Nódulo Pulmonar Solitário

NÓDULO PULMONAR SOLITÁRIO – CAUSAS, SINTOMAS E CARACTERISTICAS DO DIAGNOSTICO
. A Lesão circunscrita redonda ou oval, com menos de 3 cm de diâmetro, circundada por tecido pulmonar normal
. Em 25% dos casos, o carcinoma broncogênico apresenta-se como tal; a taxa de sobrevida em 5 anos após detecção é de 50%
. Fatores que favorecem a lesão benigna: idade inferior a 35 anos, estado assintomático, tamanho menor que 2 cm, calcificação difusa e margens lisas
. Fatores sugestivos de câncer: idade acima dos 45 anos, presença de sintomas, tamanho maior que 2 cm, ausência de calcificação, margens indistintas (espiculação)
. Os testes cutâneos, a sorologia e a citologia raramente são úteis
. É essencial comparar com radiografias de tórax antigas; o acompanhamento com radiografias seriadas ou TC é útil; a TC pode revelar calcificações de aspecto benigno
. A tomografia por emissão de pósitrons (PET) ajuda a distinguir entre câncer e causas benignas, mas pode ser positiva em lesões inflamatórias

DIAGNOSTICO DIFERENCIAL
. Causas benignas: granuloma (p. ex., tuberculose ou infecção fúngica), malformação arteriovenosa, pseudotumor, lipoma, hamartoma
. Causas malignas: câncer primário metastático

NÓDULO PULMONAR SOLITÁRIO TRATAMENTO
. As opções incluem biopsia de aspiração por agulha fina (AAF), ressecção cirúrgica ou acompanhamento radiográfico durante 2 anos; a AAF negativa não exclui câncer devido à elevada taxa de resultados falsos negativos, a menos que se estabeleça um diagnóstico benigno específico
. TC do tórax (com cortes finos através do nódulo) para pesquisar calcificações de aspecto benigno e avaliar o mediastino à procura de linfadenopatia
. Na presença de manifestações clínicas ou características radiográficas de alto risco, recomenda-se a ressecção ciúrgica (p. ex., através de toracoscopia)
. Nos casos de risco baixo ou intermediário, justifica-se acompanhamento radiográfico estreito.

Dica
Nos nódulos pulmonares calcificados, o primeiro dígito do número de seguridade social do paciente (que identifica a região de nascimento do paciente) sugere uma causa infecciosa especifica.
Referência
Ost D, Fein AM, Feinsilver SH: Clinical practice. The solitary pulmonary nodule.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Esta matéria tem 2 Comentários
  1. Tania Reply

    fis uma tomografia do tórax e apareceu 2 nódulos no pulmao junto a estria atelectasicas no segmento medial do lobo médio de provavel natureza inflamatória subagudae medem 0,3 cm.gostaria se for possivel de saber mais sobre isso.aguardo retorno obrigada

    • Dalvaci dos anjos Reply

      Bom dia eu tb apareceu um duelo no pulmão direito ..estou perdendo as forças ..e já tenho dificuldade até pra falar … ainda tem cura ??? Por favor me responda..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 2:25 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)