miR-579-3p: Molécula que Mata Melanoma Maligno foi Descoberta

Investigadores Italianos descobrem molécula que mata o melanoma e com isso pretendem prometer o progresso na luta contra o melanoma maligno. Um passo bastante importante, feito na luta contra o melanoma, o cancro da pele mais maligno.

Um grupo de investigadores italianos identificaram uma molécula, o miR-579-3p, que pertence à classe dos microARNs, e que actua como um supressor do crescimento de tumores.

Molécula que Mata Melanoma, Descoberto Supressor do Melanoma

O estudo, publicado na revista científica PNAS, foi realizado por Pascale di Napoli, e liderado pelo Diretor Científico, Gennaro Ciliberto e Paolo Ascierto. A pesquisa foi financiada pela AIRC em colaboração com o laboratório Carlo Croce, da Universidade de Columbus, nos Estados Unidos.

Como funciona o miR-579-3p

A molécula, presente em abundância em nevos normais, diminui à medida que o tumor maligno torna-se mais agressivo. Quando os níveis de miR-579-3p são reduzidos, os níveis das oncogenes aumenta.

O estudo mostrou que, se a molécula (miR-579-3p) for administrada à célula do tumor a partir do exterior, os níveis de oncogenes tendem a diminuir, com a posterior morte das células malignas.

“Oncogenes são duas proteínas que promovem o crescimento de tumores”. A molécula miR-579-3p consegue controlar a produção dessas proteínas.

Além disso, a molécula miR-579-3p tem a capacidade de reduzir o melanoma resistente aos inibidores de BRAF e MEK.

“Estes resultados levam à possibilidade de utilizar o miR-579-3p como um fármaco para melhorar as terapias actuais,” refere Ciliberto. “Além disso, será possível medir os níveis sanguíneos de miR como um novo biomarcador para a detecção precoce da evolução da doença e do desenvolvimento de resistência a terapias,”.

Parabéns Ciência!

O que Procura?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *