Óleos Essenciais Para Tratar Dor e Infecção de Ouvido: Conheça os Fatos

Publicado por Equipe Editorial a 22 de novembro de 2017 - Atualizado em 22 outubro 2018

Antes de seguirmos com a matéria é preciso entender os 3 pontos seguintes:

1. Os óleos essenciais com propriedades antimicrobianas ou antibacterianas podem ser benéficos em muitos problemas bacterianos e infecciosos.

2. As Pesquisas realizadas afirmam que o óleo de manjericão pode ajudar a tratar a inflamação e a infecção de ouvido (otite).

3. São necessárias mais pesquisas para determinar a eficácia e segurança do uso de óleos essenciais nos seres humanos.

Cure A Dor E Infecção De Ouvido, Um Problema Comum, Especialmente Em Crianças Com óleos Essenciais.

Este é um problema comum, especialmente em crianças. Pode ser irritante, mas normalmente só causada por uma infecção ligeira e muitas vezes melhora dentro de alguns dias sem tratamento.

Se já teve uma infecção no ouvido enquanto adulto, sabe o quão dolorosa pode ser esta situação. As otites também podem ser uma grande preocupação para os pais.

Não apenas podem causar muito desconforto à criança, como também podem ser difíceis de tratar. Muitas pessoas recorrem aos óleos essenciais como uma forma de ajudar a dissipar a infecção naturalmente.

Mas, será que os óleos essenciais tratam mesmo as infecções de ouvido? Eles podem ser perigosos para a saúde auditiva? Abaixo descrevemos tudo o que precisa saber sobre o uso de óleos essenciais para infecções e estados inflamatórios do ouvido.

Como podemos beneficiar dos óleos essenciais nestes casos?

Os óleos essenciais são derivados de plantas. Pense neles como uma forma super concentrada de uma planta da qual são retirados.

As plantas ou as suas partes utilizadas na sua extração, são cozidas a vapor, permitindo que o óleo seja separado da água presente na planta. A composição química do óleo essencial depende do tipo de planta e da forma como o óleo é retirado.

Alguns destes compostos têm propriedades antimicrobianas ou antibacterianas, extremamente úteis para combater infecções virais e bacterianas.

Os vírus entram nas células do corpo e usam-nas para criar mais células virais. Alguns óleos essenciais podem ajudar a travar este processo, impedindo o vírus de se replicar.

Outros tipos de óleos essenciais funcionam como um antibiótico, ajudando a matar as cadeias nocivas das bactérias.

Ou seja, ambos ajudam a matar as bactérias, embora de formas diferentes. Por exemplo, alguns destes compostos medicinais interferem nos processos celulares que dão energia às bactérias. Isso faz com que as bactérias morram de fome e saiam do seu sistema.

O que diz a pesquisa

Os óleos da árvore-do-chá (Melaleuca alternifolia) e manjericão ( Ocimum basilicum) possuem propriedades medicinais que podem ser úteis no tratamento de infecções do ouvido.

Árvore-do chá

Uma revisão pulicada em 2006 sobre as propriedades do óleo da árvore-do-chá explica que o óleo da árvore-do-chá contém grandes quantidades de terpinen-4-ol. Este composto químico mata as bactérias com as quais ele entra em contacto.

Desta forma, o óleo da árvore-do-chá pode ser ainda mais eficaz do que alguns agentes de limpeza antibacterianos.

Manjericão-de-folha-larga

óleo Essencial De Manjericão Para Consumo Terapêutico

Pesquisadores, num estudo de 2005 realizado em animais, avaliaram os efeitos do óleo de manjericão quando colocado no canal auditivo de ratos com uma infecção aguda de ouvido (Otite média).

Este tratamento curou 56 a 81 por cento dos ratos infectados com a bactéria Haemophilus influenzae (bacilo de Pfeiffer) e 6 a 75 por cento dos ratos infectados com pneumococos.

Embora os resultados sejam promissores, são necessárias mais pesquisas para determinar a eficácia e a segurança do uso de óleos essenciais em seres humanos.

Como usar os óleos essenciais para tratar uma otite

Deve-se sempre diluir o óleo essencial com um óleo de base (carreador) antes de ser usado. Esta forma mais segura de uso diminui a natureza potente do óleo e evita queimar ou irritar a pele.

Os óleos carreadores/transportadores mais comuns incluem o de jojoba, coco e o azeite de oliva virgem extra. Deve-se usar cerca de 1 colher de chá de óleo de base por cada 1 gota de óleo essencial.

Antes de usar o óleo essencial no ouvido e em todo o canal auditivo, deve primeiro realizar um pequeno teste de sensibilidade da pele para avaliar como ela reagirá à substância.

Dilua o óleo essencial tal como descrito acima, e espalhe a mistura numa pequena área da pele. O braço interno geralmente é um bom local para realizar este teste de contato. Se não sentir qualquer irritação ou inflamação nas próximas 24 horas, isso normalmente indica que será seguro seu uso.

Pode usar o composto para tratar a infecção de ouvido de diferentes formas.

Um dos métodos será mergulhar uma bola de algodão no óleo essencial diluído e, em seguida, colocar a bola de algodão levemente no ouvido.

Esta aplicação permitirá que os óleos se infiltrem lentamente no canal auditivo. Tenha cuidado para não forçar a bola de algodão no seu ouvido, pois pode fazer com que as fibras fiquem presas e possam agravar a infecção.

Outro método, será diluir 1 a 2 gotas de óleo essencial em 2 a 4 gotas de um óleo base, como o azeite quente. Certifique-se de que a mistura não está muito quente ao toque na hora da aplicação.

Use um conta-gotas limpo para liberar o óleo diretamente no canal auditivo. Depois de atuar no ouvido durante um minuto, retome a posição normal de forma a permitir que o óleo saia naturalmente. Retire o óleo com um pano limpo.

Também pode esfregar/massajar o óleo no ouvido. Este método pode ajudar a reduzir a inflamação e a dor presentes. No entanto, se a infecção estiver a afetar o ouvido médio (porção interna do tímpano), esta abordagem provavelmente não trará alívio.

Riscos e advertências

A aplicação do óleo essencial não diluído à pele pode causar irritação. Certifique-se de testar o composto diluído numa pequena área da pele antes de aplicar a mistura dentro ou em redor do ouvido.

Não deve usar este tratamento natural se o tímpano tiver se rompido. Se isso ocorreu, qualquer dor no ouvido geralmente diminuirá. Se ainda sente dor, o tímpano provavelmente ainda está intacto. Se não a tiver certeza, consulte o seu médico.

Usar mais de 1 a 2 gotas de óleo essencial ao mesmo tempo, pode fazer o ouvido ficar entupido. É melhor fazer um pequeno tratamento, aguardar algumas horas para avaliar o estado do ouvido e repetir, se necessário.

Crianças, mulheres que estão a amamentar e mulheres grávidas devem ter cuidado ao usar seja qual for o óleo essencial.

Outros tratamentos para infecção de ouvido

Estas infecções normalmente resolvem-se sozinhas dentro de uma a duas semanas sem tratamento. Os sintomas de infecção dentro do canal auditivo, como dor e inflamação, normalmente desaparecem dentro de três dias.

Durante este período, pode usar uma compressa quente ou uma medicação para a dor sem receita médica para ajudar a aliviar os sintomas, como por exemplo o: Otosporin; Panotil; Lidosporin; Otomicina; Otosynalar; antibióticos, anti-inflamatórios e analgésicos (Paracetamol ou Ibuprofeno).

Se ainda tiver sintomas após esse período de três dias haver passado, deve consultar o médico.

Em alguns casos, o médico pode prescrever um antibiótico para ajudar a dissipar a infecção. Se tiver infecções recorrentes no ouvido, fale com o seu médico. Ele pode ajudá-lo/a a determinar a causa e trabalhar em conjunto para resolver o problema.

O que deve-se fazer agora

Se pretende tratar a infecção do seu ouvido com óleos essenciais, o nosso conselho é que consulte o médico antes de o fazer.

Só o médico pode ajudá-lo/a neste processo ao fornecer-lhe informações que podem ajudar a evitar reações ou o entupimento do tímpano.

O profissional também pode ajudá-lo/a a determinar se o tímpano está rompido.

Os óleos essenciais não são regulados pelas entidades de saúde, portanto é extremamente importante realizar a sua própria pesquisa. Compre apenas produtos de um fabricante confiável.

Uma vez que tenha adquirido o seu óleo essencial, certifique-se de diluir o produto com um óleo carreador e fazer um teste de sensibilidade antes de o usar. Se notar efeitos colaterais adversos a qualquer momento, deve interromper o uso imediatamente.

Referências

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1360273/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15871121
https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/
http://naha.org/index.php/