Peeling profundo – Indicações e Resultados Antes e Depois

O peeling profundo é o tratamento de rosto mais abrasivo e intenso de todos os peelings. Chama-se profundo devido ao seu grau de intensidade, mais suave ou mais profunda, da agressividade do peeling na pele. Quanto mais profundo for, maior é a penetração e a alteração feita na pele. Veja alguns exemplos em fotos antes e depois:

peeling profundo para acne antes e depois

Por exemplo, o peeling realizado com fenol, é o mais forte de todos os peelings químicos, e está indicado apenas para pessoas com rugas profundas causadas pela exposição do sol ou para tratar rugas ao redor dos lábios e queixo. Esta substância diminui imperfeições provocadas pelo sol e irregularmente pigmentadas.

Introdução

É através da renovação celular que a pele se mantém limpa, jovem e livre de manchas e marcas. Até aos 30 anos, as células têm uma grande capacidade de oxigenação e contribuem para a criação de uma substância chamada colágeno, responsável pela manutenção da firmeza da pele.

Indicações

Quando as células não são renovadas, deixam de ter essa função. A pele ganha um aspecto pior, mais envelhecido e mais flácido, não tendo capacidade para se proteger do acne, das manchas, das marcas e até mesmo das estrias.

Com o avanço da medicina, foram criadas maneiras para promover a regeneração celular e acabar com o envelhecimento precoce. O peeling é, actualmente, um dos métodos mais populares com esse efeito. Com um efeito clareador para a pele, o peeling promove a renovação das células e dos tecidos, através da estimulação para se produzir colagénio e elastina.

Para todas as idades, este método é recomendado até para jovens com problemas de acne. Apesar disso, os grandes adeptos do peeling continuam a ser as senhoras com mais idade, que frequentam as clínicas de estética para realizar diversas sessões.

Tipos

Existem diferentes tipos de peeling que podem ser aplicados, dependendo do tipo de pele e do estado em que esta se encontra. O peeling a laser, por exemplo, destrói as camadas mais superficiais da pele, eliminando as rugas e proporcionando o crescimento de novas camadas de pele.

Os peelings químicos ou peelings profundos são mais abrasivos e mais intensos. Chamam-se profundos devido ao grau de intensidade, mais suave ou mais profunda, da agressividade do peeling na pele. Quanto mais profundo for o peeling, maior é a penetração e a alteração feita na pele.

Neste tipo de peeling, os químicos mais usados são o ácido tricloroacético, o fenol e o ácido retinóico. O primeiro é um peeling de agressividade intermédia, aplicado com um palito e um algodão. O peeling de fenol no rosto é um tratamento com maior grau de profundidade, atingindo as camadas mais profundas na pele.

Como provoca uma maior queimadura na pele, este tipo de peeling compreende um maior tempo de recuperação, pois pode ter como resultado verdadeiras complicações de pele. O ácido retinóico é mais superficial, sendo, sobretudo, usado, para o tratamento de estrias.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 5:30 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)