Fotos Antes e Depois

Menopausa Masculina: Isso Existe Mesmo?

A maioria das pessoas está familiarizada com a menopausa feminina, fase da vida da mulher que as mudanças hormonais marcam o fim dos seus anos reprodutivos.

Mas os homens, quando atingem o final dos 40 anos, perto dos 50, também podem sofrer algumas alterações no organismo.

Estas mudanças podem incluir a redução de libido (ou desejo sexual), disfunção erétil, ganho de peso, fadiga, depressão e outros sintomas emocionais que podem ser semelhantes às mudanças sentidas pelas mulheres.

Esta fase é por vezes chamada de andropausa ou menopausa masculina. Mas, a menopausa masculina é um mito ou acontece mesmo?

Menopausa Masculina

De acordo com um artigo de Elizabeth Siegel Watkins, publicado na Social History of Medicine, a menopausa masculina é um assunto muito discutido desde o final da década de 1930 até meados da década de 1950, mas virtualmente desapareceu nos últimos 40 anos.

No final da década de 1990, a mídia americana começou novamente a trazer a menopausa masculina para o centro das atenções. Porém, existem poucas evidências que confirmem que a menopausa masculina é uma condição médica.

Quais são os sinais de mudança?

Na mulher, a menopausa marca o momento em que a menstruação pára e não é mais capaz de engravidar.

Os Seus níveis de hormônios femininos, estrogênio e progesterona, diminuem consideravelmente num período de tempo relativamente curto.

Nos homens, as mudanças são menos abruptas. Elas surgem lentamente e sutilmente, e a diminuição dos níveis de hormônio masculino, ou testosterona, é menos íngreme do que nas mulheres.

Os profissionais de saúde não usam o termo “menopausa masculina“, mas podem se referir ao fenômeno como andropausa, deficiência de testosterona, Hipofunção testicular ou o hipogonadismo de início tardio.

O hipogonadismo refere-se a baixos níveis de hormônios masculinos presentes no homem.

Quando os leigos e a mídia falam sobre a “menopausa masculina”, os sintomas a que se referem por vezes descrevem ao hipogonadismo masculino tardio.

O que Procura?
Os Cistos de Ovário São Perigosos? Pode ser Câncer? Saiba o que diz a Ciência!

Pesquisadores do Northwestern Memorial Hospital in Chicago, IL, estimam que nos Estados Unidos, cerca de 5 milhões de homens são afetados pela chamada menopausa masculina.

Sinais e sintomas de mudanças no homem

As características da menopausa masculina são descritas de diferentes maneiras.

O Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS) enumera os sinais e sintomas da seguinte forma:

  • Ondas de calor
  • Mau humor e irritabilidade
  • Acumulação de gordura em volta do abdômen e peito
  • Perda de massa muscular
  • Pele seca e fina
  • Hiperidrose, ou transpiração excessiva
  • Período de concentração reduzido
  • Diminuição de energia
  • Diminuição do desejo sexual

Um estudo realizado no Reino Unido e publicado no New England Journal of Medicine (NEJM) identifica os sintomas mais comuns da menopausa masculina como uma diminuição do desejo sexual, incluindo menor frequência de ereções matinais e disfunção erétil (Saiba mais AQUI)

Outros sintomas descritos no estudo incluem perda de energia, incapacidade de caminhar mais de 1 km, ou 0,62 milhas, e dificuldade em exercer atividades intensas, como correr ou levantar objetos pesados.

Ajoelhar, dobrar e curvar-se se torna-se também mais difícil.

A tristeza e a fadiga também são atribuídas à mudança nos níveis de hormônio masculino.

Os itens que os pesquisadores não ligaram à menopausa masculina incluem dificuldade em se levantar de uma cadeira, ansiedade, nervosismo, má concentração, sensação de incapacidade e mudanças nos padrões de sono.

Acredita Se Que A Queda Normal Dos Níveis De Testosterona Que Vem Com A Idade Não Seja A Causa Da Menopausa Masculina

O que causa a menopausa masculina?

Após os 30 anos, os níveis de testosterona do homem começam a cair gradualmente.  Descem em média 1 por cento, e menos de 2 por cento ao ano.

A maioria dos homens nos seus 70 anos tem pelo menos 40% menos testosterona no seu sistema do que quando tinha 30 anos de idade.

No entanto, acredita-se que a queda normal dos níveis de testosterona que vem com a idade não seja a causa da menopausa masculina. Se assim fosse, todos os homens passariam por isso, e não é esse o caso.

A Associação Britânica de Cirurgiões Urológicos (BAUS), que se refere à menopausa masculina como Deficiência Androgênica doEnvelhecimento Masculino (DAEM), descreve a situação como “muito complexa”.

