Policitemia

A policitemia, também conhecida comoeritrocitose é uma patologia em que o paciente tem um número de células vermelhas no sangue muito elevado, o que faz com que o seu sangue seja mais viscoso e que dessa forma circule mais lentamente. O principal risco associado à policitemia é a possibilidade de formação de coágulos sanguíneos.

Fatores de risco que influenciam o aparecimento da Policitemia

Este é um problema que está associado aos bebês recém-nascidos e as suas causas podem ser variadas, nomeadamente:

  • Após o parto o cordão umbilical tem de ser pinçado. Se este procedimento for muito demorado, o bebé pode receber sangue em excesso da placenta e assim ficar com um número de células vermelhas muito elevado, o que leva à Policitemia;
  • Se a mãe for hipertensa;
  • Se a mãe for diabética;
  • Se a mãe residir em zonas de altitude elevada;
  • Se a mãe tiver fumado durante a gravidez;

Sintomas da Policitemia

O quadro sintomático da policitemia pode incluir:

  • A pele da criança pode ter um tom avermelhado, ou um matiz azulada;
  • A criança pode revelar lentidão e comer pouco;
  • Respiração rápida e ritmo cardíaco acelerado.

Como tratar a Policitemia

O tratamento para a policitemia em recém-nascidos passa por fazer uma transfusão de sangue especial, que retira uma parte do sangue do bebé e repõe o mesmo volume de sangue retirado por sangue novo, com a contagem de plasma indicado.

A este procedimento médico chama-se exsanguineotransfusão.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 01/10/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 1/10/2018 às 12:22 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)