Quimerismo

Quimerismo

Em casos muitos raros, um indivíduo pode ser portador de duas populações de células diferentes, sendo então designado de quimera. Desenvolve-se uma quimera quando dois óvulos fertilizados se fundem ou quando um pequeno número de células de gémeos não idênticos se permuta na placenta.

Há tratamentos médicos que podem dar origem a quimerismo: por exemplo, após se ter sido submetido a um transplante de um órgão ou de uma medula óssea, poderá ficar-se com duas populações de células do dador deferem geneticamente das do receptor. O quimerismo costuma provocar problemas de saúde.

Quimeras sanguíneas:
Numa gestação de gémeos não idênticos, sendo um feto do sexo masculino e outro dos sexo feminino, poderá verificar-se uma permuta de células através das placentas e alguns dos glóbulos sanguíneos do feto masculino ficam com um padrão cromossomático feminino (CS) e alguns dos glóbulos sanguíneos do feto feminino ficam com um padrão cromossomático masculino (XY). A saúde dos gémeos não é afectada.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Esta matéria tem 1 Comentário
  1. Ministério da Saúde Reply

    Olá blogueiro,
    É muito importante também incentivar a doação de órgãos e conscientizar as pessoas sobre a importância deste gesto de solidariedade.
    Para ser doador de órgãos não é preciso deixar nada por escrito. O passo principal é avisar a família sobre a vontade de doar. Os familiares devem se comprometer a autorizar a doação por escrito após a morte. Divulgue a ideia e salve vidas!
    Para mais informações: [email protected]
    Ministério da Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 3:10 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)