O que Procura?
Gases Vaginais: Sabia que é possível soltar um "pum" pela vagina?

Enquanto a menopausa masculina ocorre em homens mais velhos cujos níveis de testosterona diminuíram, ela tende também a afetar homens mais velhos com doenças cardíacas, obesidade, pressão alta e diabetes tipo 2.

Isso sugere que não é apenas uma mudança nos níveis de hormônios masculinos que contribuem para o desenvolvimento da condição.

Existem também outros fatores como, falta de exercício, tabagismo, consumo de álcool, estresse, ansiedade e privação de sono.

A disfunção erétil pode ser o resultado de alterações nos vasos sanguíneos ou de um problema neurológico.

Alguns homens sofrem uma “crise da meia-idade”, no qual eles se preocupam com o que eles conseguiram até agora profissionalmente e pessoalmente.

Esta pode ser uma causa de depressão, e pode desencadear uma avalanche de fatores que levam a sintomas associados à menopausa masculina.

A falta de sono, uma má alimentação e falta de exercício, tabagismo, consumo de álcool e baixa autoestima também podem contribuir.

O hipogonadismo é uma condição em que os testículos não produzem hormônios suficientes.

Em homens mais jovens, esta insuficiência pode levar a uma puberdade tardia.

Se esta situação se desenvolver em uma idade mais avançada, possivelmente ligada à obesidade ou à diabetes tipo 2, podem ocorrer sintomas de “menopausa masculina”.

A Deficiência de Estrogênio no Organismo pode estar ligada à menopausa masculina?

A pesquisa mostrou que uma proporção de testosterona nos homens geralmente é convertida em estrogênio por uma enzima, conhecida como aromatase.

Os homens com níveis mais elevados de testosterona, portanto, também terão mais estrogênio.

Do mesmo modo, os homens com baixos níveis de testosterona também terão baixos níveis de estrogênio no organismo, não ficando claro se a testosterona ou o estrogênio controlam algumas funções.

Um estudo sugere que alguns dos sintomas que os médicos geralmente atribuem à deficiência de testosterona, resultam em parte ou principalmente de uma queda nos níveis de estrogênio.

Diagnóstico e tratamento da menopausa masculina

Um estudo, “The Medicalization of male menopause in America”, descreve como a menopausa masculina se tornou “medicalizada”, não como resultado da pesquisa científica, mas devido a “um modelo perpetuado por leigos e popularizadores médicos”.

O que Procura?
Sinéquias Uterinas: Diagnóstico, opções de tratamento e resultados

O termo “menopausa masculina” provavelmente não será usado por um médico. Representa um conjunto de sintomas em que existe pouca concordância.

Estes sintomas podem ocorrer devido a uma deficiência de testosterona e, portanto, também uma deficiência de estrogênio, algumas doenças subjacentes, problemas de saúde mental, obesidade e uma variedade de fatores relacionados com o estilo de vida.

Uma vez que a condição ainda não foi claramente definida, os homens que a apresentaram receberão tratamento de acordo com os seus sintomas.

Um paciente com obesidade será aconselhado a perder peso, tornar-se mais ativo fisicamente e seguir uma dieta bem equilibrada e saudável.

Diabetes, coração e doenças cardiovasculares exigirão um tratamento adequado. Controlar os níveis de glicose no sangue parece reduzir os sintomas.

Um exame detalhado, incluindo exames de sangue e testes de diagnóstico, pode ser realizado para detectar qualquer doença cardiovascular.

Um paciente com sinais de depressão ou ansiedade pode ser encaminhado para um psicólogo ou psiquiatra, que lhe pode prescrever antidepressivos, terapia comportamental ou ambos.

Em alguns casos, o médico pode recomendar a terapia com testosterona, embora a eficácia deste tratamento não esteja confirmada.

A terapia com testosterona pode aumentar o risco de bloqueio no trato urinário e de câncer de próstata. Também pode agravar a doença cardíaca isquêmica, epilepsia e apneia do sono.

Existe uma série de suplementos e vitaminas que diz tratar a menopausa masculina, no entanto, a Clínica Mayo adverte que os remédios à base de ervas não foram comprovados como seguros e eficazes para o tratamento da queda nos níveis de testosterona relacionada à idade. E algumas dessas pílulas podem até ser extremamente perigosas.

Enquanto os leigos e a mídia discutem a menopausa masculina e suas implicações, não existem evidências suficientes para defini-la como uma condição médica.

No entanto, um estilo de vida que envolva uma dieta saudável, exercícios físico regular, evitar o tabaco e limitar o consumo de álcool, provavelmente aumentará a sensação de bem-estar.

07. outubro 2017 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *