isso, se já não necessita da prevenção e sim de uma cura para a dor de garganta, experimente o maracujá, um furto que tem uma acção calmante sobre a rouquidão. Faça um remédio caseiro com duas chávenas de água e duas colheres de sopa de flores de maracujá picadas. Ferva primeiro a água e só depois adicione as flores picadas.

Tape o recipiente e deixe descansar durante dez minutos. Esta solução não é para beber, mas sim para garguejar, quatro vezes por dia. Cumpra com rigor, para sentir os verdadeiros efeitos das propriedades do maracujá.

Continua » 8 Óleos Essenciais para um Alívio Rápido da Dor de Garganta

24. outubro 2012 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *