Como podem os Chinelos Prejudicar a Saúde e Postura dos Pés

Revisado por Equipe Editorial a 24 outubro 2018 - Publicado a 20 de julho de 2017

De acordo com especialistas ortopedistas, os chinelos, tal como outros sapatos que não apoiem bem o pé, podem trazer consequências para a saúde, causando dores de costas e afetando a coluna, mas também, levando ao surgimento de complicações para os próprios pés.

SAiba Como Podem Os Chinelos Prejudicar A Saúde E Postura Dos Seus Pés

O uso esporádico de chinelos não é problema, mas a utilização generalizada e constante deste tipo de calçado pode trazer várias consequências.

Confira de seguida como é que os chinelos prejudicam a saúde.

Desvantagens do uso de chinelos para a saúde

Os chinelos, além de poderem ser perigosos e poderem causar quedas, não são um calçado adequado para utilizar durante muito tempo e para caminhadas mais longas.

Entre os vários problemas relacionados com este calçado, está o facto de o seu utilizador começar a alterar a sua forma de andar, e caso o utilize muito regularmente, acabar por levar ao surgimento de problemas nos calcanhares, tornozelos e nas solas dos pés.

Apesar de parecerem mais confortáveis, especialmente por manterem os pés frescos durante o tempo quente, na realidade o apoio que fornecem aos pés é insuficiente, levando por isso a mudanças ligeiras, mas que no final de muito tempo, podem trazer consequências bem desagradáveis.

De acordo com especialistas da área, o movimento do pé com o chinelo, especialmente o juntar dos dedos para segurar o chinelo, leva ao esticamento da planta do pé, mais propriamente o tecido conectivo que liga os dedos ao calcanhar.

Este esticamento pode acabar por levar ao surgimento de inflamação, calos, fadiga nos pés, e ainda, dor na sola.

Mas o problema não se resume aos chinelos.

O uso indiscriminado e constante de sapatos sem alto e sandálias rasteirinhas, devido a deixarem os pés mal apoiados e menos protegidos, aumentam as possibilidades de desenvolvimento de estiramentos e tendinites, elevando ainda o risco de quedas.

Além dos problemas que podem causar no próprio pé, podem ainda causar entorses e prejudicar a coluna, os quadris e os joelhos.

Aliás, qualquer sapato que não permita o correto apoio do pé, tenha uma sola demasiado dura, seja de má qualidade ou tenha uma inclinação superior a 5 cm, não deve ser utilizado a não ser em situações esporádicas.

Como tal, tanto os chinelos e sandálias rasteirinhas, como os saltos demasiado altos, são prejudiciais à saúde.

Mas, tendo em conta estes problemas, deverá deixar de usar este calçado? Na realidade, isto não é razão para deixar de usar este tipo de sapato.

Contudo, deverá apenas utilizar em situações pouco prolongadas e em ocasiões que não implique andar muito.

Por esse motivo, o ideal é utilizar sempre o calçado mais apropriado a cada atividade, de modo a prevenir lesões e outros problemas.

Salto alto

Relativamente ao salto alto com uma inclinação maior que 5 cm, como foi anteriormente mencionado, a sua utilização regular leva também a problemas que podem revelar-se sérios.

Seja um sapato de salto alto, seja um sapato com bico fino, devem apenas ser usados a situações específicas, como ocasiões especiais e festas.

Que tipo de calçado utilizar?

Tendo em conta que sapatos com apoio inadequado, saltos demasiado altos e solas muito duras são prejudiciais à saúde, o tipo de calçado a ser utilizado regularmente deverá ter outras características.

Assim, o sapato ideal para o dia-a-dia deve ser confortável, não comprimir os pés, apoiar bem a sola e ter um ligeiro salto.

Já para situações que impliquem andar muito, o ideal é mesmo usar um tênis.

Pelo contrário, reserve os chinelos para os dias de piscina e praia, os saltos altos para dias de festas.