Nova técnica para desobstruir válvula do coração - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Nova técnica para desobstruir válvula do coração

Atualizado em 13 Janeiro, 2018

Nova técnica para desobstruir válvula do coração

A substituição da válvula aórtica para o tratamento da estenose aórtica é uma alternativa disponível e eficaz para pacientes com alto risco cirúrgico, especialmente aqueles com idade avançada. A conclusão resultou do Simpósio Sobre Doença Aórtica, que se realizou no dia 9 de Abril, em Lisboa, no âmbito do XXXI Congresso Português de Cardiologia.

 

Para que o coração funcione bem são necessários vários factores. Um dos principais é o desempenho satisfatório da válvula aórtica. Esta controla o sangue que sai do coração e circula pelo organismo. Com o avanço da idade, a válvula pode sofrer um estreitamento, condição denominada tecnicamente por estenose aórtica. “A implantação da válvula aórtica está a estabelecer-se como uma opção de tratamento em pacientes inoperáveis e de alto risco”, afirmou Jean-Claude Laborde. O cardiologista do Glenfield Hospital Leicester, no Reino Unido, abordou o tema “Estenose Aórtica: Prática Actual e Perspectivas Futuras”.
Na apresentação, o especialista explicou que ainda são esperados os resultados do primeiro estudo randomizado e que faltam dados de longo prazo. No entanto, as “técnicas e dispositivos continuam a evoluir rapidamente”.

Selecção dos doentes

Existem doentes com estenose aórtica grave, de alto risco cirúrgico, que não são propostos para substituição valvular convencional.
Estima-se que cerca de um terço dos doentes com estenose aórtica grave sintomática não é sequer visto por um cirurgião cardíaco para discussão de uma eventual substituição valvular aórtica.

O desconhecimento, por parte dos clínicos e dos doentes, dos resultados da cirurgia do idoso, a deficiente interpretação dos factores de risco e o desconhecimento das recomendações europeias ou americanas são alguns dos motivos principais.
Na realidade, como explicou José Pedro Braga, do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/ Espinho, muitos destes doentes são, de facto, operáveis, com bons resultados, sendo que a substituição valvular aórtica coloca o doente praticamente na curva de sobrevivência de uma população normal. No simpósio, aquele cardiologista falou sobre a experiência de “Implementação em Portugal do Tratamento Percutâneo da Doença Valvular Aórtica”. Segundo o especialista, “desde o início do programa de colocação da válvula, aprendemos que a selecção dos doentes é muito importante”.

A técnica percutânea, aplicável a doentes com contra-indicações operatórias é possível, mas os resultados devem ser avaliados e comparados com os da cirurgia convencional e do tratamento farmacológico. “A preparação da válvula é muito importante, exige um treino. Temos uma pessoa certificada com essa preparação e estamos a treiná-la para que coloque a válvula de modo a que não seja fácil libertar-se”, explicou José Pedro Braga. Com a experiência no hospital de Gaia, “também aprendemos que é muito importante o trabalho de uma equipa multidisciplinar”, disse.

De acordo com o médico, é importante apresentar todos os doentes com estenose aórtica grave a uma equipa multidisciplinar, composta por cirurgiões, cardiologistas, anestesiologistas e médicos com experiência em Geriatria, que decidirá em conjunto qual a melhor estratégia terapêutica: cirurgia de substituição valvular aórtica, implantação de válvula aórtica através de cateter ou tratamento médico paliativo.

Segundo a Sociedade Portuguesa de Cardiologia, a prevalência da estenose aórtica por calcificação degenerativa aumenta com a idade, sendo de cerca de quatro por cento na população com mais de 75 anos. Por outro lado, a idade média da população dos países ocidentais tem vindo a crescer cerca de quatro meses por ano. Em Portugal, a esperança média de vida aos 65 anos é de 18, 13 anos para ambos os sexos e a população com 80 e mais anos aumentou 35 por cento entre 1990 e 2006.

Atualizado em 13 Janeiro 2018

3 Comentários no Fórum

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *


  1. Gostaria de receber tudo sobre doencas do coracao. Achei mmuito legal o que li. Quanto a alimentação o que deve se evitar ou mesmo tirar de vez do cardápio quando a válvula do coração não esta funcionando direito.
    Obrigada

  2. Ola`,

    Sou brasileira e moro em São Paulo ,meu pai foi diagnosticado com estenose aortica …ele tem 87 anos..e é um velhinho que adora viver ..no mes passado ele ainda dirigia ,acreditam ? Mas depois do diagnostico imediatamente sua condição de saúde piorou rapidamente .Meu pai fumou ate os 50anos ,portanto tem um comprometimento pulmonar ,seus exames tambem acusaram um comprometimento renal …
    Sei que ele é um forte candidato a cirurgia minimamente invasiva ..mas não consigo uma resposta rapida de nenhum medico e a condição do meu pai só piora …pés muito inchados e muita,muita falta de ar …Gostaria que ele pudesse fazer logo essa cirurgia mas não estou encontrando um bom especialista …Gostaria de saber se vcs podem me indicar alguem em Sao Paulo ou se for preciso levo-o ate vcs !
    Aguardo anciosamente o seu contato .
    Agradeço sua atenção .
    Ana Paula Fontoura

  3. TRATAMENTO PRO CORAÇAO TEM Q SEGUIR TODA AS FUNÇOES DOS LIGAMENTOS DA LARINGUE PARA SE OBTER EXEDO DO TRATAMENTO DE UM PACIENTE ,TODO TIPO DE TERAPIA ;PARA AJUDAR AS VIBRAÇOES DESSESS ELENTOS DE LIGAÇAO SERVE PARA DESCANÇO ,RECOPERA OUTRO ,CIRCULANDO OUTROS . COM ATENÇAO

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *