Radicais livres e Envelhecimento

Revisado por Equipe Editorial a 30 de outubro de 2014 e Atualizado em 15 janeiro 2018

Radicais livres e envelhecimento

Mesmo quando existem cuidados diários para travar ao máximo o envelhecimento, o nosso organismo está em constante batalha interior, travada entre os antioxidantes e os radicais livres.

vinho tinto

Enquanto que os antioxidantes são bastante conhecidos e falados muitas vezes, no que diz respeito à alimentação saudável, já os radicais livres são menos falados e faz com que poucas pessoas saibam exactamente quais são as suas funções e a importância que estes têm para o nosso organismo.

O Que São os Radicais Livres

Os radicais livres são moléculas instáveis, que perderem o seu eletrão, tendo como principal missão recuperar o mesmo, através das moléculas que estão à sua volta, contudo assim que estes o recuperam, a molécula torna-se um radical livre, desencadeando assim uma reacção em cadeia.

O nosso organismo está constantemente a produzir radicais livres, com as mais rotineiras tarefas como o metabolismo dos alimentos, a respiração ou mesmo a prática de exercício físico. Porém, quando o organismo é exposto a elementos exteriores, presentes no meio ambiente, como é o caso da poluição industrial, o fumo ou a radiação, pode também dar-se a produção de radicais livres.

Até agora, como a definição apresenta, parece que os radicais livres são apenas maléficos para o organismo, porém estes têm bastantes vantagens para o mesmo.

No que diz respeito ao envelhecimento, os radicais livres têm um papel muito importante, pois assim que estes recuperam o eletrão que está em falta, a partir do colágeno da pele, esta perde parte da sua elasticidade, torna-se mais seca, enrugada e com um aspecto envelhecido.

Assim, é fácil perceber que a existência de radicais livres pode até apresentar-se vantajosa para o organismo, contudo se o objectivo é travar ou atrasar o envelhecimento, os radicais livres apresentam-se como uma grande barreira difícil de transpor.

Radicais livres e o envelhecimento

Em termos práticos é possível afirmar que o envelhecimento irá acontecer mais tarde ou mais cedo a qualquer pessoa, contudo muitas pessoas procuram todo o tipo de informação, estratégias e até tratamentos para o atrasar o mais possível.

No que diz respeito ao envelhecimento, os radicais livres são quase como uma alavanca, isto é, o envelhecimento está ligado diretamente ao excesso de radicais livres no organismo, por isso, para aqueles que querem travar ou atrasar os sinais da idade, é indicado que tenha o menos radicais livres possíveis, tornando-se assim mais jovens e saudáveis.

O aumento de radicais livres no organismo, é responsável pela agressão às células e com isso ajudam também a que o depósito nas placas das paredes das artérias seja mais comum, alterando o código genético e outros problemas cardíacos.

É praticamente impossível eliminar totalmente os radicais livres do organismo, contudo é possível diminuir as principais fontes externas, como é o caso do fumo, bebidas alcoólicas, poluição atmosférica, raios solares e raios X, assim como a adopção de uma alimentação desiquilibrada (demasiadas carnes vermelhas, fritos e alimentos defumados).

Assim, é fácil perceber que o envelhecimento está em muito ligado à quantidade de radicais livres existentes no organismo, por isso a primeira tarefa a realizar é a adopção de uma alimentação equilibrada, contribuindo de igual forma para a saúde geral do organismo.

Além disso, a alimentação deverá sempre estar associada à prática de exercício físico, sem ser em excesso, pois ajuda diretamente à eliminação dos radicais livres.

No que diz respeito ao exercício físico, este deverá ser controlado e de acordo com o corpo e capacidade do mesmo de cada um, pois os exageros podem contribuir para o aumento de radicais livres e tornando mais acessível o envelhecimento direto.

Por outro lado, na alimentação, os especialistas aconselham a ingestão de alguns alimentos específicos, como é o caso do vinho tinto, romã, acerola, feijões vermelhos e arando, já que estes contribuem diretamente para a diminuição de radicais livres no organismo.

Faça uma Pergunta ou Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *