Peeling Químico Superficial – Indicações, ácidos e substâncias utilizadas e fotos

Diversos são os tipos de peeling utilizados para combater o envelhecimento da pele nos dias de hoje. Entre os mais recentes e eficazes, encontra-se o peeling químico superficial, que actua eficazmente na remoção da camada mais externa da pele. Exemplo em fotos antes e depois:

peeling químico superficial

O efeito esfoliação é extremamente leve, o que lhe permitirá obter uma pele mais macia com um brilho extremamente saudável. O tratamento representa uma alternativa mais segura do que muitas outras técnicas de peeling, na medida em que possui menos riscos associados e os resultados poderão ser igualmente satisfatórios.

Após a primeira sessão do peeling químico superficial é possível obter algumas melhorias subtis. No entanto, para que os resultados pretendidos possam vir a ser totalmente obtidos, é importante que sejam realizadas diversas sessões, na medida em que as melhorias serão verificadas de forma gradual.

Uma vez que não é, de todo, um procedimento doloroso ou que costume deixar sequelas, a realização de diversas sessões acabará por se revelar um processo extremamente simples e fácil de levar a cabo, que quando devidamente executado conseguirá eficazmente rejuvenescer a sua pele.

O peeling químico superficial é indicado para a remoção de imperfeições como acne, cicatrizes, manchas da idade, rugas superficiais, entre outras. Apesar de ser mais útil em idades mais avançadas, esta técnica de peeling também pode eficazmente ser utilizada por pessoas mais jovens que, seja porque razão for, possuam já distúrbios cutâneos que afectem o seu aspecto visual.

Ainda que versátil no que toca a idades, aconselha-se que este peeling seja utilizado apenas em pessoas acima dos 18 anos, na medida que, em alguns casos, poderá comprometer a integridade de peles jovens que apresentem um nível mais elevado de sensibilidade.

Substâncias e ácidos utilizados

Para este tratamento é utilizada uma vasta combinação de substâncias ácidas, entre elas os ácidos alfa-hidroxi ou alfa-beta hidroxiácidos, beta hidróxidos, ácido glicólico, fenol, lacticos, salicílicos e maleicos, ácido tricloroacético, Solução de Jessner.

Estes produtos químicos actuam de forma suave na pele, pelo que, não há razão para grandes preocupações. Ainda assim, antes de dar uso a qualquer que seja o produto químico, é importante certificar-se junto do seu dermatologista de que a sua pele se encontra preparada para tal, caso contrário poderá acabar por vir a sofrer diversos tipos de reacções alérgicas.

O que Procura?
Escleroterapia a laser

Indicações para o Peeling Químico superficial

Este tratamento está indicado para acne, cicatrizes, manchas superficiais (sol, gravidez, idade…), rugas e linhas de expressão, pele sem brilho e poros dilatados.

16. janeiro 2013 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *