Paris

Paris, capital da França, fica localizada no centro norte do país. Foi fundada há mais de 2 mil anos numa pequena ilha do Rio Sena, a cerca de 375 quilómetros da costa. A cidade actual cresceu a partir dessa pequena ilha e espalhou-se pelas duas margens do Sena, cobrindo actualmente uma área de 105 quilómetros quadrados. A cidade é o maior centro político, comercial e cultural de todo o país.

Factos e Cultura

Paris é uma cidade encantadora e desde sempre que a sua fascinante cultura percorre o mundo. Uma parte inseparável de Paris é o contributo dos seus estilistas para o mundo da moda, dos artistas para as artes decorativas (e não só) e até para a cultura popular. Esta é uma cidade para ser percorrida pelas ruas, praças, museus, igrejas, jardins e palácios. Não é difícil encontrar na cidade-luz arquitecturas deslumbrantes, diversão, arte, moda e uma gastronomia de deixar água na boca. Explore cada canto dos bairros de Paris para perceber o porquê desta cidade ser uma das mais atraentes do mundo.

Locais a não perder em Paris

Na margem esquerda do Sena, a Rive Gauche, poderá, através das magníficas pontes que ligam as diferentes zonas da cidade, encontrar uma região que é conhecida pelo particular estilo de vida e do tipo de lojas, modernas e apreciadas. A Rive Droite, a margem direita e lado norte da cidade, está associada, há anos, a paragens elegantes como o são os Champs Elysées ou a Rue de La Paix.

Um passeio pelo Sena é um programa muito romântico, com os famosos bateaux mouches a guiarem os turistas pela cidade e os seus canais. Uma subida à Torre Eiffel, o mais emblemático monumento da cidade, é também uma experiência inesquecível. Com os seus três pisos, um aos 57 metros, o segundo aos 115 metros e o terceiro aos 276 metros, o monumento acolhe anualmente milhões de turistas que querem admirar Paris.

Vá até Montmartre, onde encontrará a Basílica do Sacré Coeur, onde se vê Paris a perder de vista e onde poderá deixar-se envolver pelo bulício de um bairro de artistas, que se juntam todas as noites num largo dispostos a fazer o seu retrato ou caricatura a troco de alguns francos. Passear nos Champs Elyseés até ao Arco do Triunfo, um monumento erguido por Napoleão Bonaparte para celebrar o seu império, é um percurso que se impõe.

O Jardin des Tuileries, que envolve o histórico Museu do Louvre, é também um óptimo local para passear, com as suas magníficas flores e cadeiras onde os parisienses gostam de passar as tardes de Sol, mesmo no Inverno. Em Paris há numerosos eventos culturais de interesse, mas um fim-de-semana a dois terá de obedecer a um critério de selecção, pois a oferta é imensa.

Além dos indispensáveis Museu do Louvre e o Centro Georges Pompidou, há duas sugestões ideais para um casal de visita à cidade-luz: o Museu da Vida Romântica, onde estão expostas algumas das mais importantes obras do movimento Romântico do século XIX, e o Museu da Perfumaria Fragonard, onde poderá conhecer a história do perfume ao longo dos anos, bem como aprender como se extrai óleo das plantas para criar uma fragrância.

Faca e Garfo

A cozinha francesa é conhecida mundialmente e é especialmente apreciada pelos estrangeiros quando visitam Paris. Deliciar-se com um prato de nouvelle cuisine francesa é obrigatório, mas há muito e bom por onde escolher: das famosas entradas com molhos e apetitosos patés, às famosas moules (mexilhões belgas) cozinhadas de várias maneiras, passando pelas baguettes que os parisienses transportam debaixo do braço, a gastronomia francesa é muito variada . Especialistas em transformar técnicas e modos de cozinhar em receitas fáceis de servir é a especialidade dos gauleses.

Como curiosidade, refira-se que os franceses não dispensam os croissants pela manhã, gostam de comer e servir uma refeição que inclua uma salada com molhos, um prato de carne ou peixe, normalmente acompanhado de legumes e os famosos queijos franceses, como o Brie ou o Roquefort a antecederam a sobremesa. O vinho da região de Bordéus é um dos mais apreciados do país e vai encontrá-lo em qualquer ponto da capital.

Como chegar a  Paris

A cidade é servida por dois aeroportos: Roissy/Charles De Gaulle e Orly. De Roissy/Charles De Gaulle até Maillot-Etoile, no centro de Paris, operam autocarros da transportadora aérea Air France, a cada 12 minutos. Não se esqueça de confirmar previamente o terminal de embarque. São cinco terminais diferentes.

Outra alternativa é o aeroporto de Orly, que também tem um serviço de autocarros para Paris-Opéra. Se optar pelo comboio RER ou pelo TGV, a gare TGV-RER fica no terminal 2 em frente ao hotel Sheraton. O mini-bus ADP Havette circula no aeroporto por todos os terminais, parando também na Gare TGV-RER.

Circular pelo centro de Paris é fácil para o visitante e a melhor maneira de conhecer a cidade-luz é a pé. Conduzir pode tornar-se desgastante, devido ao trânsito e difícil estacionamento. O metropolitano e o sistema de comboios RER são meios económicos e práticos. Os passes de comboio e bilhetes de metro podem ser comprados nas principais estações do metropolitano de Paris, nas estações de comboio e nos aeroportos.

Atravessar a cidade de autocarro custa o dobro do metropolitano, pois cada linha é dividida em várias secções. Com um bilhete pode circular por duas secções. Pode-se comprar carteiras com dez bilhetes, cada um válido para duas secções na mesma viagem. Menores de quatro anos não pagam e entre 4 e 10 pagam meio bilhete. Os bilhetes de metro também são válidos para os autocarros.

CLIMA: Prepare-se para encontrar temperaturas baixas, na ordem dos 5º C, normalmente acompanhadas de precipitação. O Inverno na capital francesa costuma ser rigoroso, e, às vezes, cai neve sobre a cidade.

MOEDA: Euro

IDIOMA: Francês

FUSO HORÁRIO: Mais uma hora em relação a Portugal Continental.

DOCUMENTOS: Basta o Bilhete de Identidade, ou o Passaporte como alternativa

SABIA QUE…?

Quando, em 1889, a Torre Eiffel ficou construída era o edifício mais alto do mundo, com cerca de 300 metros. Planeada pelo engenheiro Gustave Eiffel, a torre foi erguida aquando da comemoração dos 100 anos da revolução francesa.

Fotos de Paris

Foto Panoramica de Paris

Tropas da Resistência Francesa comandadas pelo Gen. Charles de Gaulle no Arco do Triunfo após a liberação de Paris em 26 de agosto de 1944.

Vista dos tetos de Paris a partir do terraço de La Samaritaine.

Vista panorâmica à 180 graus do rio Sena depois da Pont Saint-Michel (à esquerda) e de Notre-Dame (à direita da imagem).

Ossos do antigo cemitério de Magdeleine. Depositados em 1844 no ossário ocidental e transferidos para as catacumbas em setembro  de 1859.

 Foto panorâmica de Paris à noite, vista da Torre Montparnasse.

Bairro de Beaugrenelle, no 15º arrondissement.

O Hotel de Ville de Paris à noite.

O Arco do Triunfo.

Panorama de Paris, com a Pont des Arts (Ponte de Artes) e, logo atrás, a Pont Neuf (Ponte Nova) e a Île de la Cité. O Institut de France (Instituto Francês) fica à direita, no final da Pont des Arts. As torres da Catedral de Notre-Dame de Paris também podem ser vistas ao fundo.

A Catedral de Notre-Dame de Paris.

A capela da Sorbonne na Universidade de Paris.

Catedral de Notre-Dame e rio Sena.

O Museu do Louvre.

Paris, a inesquecível Cidade das Luzes, sinónimo de beleza e esplendor, é um deleite para os olhos. História, arte, cultura… o visitante da capital francesa tem por onde escolher: Torre Eiffel, Arco do Triunfo, Avenida dos Campos Elíseos, Catedral de Notre-Dame, Praça da Concórdia, Museu do Louvre e a célebre Gioconda, Museu d’Orsay, Inválidos, Basílica do Sacré Coeur, Bairro de Montmartre, Boulevard Saint-Germain, Quartier Latin…

Cortada pelo Rio Sena, a cidade divide-se em duas áreas distintas ligadas por dezenas de pontes: o lado Norte, ou Rive Droite, onde se encontram hotéis luxuosos e as boutiques de alta costura, e o lado Sul, ou Rive Gauche, mais intelectual e artística, com os seus cafés, galerias de arte, livrarias e alfarrabistas.

Mas Paris é também a gastronomia, os grandes restaurantes e as brasseries e os petits bistrots, os espectáculos, o encanto da Belle Époque recriado pelo inimitável Moulin Rouge, o glamour da Ópera, os teatros, os passeios de mão dada nas margens do Sena, os maravilhosos jardins e parques… em suma, as mil e uma facetas de uma das mais belas e românticas cidades do mundo.

Outros locais de interesse:

Centro Georges Pompidou;
Museu Nacional de Arte Moderna;
Museu Picasso;
Museu Rodin;
Jardim do Luxemburgo;
Jardim das Tulherias;
Bois de Boulogne;
Bois de Vincennes;
Igreja de La Madeleine.

Nos arredores de Paris é possível ainda visitar:

Palácio de Versailles,
Palácio de Fontainebleu,
Malmaison;
EuroDisney;
Parc de La Villette.

A locomoção é fácil, o turismo é organizado, as atracções não acabam, há milhares de restaurantes e as ruas são lindas. Paris é impecável. Falam mal dos parisienses, mas não é preciso falar francês para conhecer a cidade. Além disso, não há mau humor que resista a um “bonjour, monsieur”.

Porém, para conhecer um lugar como este é preciso tempo. Não adianta subir a Torre Eiffel e fazer meia dúzia de passeios guiados. Reserve hotel por alguns dias, ande à toa por ruas e vielas até à próxima surpresa, sente-se num café em St-Germain-de-Prés, vá ao Mercado de Pulgas olhar quinquilharias, beba vinho e coma uma baguete no Jardim de Luxembourg. São os passos iniciais para impregnar o espírito com o charme irresistível de Paris.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 3:16 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)