Os 4 Benefícios do Ácido Fólico Durante a Gravidez - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Os 4 Benefícios do Ácido Fólico Durante a Gravidez

Quando você fica grávida, suas necessidades nutricionais mudam significativamente, e receber ácido fólico suficiente durante a gravidez é extremamente importante.

Apoiar as necessidades de bem-estar de duas pessoas, em vez de uma, pode ser uma grande pressão sobre o corpo, mas com o planejamento adequado, acompanhamento nutricional e o objetivo de longo prazo de uma criança e mãe saudáveis, se torna tudo mais fácil.

Algo muito importante que se deve ter em atenção durante a gravidez são os níveis de ácido fólico.

Os 4 Benefícios Do Ácido Fólico Durante A Gravidez

O que é o Ácido Fólico?

O Ácido fólico, também conhecido como folato, metilfolato ou vitamina B9, é uma vitamina do complexo B, solúvel em água e presente em diversos itens da dieta diária.

Algumas das fontes mais comuns de ácido fólico são os cereais, itens de panificação, pão, pastagens e bolachas, que é um regulamento governamental para garantir que as pessoas tenham uma quantidade adequada deste nutriente crítico no organismo.

Existem também muitos alimentos que contêm níveis naturalmente altos desta vitamina B, portanto, manter um nível apropriado não é um problema para muitas pessoas.

Em termos de efeitos benéficos, o ácido fólico, numa dieta normal, ajuda na saúde digestiva, absorção de nutrientes, doenças hepáticas e renais.

Alguns estudos descobriram que o ácido fólico pode reduzir o risco de câncer, reduzir o nível de homocisteína no organismo e proteger a saúde cardiovascular.

Como uma vitamina do complexo B, o ácido fólico está intimamente relacionado aos processos metabólicos no corpo, e os seus níveis adequados também podem ajudar a aumentar/melhorar a cognição, eliminar o estresse e a ansiedade, aliviar o sistema nervoso e diminuir os sinais de envelhecimento prematuro.

Por que você Precisa de Ácido Fólico Durante a Gravidez?

As mulheres grávidas precisam garantir que seus níveis de ácido fólico sejam apropriadamente altos, pois a vitamina B9 pode ajudar a reduzir alguns defeitos do tubo neural, reduzir o risco de aborto espontâneo, prevenir a pré-eclâmpsia e acelerar o crescimento da placenta, entre outros benefícios.

Aborto Espontâneo

Existe uma correlação entre a deficiência de ácido fólico e o risco de aborto espontâneo.

Quando um feto não se desenvolve adequadamente, o que pode ter maiores chances quando os níveis de ácido fólico não estão adequados, é muito mais provável que o resultado seja a perda do bebê.

Defeitos do Tubo Neural

Os defeitos do tubo neural são problemas graves que afetam a medula espinhal, ou seja, o insucesso no fechamento normal do tubo neural.

O mais comum é chamado de “espinha bífida”, mas existem outros possíveis defeitos do tubo neural (NTD) que em níveis adequados de ácido fólico, podem se prevenidos.

Crescimento da Placenta

Se a placenta não cresce adequadamente, isso pode afetar a transferência de nutrientes da mãe para o feto, resultando em deficiência de nutrientes e vários outros problemas de risco.

A ingestão adequada de ácido fólico durante a gravidez pode garantir que a placenta se desenvolva corretamente.

O ácido fólico durante a gravidez também é necessário para a produção e o funcionamento do nosso DNA, que é o modelo para todo o desenvolvimento do feto.

Pré-eclâmpsia

Se você consumir bastante ácido fólico durante a gravidez, pode diminuir em muito o risco de pré-eclâmpsia, que é uma condição que envolve uma elevação súbita na pressão arterial, presença de proteína na urina e uma ameaça direta à saúde do bebê.

Embora seja frequentemente mascarada pelos sintomas da hipertensão, a pré-eclâmpsia pode ser perigosa tanto para a mãe como para o bebê, e deve ser cuidada.

Que Quantidades de Ácido Fólico Você Precisa?

O homem adulto, precisa de aproximadamente 400 microgramas de folato por dia, enquanto para as mulheres com mais de 13 anos são necessários de 400-600 microgramas por dia.

Quando você está grávida, esse número pode pular para 600-800 microgramas por dia, o que pode garantir que o seu bebê seja saudável e se desenvolva normalmente.

Após o nascimento, as mães que amamentam ainda devem aumentar a quantidade para aproximadamente 500 microgramas por dia.

Alguns Estudos concluíram que baixos níveis de ácido fólico ao longo da gravidez levam a um maior risco de o bebê nascer com autismo.

No entanto, também foi descoberto que uma quantidade excessiva de folato no corpo também pode causar os mesmos problemas 🙁

Desta forma é de extrema importância controlar o que come para ter uma dieta balanceada.

Durante Quanto Tempo Você Deve Tomar o Ácido Fólico?

Muitas mulheres grávidas estão conscientes dos benefícios do ácido fólico e do efeito positivo que pode ter na gravidez, portanto, tomar um suplemento desta vitamina parece ser uma escolha natural e óbvia.

Infelizmente, muitas mulheres não sabem que tomar ácido fólico não só durante a gravidez, mas também antes de engravidar é muito importante.

Ajustar os níveis de ácido fólico do corpo até um mês antes de engravidar, também pode diminuir drasticamente o risco de defeitos congênitos para o bebê.

Na maioria dos casos, um único suplemento de 400 microgramas é suficiente para mulheres grávidas, pois irá complementar as suas fontes de folato.

Estes suplementos podem ser tomados diariamente de um mês antes da gravidez até 1 ano após a gravidez, dependendo de quanto tempo você amamenta.

Uma vez que o seu filho entra em uma dieta mais equilibrada e consome o seu próprio ácido fólico através dos alimentos, a mãe pode reduzir os níveis de ácido fólico de volta para os níveis normal de 200 a 400 microgramas por dia.

Alguns especialistas recomendaram que os suplementos de ácido fólico só sejam tomados durante as primeiras 12 semanas de gravidez quando ocorre grande parte do desenvolvimento chave da medula espinhal, mas outros médicos sugerem simplesmente tomar suplementos de ácido fólico durante todo o período da gravidez.

Fontes de Ácido Fólico

Fontes De Ácido Fólico

As melhores fontes de ácido fólico (ou folato) incluem frutas, nozes, ervilhas, feijão, espinafre, ovos e aves, entre outros.

Frutas: Frutas cítricas são excelentes fontes de folato, com mais de 30 microgramas em uma xícara de suco de laranja, por exemplo.

Espinafre – Vegetais Crucíferos contêm mais de 200 microgramas de folato em uma porção de 2 xícaras.

Ovos – 100 gramas de ovos contêm 44 microgramas de folato.

Feijão – Feijões oferecem mais de 250 microgramas de folato em uma única xícara.

Nozes – As nozes fornecem mais de 20% do folato recomendado; Nozes e amêndoas também são ótimas fontes dessa vitamina.

Ervilhas – Uma porção de 1 xícara de ervilhas contém mais de 90 microgramas de folato – quase 25% de sua necessidade diária para homens adultos.

Continua » O Consumo de Café na Gravidez Faz Mal?

Referências

http://ajcn.nutrition.org/
http://www.sciencedirect.com/
http://www.sciencedirect.com/
http://www.bmj.com/
http://www.sciencedirect.com/
http://journals.sagepub.com/
http://www.sciencedirect.com/
http://adc.bmj.com/
http://jamanetwork.com/

Atualizado em 16 Janeiro 2018

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade

Isensão de Responsabilidade: A nossa plataforma foi criada com o objetivo de facilitar o acesso a informação de valor "Ciência com Saúde", baseada em estudos científicos. Tudo o que publicamos tem uma base científica. No entanto, nenhuma das publicações têm o objetivo de servir como diagnóstico, sendo sempre indicada consulta médica. O mesmo se refere a tratamentos, clínicas, suplementos e medicamentos indicados. A indicação, dosagem, e forma de uso é apenas ilustrativa, não estando indicada a automedicação ou suplementação sem antes haver indicação médica profissional. O mesmo se refere aos preços dos produtos por vezes indicados. Esses valores são baseados no ano de 2018 e servem apenas como informação auxiliar, não estando a nossa plataforma de nenhuma forma a ligada a essas empresas.