Moura

Revisado por Equipe Editorial a 18 de fevereiro de 2011 e Atualizado em 13 janeiro 2018

Situada a quatro quilómetros da margem esquerda do Guadiana, entre as ribeiras de Brenhas e Levandeira, está localizada a cidade de Moura. A riqueza em minério da região atraiu visigodos, romanos e árabes. Estes últimos aqui permaneceram até 1166. Contudo só foi integrada nas terras da coroa em 1232.

As formas e os pormenores da arquitectura popular da vila são dos mais característicos do Alentejo: chaminés cilíndricas ornamentadas, balaustradas azulejadas e lanternins de cobertura em cerâmica.

Outra traço da vila, ou ela não se chamasse Moura, é a sua Mouraria, que ainda mantém algum carácter árabe, com ruas estreitas de casas baixas e poços em pátios interiores. Desça ao Guadiana para ver o rio e os moinhos de submersão, enquanto a albufeira do Alqueva não os submerge de vez. A caminho da vila fronteiriça de Barrancos, não deixe de ver o Castelo de Noudar.

Faça uma Pergunta ou Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *