A Qualidade do Sémen – Porque Diminui

Porque diminui a Qualidade do Sémen?

Nas últimas décadas o sémen mudou: diminuiu o número de espermatozoides e a percentagem de formas móveis que contém, e aumentou a proporção de formas anormais. A qualidade do ejaculado avalia-se através de uma amostra obtida por masturbação.

Há 30 anos rotulava-se como normal uma ejaculação de pelo menos 200 milhões de espermatozoides por centímetro cúbico; mas actualmente, a Organização Mundial de Saúde fez descer essa quantidade dez vezes, ou seja, até 20 milhões.

Esta quantidade passou a considerar-se normal porque esse sémen pode fecundar e, também porque cada vez existem menos homens que atingem os níveis de há duas décadas.

A deterioração da qualidade do sémen parece afectar sobretudo os homens dos países industrializados, e suspeita-se de que não existe uma causa isolada, mas um conjunto de diferentes factores.

Alguns poderiam ser de tipo ambiental: a contaminação atmosférica e as substâncias tóxicas (metais pesados) usadas em algumas profissões; e têm influência sobretudo os corantes e os conservantes utilizados na alimentação.

Também se pensa que existe alguma influência dos fitoestrógenos, alimentos ricos em estrógenos naturais que podem influenciar a formação de espermatozoides.

Entre os hábitos nocivos, comprovou-se que o consumo elevado de álcool, tabaco e drogas influencia a qualidade do sémen.

Para terminar, pensa-se que padecer de doenças de transmissão sexual também deteriora a qualidade dos espermatozoides. Este factor pode-se evitar utilizando o preservativo em todas as relações de risco.

O que Procura?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *