Nectarina - Beneficios, Propriedades e Vitaminas
Fotos Antes e Depois

Nectarina

Atualizado em 13 Janeiro, 2018

A nectarina é um fruto redondo, com a polpa sumarenta e com caroço, parecida com o pêssego. A sua pele não tem indumento, mas é lisa como a da ameixa e pode-se consumir sem pelar ou pelada. A colheita da nectarina decorre durante o mês de Maio no Hemisfério Norte, embora se possa encontrar nos mercados durante todo o ano já que se cultiva em muitos países do mundo. A nectarina é um dos frutos carnosos com maiores teores de vitamina B3. Esta vitamina participa no metabolismo dos nutrientes, potenciando a degradação do colesterol e por isso ajuda a reduzir o seu nível no sangue.

O FRUTO
A nectarina é um fruto redondo, com a polpa sumarenta e com caroço, parecida com o pêssego. A sua epiderme não tem indumento, mas é lisa como a da ameixa e pode-se consumir sem pelar ou pelada. A colheita da nectarina decorre durante o mês de Maio no Hemisfério Norte, embora se possa encontrar nos mercados durante todo o ano já que se cultiva em muitos países do mundo.

A nectarina é um fruto muito parecido com o pêssego; na realidade é uma variedade de pêssego. A nectarina é um pêssego careca obtido por mutação genética do cruzamento do gene do indumento com o gene da pele suave. Além disso tem uma cor mais viva (entre vermelho brilhante e amarelo) e é geralmente mais pequena. Contrariamente ao que as pessoas pensam, a nectarina não é um cruzamento entre pêssego e ameixa. É uma variedade espontânea de pêssego e deste modo os pêssegos e as nectarinas são geneticamente equivalentes.

A palavra nectarina provém de ‘néctar’ devido ao seu bom aroma e gosto. A nectarina é cultivada desde há muito tempo. Era conhecida em Inglaterra desde finais do século XVI e, por razões um pouco desconhecidas, esteve ausente dos mercados europeus durante muito tempo. Actualmente o seu consumo tem crescido, em especial em França, Reino Unido e Alemanha, onde as vendas têm aumentado.

As nectarinas podem-se consumir frescas ou cozidas e usar na elaboração de conservas, marmeladas, doces e geleias. A nectarina também pode ser um ingrediente de sobremesas, tortas, pasteis, crepes e até sorvetes ou gelados.

A época de colheita da nectarina é durante o mês de Maio no Hemisfério Norte, mantendo-se à venda até finais de Julho. Em Espanha as principais províncias produtoras são Sevilha e Huelva, que dedicam grande parte da sua produção à exportação. Embora a produção se centre na época primaveril no Hemisfério Norte pode-se encontrar este fruto sumarento fora deste período, graças a outros países produtores como África do Sul, Argentina, Chile, Nova Zelândia, Estados Unidos, etc.

TIPOS E VARIEDADES DE NECTARINA
Existe uma grande quantidade de variedades que são cultivadas em todo o mundo. A cor da pele pode ir desde um vermelho brilhante até ao alaranjado e o caroço pode estar ou não aderente à polpa.

O cultivo das nectarinas tem despertado um enorme interesse nos últimos anos entre os fruticultores de todo o mundo.

Existe uma grande quantidade de variedades, descrevendo-se de seguida as mais representativas. Entre as mais importantes destacam-se ‘Armking’, ‘Sunred’, ‘Maygrand’, ‘Red June’, ‘Morton’, ‘Nectared 2’, ‘Early Sungrand’, ‘Rhone Gold’, ‘Independence’, ‘Silver Lode’, ‘Moon Grand’, ‘Nectared 5’, ‘Nectared 4’, ‘Stark Sunglo’, ‘Sungrand’, ‘Flavortop’, ‘Stark Red Gold’, ‘Fantasia’, ‘Nectared 6’, ‘Le Grand’, ‘Nectared 8’ e ‘Nectared 9’.

Uma forma de classificar todas estas variedades é segundo o tipo de flor que possuem. Assim, por exemplo, dentro do grupo de flores rosáceas poderíamos encontrar as variedades ‘Early Sungrand’, ‘Red June’ e ‘Nectared 6’. A variedade Armking pertenceria ao grupo das flores campanuladas.

A textura da polpa das nectarinas é semelhante à da ameixa, tem uma cor amarela e é avermelhada no interior junto ao caroço. No entanto, em função das variedades e da zona de produção estas características podem ser alteradas.

Algumas variedades:

‘Armking’
Fruto de tamanho médio, de forma redonda a alongada e por vezes um pouco irregular, e de cor vermelha a alaranjado. É de polpa amarela, medianamente firme, de sabor ligeiramente ácido e com o caroço semi-aderente.

‘Sunred’
O fruto é de tamanho médio-pequeno, redondo, sendo todo o fruto de cor vermelha brilhante e a polpa amarela.

‘Maygrand’
Fruto de bom tamanho, ligeiramente elíptico e de cor vermelha. É uma das variedades mais precoces.

‘Red June’
O fruto desta variedade é de tamanho médio-pequeno, praticamente esférico, de um vermelho intenso que cobre toda a superfície. A polpa é amarela com raios vermelhos, firme e de sabor ligeiramente ácido.

‘Morton’
Tem um fruto pequeno, arredondado, de cor vermelha intensa que cobre toda a superfície. A polpa é de cor branca, sendo uma das poucas variedades comerciais com esta característica.

‘Nectared 2’
O fruto é de tamanho médio, esférico e de um vermelho vivo que cobre três quartos da superfície. A polpa é amarela e não muito firme.

‘Early Sungrand’
Fruto de tamanho médio, ovado e de cor vermelha brilhante. A polpa é amarela com raios vermelhos, firme e tem um caroço grosso.

‘Rhone Gold’
Fruto grande, vermelho intenso e brilhante. A polpa é amarelo-laranja e tem um sabor medíocre.

‘Independence’
O fruto é de tamanho médio, ovado, de cor vermelha brilhante, com uma polpa amarela com raios vermelhos, de bom sabor e caroço grande.

‘Silver Lode’
O fruto é pequeno, arredondado, de cor vermelha brilhante em toda a superfície, de polpa branca e de óptimo sabor.

‘Moon Grand’
Nectarina de tamanho médio a médio-pequeno. O fruto tem uma forma muito alongada e é vermelho intenso em toda a superfície. A polpa é amarela, com raios vermelhos e tem bom sabor.

‘Nectared 5’
Fruto de tamanho médio, esférico, de polpa amarelo intenso, firme e de bom sabor. A irregularidade da produção faz com que seja preterida em relação à variedade Nectared 4, que amadurece ao mesmo tempo.

‘Nectared 4’
Nectarina de tamanho médio, redonda, de polpa amarela, medianamente firme e de bom sabor. É a melhor variedade de todas as Nectared.

‘Stark Sunglo’
Fruto de tamanho médio, de forma ligeiramente oval e de cor vermelho brilhante. A polpa é amarela, firme e de bom sabor.

‘Sungrand’
Fruto de grande tamanho, ligeiramente ovado e vermelho vivo que cobre cerca de 50-60% da superfície. A polpa é amarela e muito vermelha na zona próxima ao caroço, que é grande.

‘Stark Red Gold’
Nectarinas grandes, arredondadas e de cor vermelho intenso que cobre dois terços do fruto. A polpa é de cor amarelo intenso e muito firme.

‘Fantasía’
Fruto grande, ligeiramente ovado e de cor vermelho brilhante que cobre dois terços da superfície. A polpa é amarela com raios vermelhos, firme e de muito bom sabor.

‘Nectared 6’
É um fruto de tamanho médio e de um vermelho intenso que cobre toda a superfície. A polpa é amarelo intenso medianamente firme e de bom sabor.

‘Le Grand’
O fruto é grande e de cor amarelo intenso com raios de cor vermelho claro. A polpa é laranja claro e vermelho na zona próxima do caroço, é firme e tem bom sabor.

‘Nectared 8’
O fruto é de tamanho médio, redondo e de cor vermelho intenso sobre amarelo-esverdeado. A polpa é amarelo-alaranjada e firme.

‘Nectared 9’
Fruto médio, de cor vermelho intenso cobrindo metade ou dois terços da superfície. A polpa é amarela, firme e o caroço não é aderente.

A PLANTA
A árvore que dá nectarinas é uma variedade de pessegueiro. Por isso as duas variedades partilham características comuns, como serem sensíveis às baixas temperaturas e necessitarem de muita luz para a produção de frutos.

A nectarina é da família das Rosaceae, espécie Prunus persica, variedade nectarina. É uma árvore caducifólia, relativamente pequena, de porte não muito vigoroso, com um sistema radical muito ramificado e superficial. É uma árvore sensível às baixas temperaturas. Não suporta temperaturas abaixo dos -15ºC e, dada a sua floração precoce, é muito sensível às geadas primaveris sofrendo danos graves a –3ºC. É uma espécie que para produzir frutos de qualidade necessita de muita luz. Do ponto de vista genético, a cultura da nectarina é um fenómeno muito interessante em horticultura. Os pessegueiros podem reproduzir-se a partir de sementes de nectarina e, ao mesmo tempo, as árvores de nectarinas podem surgir de sementes de pêssego.

ORIGEM DA NECTARINA

A origem da nectarina é desconhecida, ainda que a sua história remonte a 2.000 anos e tenha surgido ao mesmo tempo que o pêssego. Do ponto de vista genético, a cultura da nectarina é um fenómeno muito interessante em horticultura. Os países produtores são os da Bacia Mediterrânea, a África do Sul, os Estados Unidos e a Austrália. Nos últimos tempos todos os países da União Europeia aumentaram as suas produções. A produção mundial de pêssegos e nectarinas estima-se que seja de 12.000.000 toneladas.

  
PAÍS
 
  PRODUÇÃO (milhares toneladas)         % 
      1998    1999     
  África    804    832    7 
  Ásia    4.601    4.610    38 
  Europa    3.546    4.183    35 
  América do Norte    1.455    1.484    12 
  Oceânia    104    107    1 
  América do Sul    774    825    7 
  TOTAL    11.284    12.041    100 

Fonte: Fresh Produz Desk Book (2001).

Os 10 principais países produtores de pêssegos e nectarinas assim como a evolução da sua produção nos últimos anos encontra-se no seguinte quadro:

  
PAÍS
 
  PRODUÇÃO (milhares toneladas)               
      1989-91    1996    1997    1998 
  China    1.232    2.776    2.996    2.996 
  Itália:1.591    1.754    1.158    1.429 
  Estados Unidos    1.303    1.179    1.430    1.300 
  Espanha    708    870    925    988 
  Grécia    760    876    588    480 
  França:475    464    469    470 
  Turquia    339    360    355    400 
  Chile:191    280    270    285 
  Argentina    237    281    290    280 
  África do Sul    145    173    251    240 

Fonte: Anuário FAO de Produção (1998).

Nos Estados Unidos, o principal estado produtor de variedades comerciais é a Califórnia, com mais de 98% da produção americana. Os principais países produtores da União Europeia são a Espanha e a Itália. Em Espanha as principais regiões produtoras são Sevilla e Huelva. Em relação às exportações, os principais exportadores de pêssegos e nectarinas são os países da Bacia Mediterrânea.

  PAIS    EXPORTAÇÕES: 
      toneladas 1998    milhares de U.S. $ 1998 
  Itália    330.245    349.930 
  Espanha    198.196    260.113 
  Estados Unidos    83.659    80.593 
  França    70.403    112.053 
  Chile    68.307    48.083 
  Grécia    47.079    36.191 
  Holanda    12.630    16.784 
  Alemanha    7840    10.003 
  África do Sul    5.900    6.747 
  Argentina    4.257    4.211 

Fonte: Anuário FAO de Comércio (1998)

As importações de pêssegos e nectarinas mostram-se no quadro seguinte:

  
IMPORTAÇÕES VALOR 1000 $ ano 1999
 
   
  Alemanha    228.831 
  Reino Unido    115.837 
  França    75.571 
  Estados Unidos    64.098 
  Itália    51.816 
  Canadá    45.354 
  Países Baixos    34.653 
  Bélgica-Luxemburgo    34.467 
  Suíça    30.723 
  Polónia    26.876 

 

  
IMPORTAÇÕES QUANTIDADE (toneladas) ano 1999
 
   
  Alemanha    331.280 
  Reino Unido    107.721 
  França    65.591 
  Polónia    62.968 
  Canadá    54.470 
  Estados Unidos    48.361 
  Itália    45.720 
  Países Baixos    41.847 
  Polónia    37.089 
  Suíça    32.976 

DISPONIBILIDADE

A nectarina é um dos frutos cuja disponibilidade se estende ao longo de todo o ano, embora seja mais abundante nos meses estivais. A nectarina está disponível nos mercados ao longo de todo o ano, variando o país de origem e as variedades. Tomando como exemplo o Reino Unido, o quadro seguinte mostra a disponibilidade de algumas variedades procedentes dos diferentes países exportadores de nectarinas.

  ORIGEM E VARIEDADE    MESES DE DISPONIBILIDADE NO REINO UNIDO 
  ARGENTINA     
  Armking    Outubro – Dezembro 
  Early Sun Grand    Dezembro – Março 
  Flamekist    Janeiro – Fevereiro 
  Late Grand    Janeiro – Fevereiro 
  Le Grand    Janeiro – Fevereiro 
  Regal Grand    Janeiro – Fevereiro 
  AUSTRÁLIA     
  Firebrite    Outubro – Março 
  Flamekist    Outubro – Março 
  Late Grand    Outubro – Março 
  Le Grand    Outubro – Março 
  Redgold    Outubro – Março 
  BÉLGICA    Outubro – Novembro 
  BULGÁRIA    Julho – Setembro 
  CHILE          
  Armking    Finais Dezembro – Janeiro 
  Arm Quen    Dezembro 
  Artic Glo    Dezembro 
  Artic Snow    Fevereiro – Março 
  August Red    Janeiro – Fevereiro 
  Big John    Dezembro 
  Carvera King    Novembro 
  Diamond Jewel    Dezembro – Janeiro 
  Early Diamond    Novembro – Dezembro 
  Early May    Novembro – Dezembro 
  Early Sun Grand    Dezembro – Janeiro 
  Fantasia    Meio Dezembro – Fevereiro 
  Firebrite    Fevereiro 
  Flamekist    Janeiro 
  Flavortop    Janeiro – Fevereiro 
  July Red    Janeiro – Fevereiro 
  May Grand    Dezembro – Janeiro 
  Nectar Late    Fevereiro 
  Red Grand    Finais Dezembro – meio Janeiro 
  Rio Red    Dezembro 
  Royal Grand    Fevereiro 
  September Red    Janeiro – Março 
  Spring Bright    Dezembro – Janeiro 
  Summer Diamond    Janeiro – Fevereiro 
  Sweet Ice    Dezembro – Janeiro 
  FRANÇA     
  Armking    Maio – Setembro 
  Early Sun Grand    Maio – Setembro 
  Fantasia    Maio – Setembro 
  Independence    Maio – Setembro 
  May Grand    Maio – Setembro 
  GRÉCIA     
  Red Gold    Maio – Setembro 
  ITÁLIA     
  Armking    Maio – Outubro 
  Early Sun Grand    Maio – Outubro 
  Firebrite    Maio – Outubro 
  Independence    Maio – Outubro 
  Maria Laura    Maio – Outubro 
  Snow Queen    Maio – Outubro 
  Spring Red    Maio – Outubro 
  Stark Red Gold    Maio – Outubro 
  Supercrimson G    Maio – Outubro 
  NOVA ZELÂNDIA     
  Armking    Dezembro – Maio 
  Fantasia    Dezembro – Maio 
  Firebrite    Dezembro – Maio 
  Flavortop    Dezembro – Maio 
  May Grand    Dezembro – Maio 
  Nectared    Dezembro – Maio 
  Royal Giant    Dezembro – Maio 
  Summer Grand    Dezembro – Maio 
  PORTUGAL     
  Armking    Junho – Setembro 
  Fantasia    Junho – Setembro 
  Independence    Junho – Setembro 
  Maybelle    Junho – Setembro 
  Red June    Junho – Setembro 
  ÁFRICA DO SUL     
  Donnarine    Finais Dezembro – finais Junho 
  AantÁsia    Princípios Fevereiro – finais Março 
  Fiesta Red    Finais Outubro – princípios Janeiro 
  Flamekist    Finais Fevereiro – meio Abril 
  Flavortop    Fevereiro – finais Março 
  Independence    Princípios Janeiro – finais Fevereiro 
  Margarets    Finais Outubro – meio Janeiro 
  
Mayglo 
  Finais Fevereiro – meio Abril 
  Necta Red 9    Finais Outubro – princípios Janeiro 
  Pride    Dezembro – princípios Fevereiro 
  Sunlite    Dezembro – princípios Fevereiro 
  Zaigina    Finais Fevereiro – meio Abril 
  ESPANHA     
  Armking    Junho – Julho 
  Red June    Junho – Julho 
  Sun Red    Maio – Junho 
  ESTADOS UNIDOS     
  Autumn Delight    Agosto 
  Early Diamond    Maio – Junho 
  Early Sun Grand    Junho – Julho 
  Fantasia    Julho – Agosto 
  Firebrite    Junho 
  Flamekist    Agosto – Setembro 
  July Red    Julho – Agosto 
  Mayfire    Maio 
  May Diamond    Junho 
  Mayglo    Maio – Junho 
  May Grand    Junho 
  Scarlet Red    Agosto – Setembro 
  September Red    Setembro – Outubro 
  Summer Diamond    Junho – Julho 
  Summer Grand    Julho 
  ZIMBABWE     
  Sunlite    Finais Novembro – meio Dezembro 
  Sunrich    Princípios Dezembro – meio Dezembro 
  Panamint    Meio Dezembro – finais Dezembro 

EMBALAGENS PARA DISTRIBUIÇÃO

As nectarinas dispõem-se nos alvéolos de caixas de cartão ondulado. Também se encontram em tabuleiros de poliestireno expandido com filme plástico. A embalagem mais usual para as nectarinas é a caixa ou o tabuleiro de cartão ondulado. É preferível uma embalagem aberta (tabuleiro), com uma cobertura livre que permite mexer com maior facilidade o conteúdo. Também são usuais as abas que entrelaçadas e inseridas formam uma tampa, que se arranca ao expor a fruta. A utilização de separadores alveolados é muito habitual. Também é muito frequente encontrar as nectarinas dispostas de 6 em 6 unidades em tabuleiros de poliestireno expandido com plástico extensível, para facilitar a compra por parte do consumidor.

NORMAS DE COMERCIALIZAÇÃO

As nectarinas comercializadas devem estar inteiras, sãs, praticamente isentas de parasitas ou de danos causados por eles.
Em função do tipo de defeitos que apresentem as nectarinas dividem-se em três categorias: Extra, I e II. Existem disposições relativas à qualidade, à calibragem, às tolerâncias, à apresentação e à marcação. As normas de comercialização para os pêssegos e as nectarinas ficaram estabelecidas no Regulamento (CE) n.º 2335/1999, da Comissão de 3 de Novembro de 1999. As características mínimas que as nectarinas e os pêssegos devem apresentar são: devem estar inteiros, sãos, isentos de podridão ou de outras alterações, limpos, praticamente isentos de parasitas e de danos causados por parasitas, isentos de humidade exterior anormal, isentos de cheiros e sabores estranhos. Devem ter sido colhidos com cuidado, devendo estar num estado que lhes permita suportar o transporte e a manipulação e chegar em condições adequadas ao lugar de consumo.

As nectarinas e os pêssegos podem-se classificar em três categorias:

1- Categoria Extra: Devem ser nectarinas e pêssegos de qualidade superior, não podendo apresentar nenhum defeito, salvo ligeiras alterações na pele que não afectem o aspecto do produto nem a sua qualidade, conservação e apresentação na embalagem.

2- Categoria I: Serão os frutos de boa qualidade, permitindo-se ligeiros defeitos de forma, de desenvolvimento ou de coloração, mas a polpa deve estar isenta de qualquer deterioração. As nectarinas que estejam abertas no ponto de união do pedúnculo são excluídas desta categoria.

3- Categoria II: Inclui os frutos que não se podem classificar nas categorias superiores, e desde que a polpa não apresente defeitos importantes. Os frutos abertos no ponto de inserção do pedúnculo só são admitidos até ao limite de tolerância de qualidade estabelecido para esta categoria.

Nas disposições relativas à calibragem de nectarinas e de pêssegos, indica-se que o calibre é determinado pela circunferência ou pelo diâmetro máximo da secção equatorial. As tolerâncias de qualidade para cada uma das categorias também são referidas na norma.  Na Categoria Extra apenas é tolerado que 5% em número ou em peso de nectarinas não cumpram com os requisitos desta categoria, mas ajustam-se aos da categoria I ou são excepcionalmente aceites nas tolerâncias dessa categoria. Na Categoria I tolera-se que 10% em número ou em peso de nectarinas não cumpram com os requisitos desta categoria, mas pelo menos estão em conformidade com os da categoria II ou podem ser incluídos de forma excepcional nas tolerâncias dessa categoria. Na Categoria II tolera-se 10% em número ou em peso de nectarinas que não correspondem às características desta categoria nem aos requisitos mínimos, não se aceitando frutos que apresentem podridão, contusões pronunciadas ou outras alterações que os torne impróprios para consumo.

As tolerâncias de calibre aceitam, para todas as categorias, que 10% em número ou em peso de nectarinas não cumpram com o calibre indicado na embalagem, por uma diferença máxima de aproximadamente 1 cm no caso da calibragem com base na circunferência ou de 3 mm no caso de diâmetro. O conteúdo de cada embalagem de nectarinas e pêssegos deve ser homogéneo e conter frutos da mesma origem, variedade, qualidade, estado de maturação e calibre e, para o caso da categoria ‘Extra’, de coloração uniforme. Os frutos acondicionados devem ficar protegidos e os materiais usados no interior da embalagem devem ser novos, limpos e de uma matéria que não lhes cause alterações externas nem internas. A impressão ou a rotulagem de papéis ou selos com indicações comerciais devem ser efectuadas com uma tinta ou cola não tóxicas.

As nectarinas colocam-se em uma ou duas camadas nas embalagens, em função da categoria, e cada embalagem deve apresentar a identificação do embalador e/ou expedidor, a natureza e a origem do produto e as características comerciais.

Para obter mais informações sobre as disposições regulamentares de comercialização para os pêssegos e as nectarinas pode consultar o Regulamento (CE) n.º 2335/1999, da Comissão de 3 de Novembro de 1999.

CRITERIOS DE QUALIDADE

As nectarinas devem-se colher no seu estado óptimo de maturação, uma vez que o armazenamento em câmaras frigoríficas impede que o produto alcance o estado ideal de consumo. Se as nectarinas se armazenam em câmaras a uma temperatura de 5ºC, a sua vida pós-colheita é de 1 a 5 semanas, mas durante esses tempo não amadurecem. As nectarinas devem-se colher no seu estado óptimo de maturação. No caso de se colherem ainda verdes, não se podem armazenar em câmaras frigoríficas porque se impede o seu amadurecimento.

A vida útil máxima da nectarina, que varia de 1 e 5 semanas segundo as cultivares, obtém-se quando a fruta é armazenada a aproximadamente 0ºC. A degradação interna é o principal factor limitante para a vida pós-colheita. As práticas culturais que se realizaram na árvore têm uma função importante na determinação da qualidade da fruta e do seu potencial de armazenamento. Geralmente as nectarinas de menor tamanho são as que cresceram na parte externa da copa e têm uma vida útil mais longa que as de maior tamanho que cresceram na posição interna.

Um método muito utilizado é a aplicação de etileno aos frutos colhidos com o grau adequado de maturação; isto apenas permite que os frutos amadureçam com maior uniformidade, sem acelerar a taxa de maturação. Algumas cultivares podem necessitar de exposição ao etileno para amadurecer adequadamente. No entanto esta prática não é muito utilizada devido ao enorme custo que acarreta.

A aplicação de atmosferas controladas durante o armazenamento e a embalagem permite conservar a firmeza e a cor dos frutos. Contudo, tal como para a aplicação de etileno, é uma prática não utilizada a nível comercial.

As nectarinas podem tambem apresentar ao longo da sua conservação diferentes alterações fisiológicas e doenças. As alterações fisiológicas mais importantes são:

– Danos por frio: ocorrem degradações internas que se manifestam por um escurecimento da polpa, uma perda de sabor e uma textura farinhenta. Geralmente estes sintomas aparecem durante a maturação em casa do consumidor, em frutos que estiveram armazenados em câmaras frigoríficas a temperaturas em torno de 2,2 e 7,6ºC.

– Coloração negra (Inking): é um problema estético que apenas afecta a pele e que aparece 24-48 horas após a colheita. Consiste no aparecimento de manchas de cor preta ou castanha escura provocadas por fricção durante a manipulação nos armazéns frigoríficos. Para prevenir estas alterações recomenda-se a manipulação cuidadosa da fruta.

As doenças mais importantes são:

– Podridão castanha: é provocada pelo fungo Monilia fructicola e é a doença de pós-colheita mais importante. Reconhece-se facilmente porque no início aparece uma mancha húmida, castanho escura, na superfície do fruto que rapidamente se propaga a todo o fruto e se transforma numa podridão húmida e mole. As manchas cobrem-se mais tarde com um micélio denso e branco, que desprende um cheiro azedo semelhante a vinagre. Esta doença aparece após a colheita embora na maioria dos casos a infecção tenha começado na época de floração. Para evitar esta doença recomenda-se a aplicação de fungicidas antes da colheita e um arrefecimento rápido após a colheita.

– Podridão cinzenta: causada pelo fungo Botrytis cinerea; aparece em casa do consumidor e caracteriza-se pelo aparecimento de um micélio denso e acinzentado nos frutos. Em muitos casos aparece sobre feridas ou lesões ocorridas durante a colheita e como consequência da contaminação de outros frutos apodrecidos.

– Podridão por Rhizopus: causada pelo Rhizopus stolonifer. Caracteriza-se pelo aparecimento de uma mancha castanha, mas não aquosa como ocorre com a podridão castanha, facilmente separável do tecido são. Uma forma de combater a doença é arrefecer os frutos ou mantê-los abaixo dos 5ºC. 

BENEFICIOS DA NECTARINA PARA A SAUDE

A nectarina possui baixos teores de vitamina C. Um fruto de tamanho médio pode fornecer aproximadamente 10% da dose diária recomendada, 60 mg/dia. A vitamina C é necessária para a formação do colagéneo e ao tempo desempenha funções na síntese dos neurotransmissores. A vitamina C protege contra diversos tipos de cancro e intensifica as funções imunológicas. A quantidade de carotenóides provitamina A é também baixa; uma nectarina de tamanho médio fornece aproximadamente 10% da dose diária recomendada, que é cerca de 1200-1500 µg retinol/dia. A vitamina A é essencial para a visão, o crescimento, o desenvolvimento dos ossos, a manutenção dos tecidos corporais, a reprodução e o desenvolvimento das funções hormonais e das co-enzimas, além de proteger contra o cancro. Uma ingestão mais elevada de carotenoides está relacionado com uma diminuição do risco de contrair diversos tipos de cancro.

Os diabéticos devem moderar o consumo de nectarina porque possui um elevado teor em açucar, quase o dobro do teor no pêssego.

Atualizado em 13 Janeiro 2018

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *