Medicamentos na Gravidez - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Medicamentos na Gravidez

Durante os nove meses da gravidez, não é recomendável a utilização de medicamentos, a menos que sejam prescritos pelo seu médico assistente.

gripe a durante a gravidez

Ainda hoje, e com toda a informação existente, muitas pessoas continuam a automedicar-se.

No entanto, e se está grávida, deverá ter em conta que a maioria dos medicamentos é prejudicial para o seu bebé e, assim sendo, o melhor remédio é não tomar qualquer medicamento, excepto por indicação do seu médico assistente.

Etapas de risco

Podemos analisar os riscos da administração de medicamentos, pelos três trimestres da gravidez.

No primeiro trimestre da gravidez, o feto começa a desenvolver o coração, o cérebro e o sistema nervoso, sendo que algum produto tóxico (farmacológico) poderia danificar o feto e provocar lesões fetais.

No segundo trimestre da gravidez, embora o risco diminua, os rins e o fígado do bebé, ainda estão a ser formados, e os medicamentos podem provocar graves danos no feto.

Para além destes órgãos, também os ouvidos, a estrutura óssea e as cordas vocais estão a a iniciar a sua formação.

No terceiro trimestre da gravidez, os órgãos ainda não atingiram a maturidade completa (fígado, rins, pulmões e cérebro) e, como tal, estão propensos a problemas.

Embora nem todos os medicamentos apresentem riscos para o feto, deverá consultar o seu médico para saber mais sobre o assunto.

Medicamentos para os enjoos

Os medicamentos contra os enjoos e os vómitos, têm o nome de antieméticos, e na maior parte dos casos não são necessários, pois, com a mudança dos hábitos alimentares, a grávida poderá sentir-se muito melhor.

No entanto, quando surge o que os médicos chamam de “hiperemesis gravítica severa” (vómitos frequentes), os médicos prescrevem estes medicamentos, tendo ficado demonstrado que não provocam qualquer efeito nocivo para o bebê.

Medicamentos para as dores e a febre

Para combater as dores, existem os analgésicos e, para a febre, os antipiréticos.

Qualquer um destes medicamentos, deverá ser tomado com o conhecimento do seu médico, embora alguns deles sejam seguros.

No entanto, colocamos a seguinte questão: Se a dor é assim tanta, um simples analgésico resolverá a questão?

Antes de tomar qualquer medicamento, por exemplo, para as dores de cabeça, experimente colocar toalhas com água gelada, sobre a testa e as têmporas, e descanse um pouco.

Depois, e se não resultar, telefone ao seu médico e peça-lhe informações. Não tome qualquer analgésico sem consultá-lo.

Para o caso da febre, é de esperar que se a febre não baixa ou é muito alta (mais de 39 graus), o médico lhe prescreva um antipirético, já que nestes casos, o seu bebê poderá estar em perigo.

No entanto, a febre é por vezes o sintoma de uma infecção e, assim sendo, os medicamentos serão menos perigosos para o seu bebé, do que a própria infecção. Como tal, dirija-se ao seu médico assistente.

Anticoagulantes

Estes medicamentos servem para melhorar a circulação, evitando a formação de coágulos sanguíneos, ou o aumento dos que já existem.

Este tratamento, embora com medicamentos que não atravessam a barreira placentária, deverá ser sempre controlado pelo médico assistente, consoante as suas necessidades.

Antibióticos

Existem dois tipos de antibióticos: os seguros e os que danificam o desenvolvimento do feto.

Os primeiros, os antibióticos seguros, devem ser administrados e doseados mediante controlo médico, de modo a que sejam evitados possíveis efeitos nocivos.

Os restantes antibióticos afectam-na ao nível do fígado e dos rins, já que estão sobrecarregados durante a gravidez, podendo danificar bastante o desenvolvimento do feto, sendo que, durante as primeiras 14 semanas, qualquer medicamento deve ser tomado se indispensável.

Vitaminas

Durante a gravidez, o seu médico assistente irá realizar diversos controlos e, como tal, irá definir quais os complementos vitamínicos que você necessita.

Para que não haja problemas, você deverá manter uma dieta equilibrada que inclua todos os tipos de alimentos (especialmente produtos lácteos, cereais, frutas e verduras) que lhe darão o aporte necessário de vitaminas, minerais e nutrientes.

Deverá também evitar hábitos menos saudáveis, como o álcool e o tabaco. Se por acaso é vegetariana, deverá dize-lo ao seu médico, para que este lhe prescreva as vitaminas e os nutrientes necessários, que a sua alimentação não contém.

» Saiba o Que Fazer em Caso de Cólicas no Início da Gravidez: Causas e Tratamentos

Outros tratamentos

Há, no entanto doenças, que já existem ou surgem durante a gravidez, e que precisam de tratamento. Como tal, são necessários medicamentos para as combater. Vejamos então algumas delas:

Diabetes gestacional

Se por acaso já era diabética, o médico adaptará a administração da insulina ao seu novo estado, para evitar o excesso de glucose no sangue.

No caso de contrair diabetes na gravidez, o seu médico irá condicionar a sua alimentação e, em último caso, se a doença se tornar difícil de controlar, prescreverá insulina.

Epilepsia

Durante a gravidez a medicação deverá ser reduzida e controlada (nunca eliminada), pois um ataque de epilepsia poderá ser mais grave do que os medicamentos utilizados para estes casos.

Hipertensão

Recomenda-se o repouso absoluto e a ajuda de diuréticos mas, se a tensão não baixa, poderá ser necessário a administração de hipotensores, para se evitar ataques convulsivos que poriam em risco tanto a sua vida como a do bebé.

Tiróide

O tratamento dos problemas com esta glândula (hipotiroidismo ou hipertiroidismo) deve ser mantido, para se evitar o risco de aborto.

A Saber

Se por acaso tem alguma vacina em atraso, deverá regulá-la antes mesmo de ficar grávida pois, a maior parte das vacinas é elaborada com vírus vivos e não se podem administrar durante a gravidez.

Em qualquer dos casos, antes de tomar qualquer medicamento, consulte sempre o seu médico assistente. Só assim estará certa de que nada lhe poderá acontecer.

Conheça 15 Testes de Gravidez Caseiros e Infalíveis

Atualizado em 15 Janeiro 2018

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade

Isensão de Responsabilidade: A nossa plataforma foi criada com o objetivo de facilitar o acesso a informação de valor "Ciência com Saúde", baseada em estudos científicos. Tudo o que publicamos tem uma base científica. No entanto, nenhuma das publicações têm o objetivo de servir como diagnóstico, sendo sempre indicada consulta médica. O mesmo se refere a tratamentos, clínicas, suplementos e medicamentos indicados. A indicação, dosagem, e forma de uso é apenas ilustrativa, não estando indicada a automedicação ou suplementação sem antes haver indicação médica profissional. O mesmo se refere aos preços dos produtos por vezes indicados. Esses valores são baseados no ano de 2018 e servem apenas como informação auxiliar, não estando a nossa plataforma de nenhuma forma a ligada a essas empresas.