Quando não Amamentar

Durante o período de amamentação dos bebês, as mães deverão saber bem quando não amamentar, devido a diversos factores que iremos rever de seguida.

É sabido e dado adquirido que a amamentação é extremamente importante para os bebês e muito fundamental para a sua correcta alimentação e consequentemente para o seu desenvolvimento futuro.

No entanto, existem situações em que a amamentação poderá tornar-se prejudicial para o bebê. É muito importante que tenhamos noção de quais são as situações em que isso poderá acontecer, para não comprometermos a saúde dos nos bebês e o seu desenvolvimento a todos os níveis.

Nomeadamente, as seguintes situações são situações em que a amamentação deverá ser suspendida:

  • Se a mãe possuir alguma doença do foro mental ou psiquiátrico;
  • Se a mãe for portadora do vírus do HIV;
  • Se a mãe tiver tuberculose (nomeadamente, na primeira semana de tratamento da doença);
  • Se o bebê tiver fenilcetonúria ou galactosemia, que são doenças do foro metabólico;
  • Se a mãe for consumidora regular de drogas, sejam drogas leves ou pesadas;
  • Se a mãe se encontrar a realizar tratamentos contra o cancro, nomeadamente tratamentos que envolvam quimioterapia ou radioterapia.

Nos casos aqui referidos a amamentação poderá ser prejudicial para o bebê e provocar consequências graves para a sua saúde e o seu desenvolvimento.

Assim sendo, em casos destes a amamentação deverá ser de todo suspensa, e deveremos recorrer a bancos de leite humano ou a leites artificiais que sejam adaptados e adequados para crianças.

Deve-se ter o cuidado, nesta substituição láctea, de não dar leite de vaca em estado puro ao bebê até este ter um ano de idade.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Faça uma Pergunta ou Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 15/01/2018 às 10:53 horas por: Diogo