O que se vê nas ecografias?

O que se vê nas ecografias?

Na ecografia do primeiro trimestre , comprova-se que a gravidez é única , que o embrião se encontra bem implantado dentro do útero e determina-se o tempo de gestação. Determina-se ainda qual a data do parto. Nesta imagem realizada com sonda vaginal, pode observar-se a integridade do embrião e o cordão umbilical.

A segunda exploração, que se pratica a partir das 18 semanas de gestação, é a mais importante, pois pesquisa o diagnóstico pré-natal de malformações orgânicas. Não é um reconhecimento de rotina, por isso, deve realizar-se por um obstetra especializado em ecografias, quer dizer: que trabalhe com equipamento de alta resolução, e que esteja vinculado a um centro hospitalar de primeira categoria, ou que tenha a possibilidade de realizar uma amniocentese e outros exames, se necessário.

A importância de um diagnóstico correcto

É esta segunda ecografia, que determina a existência ou ausência de vitalidade fetal e confirma se se trata de uma gestação única ou múltipla (confirmando o número de placentas, e ainda se confirma se existem diferenças entre ambos os fetos). Permite ainda aos especialistas explorar atentamente o feto em todos os planos, para comprovar se não existem: malformações cefálicas, torácicas ou nas extremidades, para verificar a forma e a integridade da coluna vertebral e para se assegurarem de que não existem problemas cardíacos, abdominais, renais, genitais, etc. Por último, é possível conhecer o sexo do futuro bebé.

Cada vez imagens melhores e mais fieis.

As primeiras aplicações obstétricas da ecografia datam dos anos 60. Só podiam reconstruir uma imagem fixa e obter o perímetro craniano do feto. Foi preciso que passassem duas décadas, para que a definição da imagem, já em tempo real, permitisse uma exploração detalhada dos órgãos fetais. O futuro passa por uma consolidação de uma imagem com crescente nitidez e resolução, além de que com os actuais recursos tecnológicos, como o Zoom pode aproximar-se um detalhe , mostrando um pormenor concreto.

Até há uns anos, as imagens ecográficas eram apenas bi-dimensionais . Hoje, com as ecografias realizadas em três dimensões, as imagens obtidas aparecem em relevo, o que permite, ao médico observar com maior precisão o feto, e consequentemente ter um diagnóstico mais preciso. O Hospital Clínico da Universidade de Valência possui um dos 23 equipamentos, que existem no mundo, para realizar este tipo de ecografias.

« A visão tridimensional permite avaliar malformações que passariam camufladas numa ecografia vaginal ou abdominal em duas dimensões», explica o Dr. Fernando Bonilla, professor catedrático da Universidade de Valencia. «O único inconveniente desta técnica, é que desde a exploração até à recolha das imagens no computador, passam-se 25 segundos. Se o feto ou a mãe se movem neste período, já não se vê nada. Quando o embrião está encoberto pela placenta ou há escassez de líquido amniótico, os resultados são igualmente nulos».

Ler mais…

O que se detecta realmente a ecografia?

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça uma Pergunta ou Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 3:07 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)